A verificação dos fatos

«O povo não come ortografia»

João José Cardoso

***

Ontem (aliás, hoje: eram 3h00 em Bruxelas), antes de Trump deixar a entender que, se chegar à Casa Branca, Hillary Clinton vai para a prisão, a candidata do Partido Democrata atrapalhou-se na pronunciação de ‘fact checking’ (verificação de factos). Provavelmente, depois de ler “agora facto é igual a fato (de roupa)”, Clinton teve um inesperado momento de insegurança, pois, durante alguns segundos, parecia um daqueles autores portugueses de One *Diretion:

So, once again, go to HillaryClinton.com. We have literally Trump — you can fat-check… fat-check… fact-check him in real time. Last time at the first debate, we had millions of people fact-checking, so I expect we’ll have millions more fact-checking, because, you know, it is — it’s just awfully good that someone with the temperament of Donald Trump is not in charge of the law in our country.

Pronto, JJC. Era isto. Olha, já agora, também era isto, isto e isto.

E isto

Ray Manzarek (1939-2013)

Descansa em Paz, Ray

Obrigado por teres aparecido.

The Doors – ao vivo no Hollywood Bowl, 1968

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=1Wl46qHThHU]

Em memória de Ray Manzarek. Concerto completo.

Ray Manzarek, 1939-2013, quando o órgão se acaba

Alguém mete uma cunha ao filhodaputa do diabo, a ver se grava e mete no youtube o Jim e o Ray reencontrando-se nas portas do inferno? É que morreu o teclista que, agradecido.

(feito a 4 mãos com o Francisco Miguel Valada)