CRESAP – uma “fraude” do governo Passos / Portas


Ontem numa entrevista do Doutor Joao Bilhim, presidente da CRESAP, ao Jornal da Tarde da RTP, ficamos a saber que as nomeações para altos dirigentes da função pública nem sempre foram transparentes nos últimos quatro anos. Estas afirmações são muito graves porque vêm exactamente do homem que liderou, nos últimos 4 anos, a comissão de recrutamento para a administração pública.

Na mesma entrevista o Doutor João Bilhim disse mesmo que, muitas vezes, ficou incomodado com as escolhas feitas pelo Governo.

E o que fez nesses momentos João Bilhim para travar os ” abusos ” do governo de coligação PSD e CDS liderado por Pedro Passos Coelho? Afinal para que servia a CRESAP?

Perante estas gravíssimas afirmações públicas entendo que o Dr. João Bilhim deverá ser chamado, com a máxima brevidade, à Assembleia da República para elencar as nomeações que o deixaram incomodado, de forma a serem auditadas todas as nomeações feitas pelo anterior governo, e nos casos que tenham sido violadas as respectivas regras deverão ser, de imediato, exonerados todas e todos os nomeados para os altos cargos da administração pública.

É público que sou militante do PSD há quase 25 anos mas depois de ter ouvido ontem as declarações do Doutor João Bilhim tenho a obrigação moral e ética de denunciar esta postura do anterior governo liderado pelo meu partido.

Comments

  1. Avatares says:

    Só agora é que deu por isso ??

    • Nascimento says:

      Só. Há pessoas que adoram ser surpreendidas com o óbvio…
      Quanto ao senhor “Doutor” Bilhim, esse já andava no final do governo de Sócrates a aparecer na SIC-N…era mais um Cantigas Esteves, ou João Duque…tópam???Agora aparece como uma vitima. É um cobardolas.

  2. Paulo Vieira da Silva says:

    Não vou em conversa fiada ou diz que diz-se. Gosto de falar de factos. E desde que ouvi ontem o Doutor João Bilhim falar sobre assunto posso falar tendo por base factos.

    • Avatares says:

      Mas se são factos, então para quê as aspas envergonhadas ?

    • Elias Afonso says:

      Conversa fiada! O povo diz que “onde há fumo há fogo”. Basta olharmos para o fumos e depois procurar o fogo.

  3. José Carvalheira says:

    Este governo de Passos nunca me enganou. Já diz o ditado,
    pela aragem se vê bem quem vem na carruagem.

  4. Rui Moringa says:

    Paulo,
    Compreendo o modo e o tempo da sua reação.
    De facto é grave o que se passou na CRESAP nalguns casos.
    Corria à “boca fechada” pelos serviços da Ad. Pública que a CRESAP servia para legitimar as escolhas de altos dirigentes do PSD e CDS.
    Não era novo, mas ninguém sindicou o recrutamento até à data.

  5. Elias Afonso says:

    É verdade que o que se passa nesta área é uma grande fantochada. Acabem com esta brincadeira do faz de conta e passem a nomear politicamente. Se já assim o fazem, assumam-no. E melhor errar, mas ser coerente do que errar e ser incoerente. Nós precisávamos na nossa administração dos melhores. Se tivéssemos efetivamente uma política da meritocracia seríamos, sem dúvida, uma melhor sociedade. Mas, infelizmente, temos uma política da mediocridade colorida!

  6. Cristiano Magalhães says:

    De facto, quem cem a publico levantar celeumas sobre a tematica das nomeações para a AP deveria esclarece-las na AR.

  7. Cristiano Magalhães says:

    De facto, quem vem a publico levantar celeumas sobre a tematica das nomeações para a AP deveria esclarece-las na AR.

  8. Orlando Sousa says:

    O Presidente da CRESAP está, como sempre, a sacudir a água do capote. Ele é o responsável directo pela escolha de 3 nomes que indica à tutela (Ministro ou Secretário de Estado).De acordo com o estabelecido, desses 3 nomes é escolhido um.Também a tutela poderia não querer nenhum dos nomes escolhidos pela CRESAP, e nomear outra pessoa. Nunca o fizeram. A questão a montante são os critérios e as avaliações que a CRESAP faz nos concursos. E aí é que houve de facto muitas coisas por explicar. Casos gritantes de eliminação de concorrentes, e escolha de outros à medida não da tutela, mas à medida do Presidente da CRESAP e dos outros membros do Júri,cada um com agendas próprias. E muito mais haveria a dizer do Presidente da CRESAP. Não foi isento, nem objectivo. Falo de factos. Claro que os membros do Governo, ao escolherem um de três, escolhem o que tem cartão partidário.E muito mais grave é o facto de os dados pessoais dos candidatos serem fornecidos a uma Instituição de ensino (de que o Presidente da CRESAP é Professor) para fins de trabalhos académicos (inquérito), sem qualquer autorização. Relembro a “suposta” confidencialidade de que o Presidente da CRESAP se arroga de ter implementado.
    Caro Paulo, quando nos encontramos nalgum encontro do Aventar terei muito gosto de continuar e aprofundar este tema. Acrescento que nunca fui candidato a qualquer concurso aberto pela CRESAP.
    Cumprimentos
    Orlando

    • Paulo Vieira da Silva says:

      Estimado Orlando Sousa, será um enorme gosto trocarmos pessoalmente opiniões sobre este tema e muitos outros.

      Um abraço.

  9. socialista sempre says:

    Todas as nomeações do anterior governo feitas no ultimo mês antes das eleições devem de ser anuladas .e os responsáveis pelas nomeações presos para investigação .


  10. Não vi a entrevista, mas a ser verdade, não se pode tolerar que o responsavel máximo dos concursos venha, agora, lamentar-se e dizer que se sentiu envergonhado. Se fosse sério tinha denunciado os factos ou teria pedido a demissão alegando não pretender colaborar na fantochada. O que agora está a tentar fazer é “segurar” o tacho, sacudindo a água do capote. Chamar-lhe cobarde é pouco.

  11. doorstep says:

    O Dr. Bilhim legitimou a fantochada. Para andar tão nervoso e queixinhas, grandes rabos de palha por lá devem existir. Mas como não interessam ao correio da manhã…