Estado e Fornecedores:

linha de crédito para permitir o pagamento de dívidas dos municípios aos seus fornecedores (vencidas no prazo de 90 dias) é uma excelente notícia. É importante e imperioso que o Estado (central e local) cumpra os seus compromissos com as empresas suas fornecedoras.

 

Este acordo entre Governo e Autarquias significa um enorme balão de oxigénio para centenas de empresários. Ao mesmo tempo, é urgente que o Estado passe a cumprir religiosamente os seus compromissos. Que a criação desta linha de crédito seja aproveitada para “limpar” as dívidas a fornecedores e seja o início de um novo ciclo na relação do Estado com os seus fornecedores. Não se admite que a Administração Central e Local, que o Estado, tenha comportamentos de “caloteiro”. Que esta iniciativa seja o princípio.

Comments

  1. Luis Faria says:

    Os municípios “rebentam” com os orçamentos que lhe estão atribuídos para um normal funcionamento contraem dívidas extra orçamento muitas vezes em futilidades e depois pagamos todos a má gestão dos autarcas 2 vezes. Lindo


  2. É exactamente deste tipo de medidas que necessitamos. No entanto, eu penso que se podia ir muito mais além, inclusive para além dos municípios e do próprio estado.

    A quantidade de dinheiro que “anda na rua” é uma praga, asfixia as empresas.

    Penso que devia de haver sanções fáceis de accionar para atrasos em pagamentos de facturas aceites. Por exemplo se é acordado o pagamento a X dias, passado esse prazo bastaria congelar as contas da empresa que não pagou.

    Mas isso iria parar a economia! Impossível! – Talvez. Mas o que se passa actualmente é uma distorção do próprio mercado, onde quem não cumpre as suas obrigações tem vantagem competitiva sobre os cumpridores. Isto é um cancro.

  3. Pisca says:

    E o que o Estado/Governo não tem pago às autarquias ou subtraído nas várias transferências obrigatorias ? Não conta ??


  4. Mas não há santos nas autarquias que são mini-governos que esbanjam como o governo central e nada fica para os espaços e quem neles vive – é melhor ir ver in loco o que fazem e como as autarquias têm vereadores em excesso e assessores de vereadores – é preciso ir aos locais ver – eu já vi ao longo de 20 anos – falar por falar e levar à letra o que diz o Ruas e outros não é correcto – a informação e jornalistas são ignorantes demais para escreverem muito do que escrevem – só “passam” a notícia sem perceberem que “notícia” é válida – basta pensar em J.A-Jardim que não é autarca mas é igual – não vale passar a palavra sem saber em que problemas assenta – eu conheço o pais e visitei lugar a lugar 12 anos – não estou sentada na cadeira a ler jornais e ouvir a TV – á fácil estar do lado de quem se queixa mas é preciso saber quem +e que se queixa de quê o que tem “lá em casa” (autarquia) -Por mim reduziria a metade os parasitas de cada autarquia – pensem nisso a sério e não só com emoção e através do que dizem – vão ver in loco o que fazem – e não fazem – falar assim por falar não vale – visitem todos os locais – e falem com habitantes anónimos – com o RUA não é preciso falar – está lá há décadas e queixa-se sempre do mesmo – nada faz a não seu abanar o bigode


  5. O desmando e o desgoverno são idênticos, quer se trate do governo quer das autarquias. E o despautério continua: eles gastam, eles endividam-se, o governo financia-os com dinheiro que também não é dele e nós, os paspalhos de sempre, cá estamos para pagar!

    Sabem que mais? É um despedício os raios que se perdem numa bela noite de tempestade!

  6. Pisca says:

    Antes de comentar, convinha aprender algo sobre o que se pretende opinar.

    Falar apenas em cortes, tal como um qualquer grunho é simples, “correr com toda a gente”, “mandar para a rua os calões” e por aí fora, tirando o opinador é claro esse está sempre acima de toda a qualquer suspeita e é um cidadão, atento, venerador e obrigado.

    Tirando isto pergunto:

    – Sabem como é determinado o numero de vereadores de uma câmara ?
    – Sabem como é determinado quantos vereadores podem o podem ser a tempo inteiro ?
    – Sabem quanto recebe um vereador que não tenha um cargo executivo na Câmara, logo apenas participa nas reuniões do executivo ?

    Informem-se e não fiquem apenas pela simples conversa tola, “Cambada de malandros é enforcar os gajos todos”

    ps: podem aproveitar para saber também quanto recebem e como recebem os Presidentes de Junta e os Membros das Assembleias de Freguesia e Municipais


  7. Acabei de saber que também vou participar no pagamento das dívidas autárquicas através do aumento das taxas de saneamento e afins!

    Estou felicíssima em poder ajudar esses abutres megalómanos, a maior parte deles corruptos e a outra parte amantes dos interesses próprios! E não, não me importo que contraiam dívidas e empréstimos e nem sequer me consultem antes de os fazer! Afinal, o cidadão está aqui para isso mesmo: para satisfazer os mais requintados e estrambólicos desejos dessa corja toda!

    Vou dar uns pulinhos para extravasar esta felicidade tão imensa que mal me cabe no peito!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.