Explicado para jota perceber

O jotinha do CDS pegou na fotografia do Salgueiro Maia e manipulou a cor, acrescentou texto e cravou o logotipo da jotice, não fosse a autoria da borrada passar despercebida. Obviamente que os saudosos do 25 de Novembro não têm propriamente por herói uma destacada figura do 25 de Abril. Por isso, tal cartaz não passa de provocação, ou antes, uma manobra de mediatismo, não surpreendendo que o autor da fotografia não esteja para palhaçadas. Sentindo os calos apertados, tratou remover a publicação e de fazer de sonso na comunicação social.

Para jotinha perceber, vejamos um exemplo. Suponhamos que um notável fundador do CDS, seja, por exemplo Freitas do Amaral, é retratado num governo socialista. Será que apreciariam? Possivelmente, tal seria a indignação que até seriam capazes de devolver o retrato de um dos seus fundadores. Ah!, esperem lá, isso já fizeram.

Actualização: o post do jotinha está aqui.

Comments


  1. jmc, isto é muito mais grave que o caso do dr. freitas. é que o dr. freitas fez isso de livre vontade.

    não acredito que Salgueiro Maia se identificasse fosse lá com o que fosse da juventude popular. afrontaram o autor da foto e também o retratado.

  2. Rui Naldinho says:

    A forma como a maior parte destes Jotinhas, e atenção que não estamos só a falar desta, mas também da anterior geração, onde pontificavam Paulo Portas, Michael Seufert, Pedro Mota Soares, Passos Coelho, Duarte Marques, Jorge Moreira da Silva, Pedro Pinto, Manuel Monteiro, etc.
    mas dizia eu, a forma como eles vêm hoje o 25 de Abril, o 1 de Maio, o 5 de Outubro e outras efemérides associadas à liberdade, aos direitos cívicos e laborais, aos direitos das mulheres e dos homossexuais, nas suas múltiplas formas de representação e de expressão cultural e política, demonstra bem como os papás ficaram com os seus problemas mal resolvidos com a Revolução dos Cravos. Aquela infância lá por casa deve ter sido de um reacionarismo primário, coadjuvado pelo colégio de meninos bem, por onde passaram a maioria deles.
    Como muitos deles, para nosso azar, ainda foram uns estudantes medíocres, apesar das condições que lhe foram proporcionadas, temos hoje uma cáfila de jotinhas da pior espécie, onde a incompetência se mistura com a falta de cultura democrática, a arrogância com a avidez do Poder, e dos Negócios financeiros que ele proporciona.

  3. Mota says:

Trackbacks


  1. […] Sempre foi doutrina para o CDS/PP. Pelos vistos a Jota ainda não aprendeu a lição… […]


  2. […] no dia da revolução pela objectiva de Alfredo Cunha. Ora o autor, ao que tudo indica e por motivos óbvios, não terá gostado da brincadeira dos traquinas centristas. Vai daí, decidiu espetar-lhes com um […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.