O Portugal da República de 1910 e… de 2010


Este género de brothers, tem sido uma constante ao longo de décadas a fio e sem surpresa mantém-se nos primeiros degraus da pirâmide do poder. A contar de cima para baixo, evidentemente…

a infância da criança

toda criança pasa à adulto aió saber o que se espera dela

Se actualmente é difícil falar em crianças, a abordagem à temática fica mais complicada quando temos limitações do número de palavras. Mas, vamos a isso.

Dentro das várias definições de infância e criança usadas nos meus textos, há duas que me satisfazem. Criança, é um ser humano no início do seu desenvolvimento fisiológico e social que depende dos seus adultos na alimentação, nos sentimentos, no carinho, no vocabulário e no abrir da sua imaginação para entender como se desenvolve o mundo. Adultos que podem ser os pais, os tutores ou um conselho de família. Infância é a pessoa que nasce, cresce, aprende a vida intra social. Na cronologia da vida, essa criança passa a etapa da infância. Conceito que transcorre, idealmente, desde a nascença até à idade púbere, idade em que o indivíduo se torna fisiologicamente apto para a procriação de outros seres humanos. Atenção, referi reprodução fisiológica. Será que é adequado ter cromossomas só para reproduzir seres humanos? Em todos os meus textos tenho dito que isso não é suficiente. Aliás, a própria História assim parece provar. Uma palavra cheia de distinções na cronologia do tempo e conforme seja a hierarquia social. Criança, em consequência, não é um conceito biológico, é muito mais, é um conceito social. Motivo pelo qual o meu amigo e colega na cátedra do Collège de France em Paris, Pierre Bourdieu, o sábio dos sábios em ciências do homem, nunca quis estudar o pré púbere, como poucos de nós temos feito. Os cientistas, excepto os analistas clínicos,

[Read more…]

Esgotaram as bolas de golfe em Guimarães

Ouvi a notícia e fui confirmar, podia ter ouvido mal. Mas não, está lá – “Bolas de golfe esgotaram em Guimarães”.

O leitor incauto achará que Tiger Woods aterrou junto à estátua de D. Afonso Henriques ou que a rapaziada do burgo ganhou o interesse de meter bolas no buraco e se deixou deslumbrar por outro tipo de green que não o green wine.

Eu avisei, o leitor é incauto. Até pode falar em handicap mas, neste caso, o handicap é de outra natureza. As bolas de golfe esgotaram porque vai haver um jogo de futebol, um tal de derby do Minho.

É nestas alturas que eu lamento que não exista Deus nem justiça divina. Por cada bola atirada caía um taco de golfe na carola do atirador, vindo alto dos céus.

Era um caso em que se podia falar de remédio santo.

A dívida portuguesa comprada pela China: Um sorriso amarelo

Juros em 7,5% – António Borges vem aí

Continuamos à espera que o pior Ministro das Finanças da União Europeia cumpra o que disse há uns meses atrás – que era altura de chamar o FMI quando os juros chegassem aos 7%.
Aviso que escrevo este post às 16 horas do dia 12 de Nobembro de 2011. Ou seja, é um post claramente datado. Quando o lerem, os juros já estarão a 8… 9… 10%. É uma questão de tempo. António Borges vem aí.
E é uma injustiça muito grande o novo Governador do Banco de Portugal vir dizer que os mercados têm razões para duvidar do país. É uma grande injustiça, depois de todos os esforços do Governo para credibilizar o país e acabar com as dúvidas dos mercados. Com Vítor Constâncio, isto não aconteceria. Quem mandou substituí-lo?

Que energia usamos?

