Crime e sem castigo

sopa-dos-pobres

Esquecendo os considerandos, é consensual entre os portugueses que a família Espírito Santo merece castigo, tal como todos estamos de acordo sobre a impossibilidade de isso suceder, mais depressa passa o Camilo Lourenço pelo buraco de uma agulha do que um rico muito rico vai em Portugal dormir na cadeia.

Nas nossas leis e procedimentos judiciais houve sempre o cuidado na redacção de deixar uma vírgula, um parágrafo que remete para outro e outro, trabalho dos melhores escritórios de advogados que ali redigiram enquanto deputedos. É verdade que o Isaltino e o Lima já lá foram, mas não são ricos, novo-rico é outra coisa, começou por baixo, pode descer.

E depois somos um país de branduras e muito perdão, roubaram mas foi sem mão armada, aquilo até foi sem querer e pela salvação das empresas e empregos, etc. etc. Ora só vislumbro uma saída: a financeira, pois claro. É avisado que até à conclusão de um processo desta envergadura todos os bens sejam sequestrados, mas já é sabido que o Ricardo, por exemplo, nada tem em seu nome. Haja portanto a coragem de um juiz lhes decretar o rendimento mínimo, e apurada vigilância para que não possam despender nem mais um cêntimo, proibição de esmolas incluída, isto até que esteja concluído o julgamento, no próximo século. Nessa altura, uma vez expulsos da casta e brincando aos pobrezinhos em versão mendicidade, sempre quero ver se Fernando Ulrich (nunca mais chega a vez do BPI) insiste em que não bate nos que estão na mó de baixo. Duvido que se aguente.

Comments

  1. Jorge Ralha says:

    A melhor forma de erradicar um “enxame”… é eliminar “a rainha” ….

  2. Será a justiça capaz de julgar este tipo de casos? Com esta legislação nem vale a pena tentar! O sistema está bem montado, para os poderosos, claro!…

  3. Cenas dos próximos capítulos…

    “Perigo de fuga de informação pode levar CMVM a ouvir ministros” (O comentador Marques Mendes safa-se!)

    “BES: Contas dos familiares no ‘bad bank’ vão ser libertadas” (a gente ainda vai ver que o BES MAU é ficção!)

  4. Reblogged this on O Retiro do Sossego.

  5. José Peralta says:

    Bem lembrado !

    Quando é que chega a “vez” do bpi ?

    A “solidariedade” do ulrich…zinho ( como eu gosto de ser “meigo e carinhoso” com estes “marsápios” !!!!) que o leva a “não bater nos “pobres coitadinhos que estão na mó de baixo”, (leia-se ricardo salgado e cúmplices !) “solidariedade” segundo ele, numa entrevista televisiva, aprendida “na catequese”, é absolutamente “comovente” …

    É aliás, a mesma “solidariedade” aprendida na “catequese”, que leva uma besta de pança cheia, que nunca passou dificuldades na vida, a dizer que os pobres, os desesperados, os injustiçados e roubados por este desgoverno canalha, aguentam , aguentam, os atentados permanentes à sua dignidade, a fome das suas famílias, dos seus idosos, das suas crianças !

    Portanto, quando é que “chega a vez do bpi “?

    A ver se “aguentam, aguentam” …

  6. António Ramos says:

    Cuidado!
    «É avisado que até à conclusão de um processo todos os bens sejam sequestrados». Sabia que esse era precisamente o procedimento do Tribunal do Santo Ofício (Inquisição)?

    • Boa piada. A Inquisição tinha precisamente como um dos seus objectivos expropriar bens, e não julgava crimes, inventava-os.
      Por acaso acha que o Madoff ficou com alguma parte do que roubou, ou a justiça norte-americana do séc. XXI não pode servir de exemplo?

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.