Já haverá quem faça contas eleitorais

Porreiro pá

E não é que era mesmo menino d’oiro?

menino d'oiro

O velório antecipado

Há uma revolução em curso na justiça portuguesa: vai tudo preso. Que é lá isso de fortes indícios e provas inquestionáveis, que é lá isso do in dubio pro reo, do latim “na dúvida, decida-se pelo réu”, princípio estruturante de qualquer Estado de direito que significa que tem de haver provas à prova de dúvidas para condenar (e indícios de monta para acusar).

Quem assim escrevia ontem no DN (obrigado Ricardo M. Santos pela dica) parece que antecipava o festival de carpideiras que agora vai chorar o seu amado Sócrates, hoje detido. Os mesmos que sempre acharam anteriores inquéritos uma fraude, viram perseguição onde se denunciava o curso domingueiro e idolatraram doentiamente o até há pouco pior primeiro-ministro que tivemos. Um tema que especializou Fernanda Câncio no jornalismo de causas e nestes queixumes cada vez que a Justiça investigava.

Sócrates foi preso

No mesmo processo que levou hoje à detenção de três homens do grupo Lena, José Sócrates foi preso e vai ser sujeito a interrogatório.

Desta vez convenço-me que a Justiça portuguesa entrou em modo espanhol, e que a casta começa a ser apanhada. educacao-b7d5
Isto é que vai ser um velório…

Errata: 

Além de Sócrates, a operação de buscas abrangeu também o empresário Carlos Santos Silva (administrador do grupo Lena e amigo de longa data do primeiro-ministro), Gonçalo Ferreira (advogado que trabalha na Proengel, uma empresa de Carlos Santos Silva) e Joaquim Lalanda de Castro (representante em Portugal da Octapharma, a multinacional farmacêutica para a qual Sócrates trabalha desde 2013)

Duarte Lima é rico, foi preso mas…

…nasceu pobre. É uma explicação que me dá jeito para manter o que escrevi ontem, confesso, mas que não anda longe da realidade. A aristocracia nunca apreciou recém-chegados. E depois acontece-lhes o azar de serem apanhados. Ainda falta perceber como num processo em julgamento há tanto tempo só agora é detido. Mistérios.

Coitado do Isaltino

O homem que se vangloriava de nada ter feito de mal, o autarca que todos os seus eleitores adoravam, o Presidente da Câmara de Oeiras que colocou a cidade no mapa das mais evoluídas do nosso País, o condenado a sete anos de prisão efectiva por fraude fiscal, branqueamento de capitais e corrupção passiva, e também condenado ao pagamento de 463 mil euros ao Estado Português, foi hoje preso.

O seu advogado está já a tratar do pedido do habbeas corpus para evitar que este homem, tio do seu sobrinho que é taxista na Suíça, passe o fim de semana na prisão.

O que faz pela vida é que está preso?

A operação Face Oculta ainda vai no começo e já tem uma particularidade. O único arguido preso é o "civil", o que tinha que fazer pela vida, tinha que facturar, pagar salários.

 

Como diz o seu advogado " eram operações de marketing", tentava abordar quem tinha poder de decisão,  quem podia facilitar os negócios da sua empresa.

 

Se estas "operações de marketing" fossem feitas junto de empresas privadas, o sucateiro de Ovar teria cometido algum crime? Certamente que não! Almoçar e fazer negócios é o que fazem todos os empresários, tentam vender os seus serviços, os seus produtos, não conheço outra maneira de fazer negócios, chegam mesmo ao desplante de entrarem em nossa casa pela televisão, com conversa de "encher", tentam aliciar-nos com  umas miúdas giras, com descontos , com mentiras sobre os produtos.

 

E alguém vai preso?

 

Então, este empresário que andava a contactar gente que lhe podia abrir portas para facturar e pagar salários, está preso porquê ? Porque pagava a gente que é governante e a gestores de empresas do Estado, assim viciando as regras a que o sector Estado está sujeito! Mas se pagava alguem terá recebido ! Se viciou as regras do Estado como o faria não estando lá "dentro"? Por intrepostas pessoas que estavam lá "dentro" e que tinham acesso aos comandos.

 

Então porque razão pode ele fugir e os outros, com uma carga de culpa muito maior, não podem fugir?

 

Então e os outros ?