Existe uma representação muito interessante dos fluxos de energia que torna imediatamente evidente a origem e utilização da energia, bem como as perdas associadas. O Lawrence Livermore National Laboratory disponibiliza um desses gráficos para os EUA:


Fluxos de energia EUA 2009Clicar na imagem para aumentar

[Read more…]

Exposição de António Barreto


Um longo percurso, quase como uma reedição do Grand Tour de outros tempos. O Portugal urbano e rural, o Magrebe e o antigo reinos dos faraós, completam à perfeição, a procura das imagens de uma bem conhecida Europa e de uns tantos novos monumentos que marcarão o nosso tempo, ou dada a fraca perenidade do cimento, talvez não. Vidas indiferentes ao curioso que as capta, as grandezas e misérias que fazem o todo, eis uma bela exposição fotográfica a visitar.
“Ler a fotografia de António Barreto vai ser possível na Galeria Corrente d’Arte a partir de 11 de Novembro e até 30 de Dezembro de 2010. Na inauguração da exposição será lançado o livro de António Barreto em coautoria com Ângela Camila Castelo–Branco, “António Barreto: Fotografias, 1967 – 2010”, editado pela Relógio d’Água Editores.”
[Read more…]

Os buracos do Estado

Houve um primeiro-ministro, a que já chamaram o Menino de Oiro do PS, que em tempos se gabava de reduzir o défice e de o fazer sem desorçamentação e sem receitas extraordinárias. Recordando uma conhecida frase de Lincoln, se é possível enganar todos durante pouco tempo, também é possível enganar poucos durante muito tempo. Mas não é possível enganar todos durante todo o tempo. E a verdade veio à superfície.

[Read more…]

Debate, hoje, no Porto:

Uma pergunta para os oradores do debate, hoje (12 de Novembro), 21h00, no Clube Literário do Porto:

– Dr. António Marinho Pinto, Bastonário da Ordem dos Advogados;
– Eng.º Manuel Almeida dos Santos,
Ex-Presidente da Amnistia Internacional, em representação da AI;
– Prof.Doutor Carlos Abreu Amorim,
Prof. Universitário e comentador político (Moderador).

Clube Literário do Porto, Rua Nova da Alfândega, 4050 Porto (em frente ao parque de estacionamento da Alfândega).

Organização: Associação Justiça Para Todos

May Malen's Diary, chapter 8

May and Dad in Norfolk on holidays

Some few weeks ago, my cousins from Netherland appeared in Cambridge for a whole week. Tomas is an enchanting boy, very charming and a good talker. They read for me, as Maira Rosa, his sister, was listening as well as I was. It was cold. We went out very rarely, not to catch a cold! The van Emdens are all ways ill with ear’s sore and nor always very well. I feel sorry because they are my only relatives of my age and I enjoyed playing with them.  To go out, Dad wrapped me up a lot, and yet I felt cold, as you may see in my face. My cousins stay with us nearly every day, but Aunt Paula has so m any friends over here, which took a lot of her time and her family time as well. Altogether, we walked, despite rain and cold, for us to be used to the weather and not to

[Read more…]

ISCTE assalta o INPI e rouba 20 400 euros

O INPI (Instituto Nacional para Propriedade Industrial) pagou 20 400 Euros ao ISCTE para “para estar no Twitter“.

Quer isto dizer que alguém de um Instituto Universitário público (conhecido por boa parte do governo a ele estar ligado) fez o seguinte:

1. abriu uma conta no Twitter em nome do INPI (5 minutos de trabalho, muito devagarinho).

2. foi à página do INPI e colocou um link do género do que temos neste blog, ou seja alguém escreveu Twitter, que em html se faz assim:

<a href=”https://twitter.com/Valor_PI” target=”_blank”>Twitter</a>

(2 minutos de trabalho, porque entretanto deve ter mandado uma piada ao colega que trabalha na secretária ao lado)

3. configurou o feed da página no INPI para que o que lá é publicado apareça no Twitter (não sei que solução utilizaram e admito que tenha demorado uns 10 minutos porque o colega deve ter respondido com outra chalaça)

Temos então 17 minutos de trabalho = 20 400 Euros, ou seja 1200 Euros por minuto. Não será o trabalho mais bem pago do mundo, mas anda lá quase. E ainda se riram.

Claro que foram necessários conhecimentos de informática, que se encontram em qualquer escola do 3º ciclo.

Estes gajos não podem ser presos?

Nihil Obstat

Tiririca, o Palhaço, provou ao Brasil e a todo o imenso Portugal analfabeto e iletrado que, sim, ele sabe ler, ele sabe escrever. Nada o impede, por isso, de ser deputado e prestar grandes serviços à pátria, nada o impede. Sim, votarei sempre em gente honesta