Regressámos aos mercados e… ao ‘clube da bancarrota’

Pode imaginar-se alguma satisfação minha no afundanço do País, devido sobretudo ao teor de certos textos que publico no Aventar.

Pelo contrário, trata-se, apenas, da necessidade de manifestar legítima e justificada preocupação com o rumo desastroso da nossa vida colectiva, evidenciado nas ‘contas públicas’ e na progressiva degradação social e económica a que o actual e anteriores governos – desde Cavaco – nos condenaram.

Há dias, tomei a iniciativa de publicar o ‘post’ com o título ‘O País para trás, a dívida para a frente mas devagar!’.

Considerável número de comentadores não foram parcos nas censuras com que me brindaram; houve mesmo quem me classificasse de ignorante por ter considerado que a operação de ‘troca de dívida’ – ‘adiamento’ para os menos familiarizados com a linguagem tecnocrática – tenha ficado muito abaixo dos objectivos do governo. Foram colocados apenas 24,66% (6.642 milhões de euros) de um pacote de mais de 26.000 milhões. [Read more…]

Ao Sair da Carruagem, a Puta da Ladroagem Roubou-me o Saco da Broa

metralhas

Era habitual na minha adolescência cantar-se isto. E foi o que me veio à cabeça quando me roubaram.

Não foi bem o saco da broa e não era bem uma carruagem, mas que a ladroagem me roubou, ai isso roubou!

Passo a explicar: Terça-feira de manhã cedo. Decidimos nesse dia não levar as crianças ao infantário e, em vez disso, levá-las a um local bem divertido. Tudo pronto para arrancarmos e o carro, velhinho, não pega.  [Read more…]

O banco de fomento e onde é que pára a oposição

O PSD e o CDS, por interpostas pessoas a que se chama governo, estão a criar um novo banco estatal que distribua o financiamento a empresas. Chamam-lhe banco de fomento e juram a pés juntos que isso não poderia ser realizado pela CGD. Apesar do banco público ter sido obrigado pelo governo a comprar o buraco chamado BPN.

A decisão, tomada na reunião de Conselho de Ministros de há duas semanas e publicada sexta-feira em Diário da República, determina que “no prazo de 120 dias sejam concluídos estudos técnicos de suporte à criação da Instituição Financeira de Desenvolvimento”. Estes estudos serão orientados secretários de Estado das Finanças, Manuel Rodrigues, do Desenvolvimento Regional, Castro Almeida e do Empreendedorismo, Franquelim Alves, que também ficam responsáveis por apresentar uma proposta de diploma dentro do mesmo prazo. [Económico, 17/06/13]

Quem conhece a CGD diz não perceber porque é que ela não pode ser esse banco de fomento.

[Read more…]

Pão de Todos para Todos

E começou já ontem, dia 6, na Praça da Figueira em Lisboa, a 10ª edição desta iniciativa da CAIS que, através da distribuição gratuita de diversos tipos de pão e bebidas quentinhas, pretende chamar a atenção para a importância da partilha.
Até às 20 horas do dia 8, aproveitem e passem por lá. Podem assistir a espectáculos e workshops interessantes.
Na próxima semana, é a vez do Porto «fermentar esta partilha» logo a partir do dia 12 e até ao dia 15, sempre das 14 às 20 horas. Na Praça dos Poveiros, também com workshops e espectáculos.
Apareçam, mais uma vez, estarei por lá. programa pao

Explicada a cara de pamonha!

pamonhaE o David Caruso, que desculpa terá?

Esta foi para desanuviar eh eh eh!

Mandela e Voltaire

Não, não foi Mandela. Não, não foi Voltaire.