Gaia, Futebol e a Quadratura do Círculo

img_818x4552016_11_07_22_44_47_574636

No passado dia 26 de Outubro, o presidente da Câmara de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, deu nota pública de que tinha aceitado o cargo de Administrador não executivo da SAD do FC Porto. Sentindo a necessidade de se justificar publicamente, o autarca de Gaia veio dizer que “são opções respeitáveis quando tudo é claro, transparente, sem fanatismos e sem conflitos de interesses”.

Acontece que um dia antes da sua eleição para o cargo em causa, a CCDR-N deu a conhecer um parecer jurídico que coloca o presidente da Câmara de Gaia em situação de “inelegibilidade superveniente”. Isto significa que, caso viesse efectivamente a ocupar o cargo de Administrador da SAD portista, Eduardo Vítor Rodrigues incorreria em perda de mandato de presidente da Câmara Municipal.

[Read more…]

E os números do ministério estão errados?

14517558_1131366746949176_7518678896045357102_nJoão Miguel Tavares diz que descobriu que Jorge Coelho está na Quadratura do Círculo ao serviço do Partido Socialista. Para isso, baseou-se numa imagem em que se pode ver que o dirigente socialista está a ler um memorando do Ministério da Economia. Ao ler a cábula que lhe foi enviada, declarando que estudou o assunto em profundidade, não espantaria que o alegado comentador pudesse aparecer nas fotografias de curso de Miguel Relvas.

Jorge Coelho é um dos muitos chicos espertos do centrão cuja mediocridade o ajudou a chegar a altos cargos graças à frequência de aparelhos partidários. Tendo passado pela Mota-Engil, depois de ter estado no governo, Jorge Coelho é, assim, uma espécie de Durão Barroso dos pobrezinhos, no sentido em que terá usado cargos públicos como estágio para voos salariais mais altos.

De resto, é um caceteiro cujo momento mais brilhante correspondeu ao célebre “Quem se mete com o PS, leva!” Tanta falta de consistência intelectual, acompanhada por um discurso pobrezinho, fazem de Jorge Coelho o parente pobre do programa, diminuído, para mais, pela presença de gente com a dimensão retórica de um Pacheco Pereira e com a qualidade oratória de um Lobo Xavier, que têm independência suficiente para, pelo menos, não precisarem de prestar sempre serviços partidários ou políticos. Quando essa necessidade existe, nota-se demasiado: ainda me lembro das figuras tristes que Pacheco Pereira fez, nos anos oitenta, a defender o indefensável Cavaco Silva, no Flashback, antepassado da Quadratura na TSF.

A fotografia de João Miguel Tavares confirma, portanto, a pólvora: Coelho está, na SIC, a trabalhar para o PS, o que lhe garante, pelo menos, duas fontes de rendimento. Depois do fait-divers do descobrimento da careca, falta, agora, João Miguel Tavares demonstrar que os números do Ministério da Economia estão errados.

Imagem roubada: facebook de João Miguel Tavares

A Quadratura do Círculo reuniu-se no Dragão Caixa

Ah! Afinal foi na Alfândega da minha cidade. Seja como for, tenho óptimas recordações do Dragão Caixa.

PSD e CDS responsáveis

pela vinda da troika de credores. [Lobo Xavier e Pacheco Pereira na Quadratura do Círculo/fonte: TSF]