Polícia assalta sede de sindicato no Porto


Porto, 1973. O Sindicato dos Trabalhadores dos Sectores Têxteis, Vestuário, Calçado e Curtumes do Distrito do Porto apela à greve através da colocação de faixas e cartazes nas suas instalações. Como o direito à greve é proibido, a Câmara Municcipal do Porto manda retirar essa propaganda. A PSP invade o sindicato e leva consigo todo o material.
O grave de tudo isto é que não foi em 1973. Foi em 2010 – na semana passada. A PSP, a mando da Câmara Municipal do Porto, invadiu o Sindicato dos Trabalhadores dos Sectores Têxteis, Vestuário, Calçado e Curtumes do Distrito do Porto e levou todo o material de propaganda relacionado com a Greve Geral do dia 24.
É a democracia portuguesa, vista à luz dos conceitos de Rui Rio. É o Porto no seu melhor.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.