God bless the Dollar


dolar

Acabei de ler o seguinte num blog dedicado à propaganda liberal:

“[…] o dólar é um caso de sucesso. Reflexo disso é o facto de ser usada voluntariamente por cidadãos, empresas e países fora dos EUA. Estes escolhem usar o dólar para as suas transaçõees comerciais e contratos, não por serem coagidos a fazê-lo, mas por reconhecerem na moeda as qualidades necessárias para tal.”

O dólar, como qualquer moeda, é usado de forma voluntaria por quem dele faz uso. O facto dos Acordos de Bretton Woods terem obrigado cada subscritor a adoptar uma política monetária que mantivesse a taxa da câmbio da sua divisa dentro de um determinado valor indexado ao dólar nada tem a ver com esta tendência. Da mesma forma, a assinatura deste acordo, firmado na recta final da Segunda Guerra Mundial, com os europeus de calças na mão e os americanos a instalarem-se na cadeira do imperador, é apenas outro detalhe sem grande relevância.

In Dollar we trust!

Comments

  1. Fernando says:

    O Dollar é tão mas tão voluntário que quem não aceitar como moeda reserva mundial arrisca-se a ver o exército americano a lhes invadir a propriedade e lhes conceder a “liberdade” de aceitarem o dollar e mais nenhuma…

    Ainda há romantize o império romano da actualidade, tanta tem sido a propaganda, mas no caso desses do insurgente são apenas mais uns tristes não-liberais/ cripto-salazar-idolatras/ tacho-dependentes/ parvos.

  2. nightwishpt says:

    Há muitas razões para o sucesso do dólar, mas o mercado livre, seja lá o que isso for, não tem nada a ver com o assunto.

  3. O facto do “Bretton Woods” ter “expirado” em 1971, e o facto de o Marco alemão e posteriormente o Euro, o Yen, a Libra e actualmente o Yuan, serem moedas fortes que os seus detentores não querem desvalorizar, são factos completamente irrelevantes para a história de sucesso do dólar. E completamente irrelevantes para os seus argumentos.

    • frank1971 eu não disse que o seu argumento era irrelevante. Apenas que Bretton Woods (tal como a posição hegemónica dos EUA em 1944) teve influência decisiva na generalização da utilização do dólar. nada disto foi voluntário. hoje até poderá ser mas tal não invalida os movimentos que, no passado, acabaram por forçar a comunidade internacional a massificar o uso da moeda americana.

    • Maquiavel says:

      E ao frank, só pergunto se a obrigatoriedade de comprar petróleo em dólares também näo conta para o “voluntarismo à força”.
      Você é täo… frankinho nos seus argumentos!

  4. Reblogged this on Azipod.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s