Vamos matar um ser vivo?


caca-raposas-sezures-famalicao

Anda! Vem!
Junta-te ao Clube de Caça e Pesca de Santa Tecla (Sezures-Vila Nova de Famalicão), arma-te de um pau, faz-te de valente e vem dar umas cacetadas num bicho mais inteligente do que tu!

Comments

  1. Ana A. says:

    E Viva os “direitos” dos Cro-Magnon!!

  2. Grunhos…

  3. Konigvs says:

    Estranho como seja proibido capturar/matar animais da nossa fauna como passeriformes, corvos, ouriços-cacheiros, salamandras, etc etc etc … e depois estranho que seja legal caçar raposas.

    Depois de termos extinguido o urso pardo, a cabra geresiana, o garrano e o lince, e o lobo esteja em vias de extinção (entre muitos outros) é mesmo muito inteligente permitir batidas à raposa.

    Filhos da puta.

    • Para que conste não sou caçador e sou incapaz de atirar a matara a qualquer animal. Mas acontece que é graças à caça organizada que se têm aumentado, por ex., os contingentes de javalis e perdizes, onde há dez anos não havia nenhum, através da protecção dos ovos, por exemplo, que seriam destruídos pelos agricultores. O javali por exemplo é extremamente prejudicial para a agricultura e se a caça for proibida pode ter a certeza que sairá dos nossos impostos pagar a funcionários para os “abater”. Convinha que os “urbanos” deixassem de chamar grunhos a quem lhes põe o pão e o vinho na mesa.

      • Konigvs says:

        Perdizes? Mas ainda há disso? Onde? É que eu – que vivo no campo – não vejo nenhuma em lado nenhum, ao contrário do que acontecia há décadas atrás. A rola, por exemplo, está quase em extinção – é ler as reportagens que o Guardian publica constantemente – graças precisamente aos caçadores e aos políticos que permitem que ela continue a ser caçada. Vir dizer que os caçadores protegem a vida animal é o mesmo que dizer que quem viola mulheres virgens lhes está a dar a disciplina de Educação Sexual. Ganha juízo.

        • Então abre os olhos. Eu vivo numa pequena cidade de província, na sua periferia e junto a terrenos baldios. Tenho duas videiras junto a um muro para onde as perdizes trepam para fazerem a vindima, para além de me acordarem de madrugada com o barulho que fazem. Saibam que as associações de caçadores pagam aos agricultores pelos ovos porque estes quebram-nos para que não deem cabo das colheitas. Os javalis destroem numa noite carreiras de vinha e cada vez há mais em locais onde não se viam há anos. E isto no distrito de Lisboa. Não faço a defesa dos caçadores. Mas não me deixo levar por manipulações de gente armada ao sensível. Quando acabar a caça, os agricultores se encarregarão de fazer desparecer as espécies cinegéticas.
          Não confundas viver no campo com viver no Campo das Cebolas ou no Campo Grande, nem esplanadas a ler o Guardian, com um pomar. Há quem pense que por ler “O Jardim das Cerejeiras do Tchekov está habilitado a ir para o Fundão. Ganha juízo

    • Nesse dia se vir alguem caçar por tras da minha casa vai bala ai vai mesmo. Cobardes suas bestas

  4. ….estamos mesmo a regressar ao tempo dos grunhidos !

  5. Para que conste não sou caçador e sou incapaz de atirar a matar a qualquer animal. Mas acontece que é graças à caça organizada que se têm aumentado, por ex., os contingentes de javalis e perdizes, onde há dez anos não havia nenhum, através da protecção dos ovos, no caso das perdizes, que seriam destruídos pelos agricultores. O javali por exemplo é extremamente prejudicial para a agricultura e se a caça for proibida pode ter a certeza que sairá dos nossos impostos pagar a funcionários para os “abater”, ou “eutanasiar” como agora dizem os sensíveis. Convinha que os “urbanos” deixassem de chamar grunhos a quem lhes põe o pão e o vinho na mesa.

