Dizem que é uma espécie de liberalismo

Os fornecedores dos supermercados Pingo Doce, detidos pelo grupo Jerónimo Martins, estão a ver os seus piores receios confirmarem-se: os custos da polémica campanha de 50% de desconto em compras a partir de 100 euros, realizada no 1º de Maio, será repercutida nas facturas que os produtores vão receber nas próximas semanas. Fonte.

Eu chamava a isto absolutismo dos mercados, mas na volta ainda me chamam nacional-socialista.

Comments

  1. maria celeste ramos says:

    novos ricos merceeiros são de ter cuidado – o que me vale é que nunca vou a supermercados nem a pingos doces enquanto não obrigarem a fechar as mercearias que ainda tenho na rua – aliás nenhum português devia comprar nada em sitios destes – estas americanices dos Mall – e que em menos de 50 anos arruinaram todo o peqeuno comercio local e levam as pessoas a gastar mais do que precisam – quando vi há anos um pingo doce na periferia de vizeu (ou Castelo Branco) num descampado até me arrepiei – não foi só sócrates que seu cabo de nós – tudo quanto exceda a dimensão e oferta do Centro Comercial das Amoreiras – provoca o maior desiquilibrio económico de muita gente e que ninguém se convença que vendem melhor e mais barato a não ser uma coisa ou outra para despistar – e nem sei se os merceiros da minha rua são ricos – mas os páes de açúcar até são mais do que isso e andam dias e dias a dar bocas nos noticiários Tv – não vejo lá o sr Ribeiro da minha rua – e até as taberninhas que aqui havia e se almoçava bem – fecharam há muitos anos – resite uma na minha rua onde se come e bem e caseiro e preço normal e tem o totoloto e euromilões aqui à porta

  2. maria celeste ramos says:

    o mais chique ou dos mais chiques bairros de Paris – Le Vésinet – só tem lojas tradicionais e pequenas e vivem e bem – já nem me lembrava – e não têm pães de açúcar nem continentes – têm ai ai que não recordo – de dimensão intermédia mas agora não consigo lembrar – claro que têm os Armazens LaFayette e mais não sei qual, mas a loja das ruas do Marais e dos Champs Élisés são lojnha a lojinha lado a lado como em Roma e como em Florença – não são idiotas

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.