Ultraconservadores que não deixam ninguém em paz. Nem as crianças

No limite, este poderá muito bem ser o resultado de ceder aos fundamentalistas, religiosos ou não, que defendem um sistema de ensino vinculado às suas próprias crenças, mesmo quando essas crenças se “fundamentam” em ficções, extremismos ou teorias da conspiração. Ensinar o criacionismo, por exemplo, não pode ser uma opção. Ensinar que a Terra é plana também não. Não numa democracia liberal. Combater esses lobbies obscurantistas, orquestrados por um ultraconservadorismo elitista que pretende estupidificar para reinar, é um imperativo ético para todos os que prezam a democracia, sejam de direita ou esquerda, conservadores ou liberais. Porque o choque que se avizinha, a grande batalha que nos espera, não será entre a esquerda e a direita. Será entre os que se levantarão pela democracia e os que agora saem do armário para a abater. E já começou.

Vírus de direita

Alt-Covid

Três palermas sem escrúpulos, três desastres no combate ao coronavírus, três negligentes que colocaram milhões em risco. Seja a fascista terraplanista, a troglodita egomaníaca ou a populista de tablóide, a direita que domina a cena internacional representa um perigo maior para a saúde pública que o próprio coronavírus. Uma curva exponencial de estupidez sem fim.