    • O Xico é daqueles que ainda acredita que a caça salva os elefantes em África?
      E conhece algum “caçador” que lhe ponha, a si ou a mim, a comida na mesa?
      E entre pagar para abater javalis (se é que essa é uma solução), ou pagar para abater banqueiros, prefiro estes últimos – que nos têm saído caros, verdadeiramente caros.

  6. A natureza sabe tratar dela própria melhor do que nós certamente a tratamos.
    Eu por mim organizava uma caçada a esses GRUNHOS, FRUSTRADOS E NEM IMAGINO QUE MAIS, se dá a alguém prazer em caçar RAPOSAS e porque como dizem que é para controlar a caça e a espécie animal.
    Certamente esses mesmos deveriam ser “controlados”.
    Nunca há justificação para matar seja o que for que não seja para comer.

  7. Ana Costa says:

    Cambada de parolos.
    Ide matar moscas

  8. Andreia Teixeira says:

    Vejo muitos comentários mas ninguém responde ao que realmente interessa: como vamos evitar isto? Alguém sabe quem podemos contactar para não permitir tal barbaridade? Temos que fazer alguma coisa para impedir que isto aconteça, por favor!!!

    • Contactar os senhores deputados. As batidas à raposa são legais, ainda.

      • Konigvs says:

        Pois… enquanto parece que há animais que vão ter personalidade jurídica, outros podem ser mortos só pelo prazer de os matar. Tal como nos animais humanos, também há animais que são mais animais que os outros.

    • Helena says:

      Eu penso que a a GNR pode ser informada, ao menos eles poderão informar a quem se dirigir, caso ñ seje là…
      Por outro lado eu sei que apesar de muitas vezes serem contactados por maus tratos a animais domesticos, eles ignoram…
      Mas ñ custa tentar, alguém tem de apresentar queixa no posto mais proximo…
      Matar à paulada! É macabro…

      • Andreia Teixeira says:

        Helena, o que eu fiz foi contactar de imediato a GNR. Segue a resposta que me enviaram: “Cara Andreia Teixeira, obrigado pela sua mensagem. Relativamente à sua questão, informamos que a caça à raposa pode ser exercida de salto, à espera, com ou sem chamariz, e de batida, podendo ainda a raposa ser caçada a corricão. A caça à raposa pode ser autorizada nos meses de outubro a fevereiro. Contudo, aproveitamos para lhe deixar os contatos da nossa equipa do SEPNA: Linha SOS Ambiente e Território: 808 200 520 e e-mail sepna@gnr.pt.” Isto está autorizado pelo Ministério da Agricultura, é isso que me choca! Como é possível? Por isso que se alguém for para lá tentar impedir ou boicotar pode ter problemas sérios 😦

  9. Pedro Miranda says:

    Se fossem atirar nas vossas mães… Otários!!

  10. Konigvs says:

    Nem de propósito, os bons exemplos da defesa da Natureza por parte dos caçadores:

    http://rias-aldeia.blogspot.pt/2017/01/um-caso-surreal-e-mais-um-caso-de-tiro.html

    (post publicado hoje, mas encontram muitos outros “bons exemplos” no blogue deste Centro de Recuperação de Animais Selvagens)

  11. Nao interessa says:

    Comam e bebam mas deixem os animais e a sua natureza LIVRES!!! Desde ja aviso que vou apresentar queixa!

  12. Andreia says:

    Porque não fazem uma caça ao humano !!!?? É que pelo que sei este tipo de caça é crime!!!!! Atenção!! ⚠

  13. Tripeiro says:

    Filhos da puta, e se eu vos for caçar nesse dia?

  14. retrocesso, maldade e vergonha.

Trackbacks

  1. […] de feito o convite para o convívio-caçada, eis a Natureza derrotada uma outra vez. Sezures é das freguesias mais pequenas de Vila Nova de […]

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s