Vacinas: direito à segurança e à informação

A comunicação social, tal como as próprias instituições do Estado, entre as quais o Ministério da Saúde e a DGS, têm prestado um mau serviço ao país e à sua população na polémica questão das Vacinas. Através da manipulação de factos, ocultação da verdade e sonegação de informação vital ao esclarecimento de todos, foram lançados a confusão e o medo na opinião pública, com o propósito de iniciar uma discussão sobre a obrigatoriedade compulsória das vacinas e facilitar a sua implementação. Não é a primeira vez que tal acontece, estando ainda na memória de muitos o gigantesco logro que foi a falsa epidemia de Gripe A, uma campanha inventada que custou milhões de euros ao país, em vacinas que ninguém tomou.

Robert de Niro

[Read more…]

E agora, em que ponto ficam os inúmeros juízos de valor que foram tecidos?

“Eu não partilhei SMS com ninguém, quem conhece os meus SMS são os meus interlocutores e eu”, assegurou, dizendo que afirmações que surgiram na praça pública sobre o conteúdo destas mensagens “não é verdade”. António Domingues, ex-presidente da Caixa Geral de Depósitos

Há duas hipóteses:

  1. Ou o ministro resolveu prejudicar-se a si mesmo.
  2. Ou Lobo Xavier mentiu.
  3. Ou então, já que não há duas sem três, António Domingues está a mentir.

Aguardam-se novos episódios na novela. Especialmente, quanto à segunda comissão de inquérito sobre o caso SMS, o SMSGate

Cativar ambulâncias para cumprir o défice ou o regresso da TINA

As ambulâncias do INEM vão deixar de funcionar entre a meia-noite e as oito da manhã em oito concelhos do país. Este é o tipo de medida que fez da governação anterior, PSD/CDS, uma experiência ignóbil. Alcançar metas milagrosas do défice à custa dos mesmos, para tal usando os mesmos métodos e as mesmas opções políticas da “direita além da troika”, não augura nada de bom ao estado de graça da Geringonça. Parece que as pilhas estão a chegar ao fim.


 

Eleições em França – evidências e lições de moral

É evidente que a esquerda que votou Mélenchon na primeira volta só tem, por mais que lhe custe, uma escolha a fazer – votar no neo-liberal Macron. O espectro de uma possível vitória de Le Pen é horripilante.
A esta evidência não se pode deixar de lembrar uma outra anterior que não se cumpriu – a de Hamon, face à vergonha do esperado, ter desistido a favor de Mélenchon!

melenchon-macron

Com efeito, o Partido Socialista Francês recusou-se a infligir uma derrota pesadíssima a Marine Le Pen, evitando que ela acedesse à 2ª volta das eleições presidenciais! Se o PS estava preocupado com a extrema direita, [Read more…]

Avante, camarada Ferreira Leite!

Há uns anos, Manuela Ferreira Leite (MFL) sugeriu suspender a democracia durante seis meses, para meter tudo na ordem. Nove anos depois, em pleno consulado de um governo totalitário de extrema-esquerda, que até já meteu ordem em algumas coisas, a antiga ministra das Finanças, que foi “derretida” pela entourage do (ainda) líder do PSD, volta a causar estragos no bote a remos de Pedro Passos Coelho. Sobre a polémica do momento, que já proporcionou ao PSD mais um belo momento para estar calado, MFL afirma que o histerismo da direita, em torno da nega dada por António Costa às sugestões do Banco de Portugal e do Tribunal de Contas para o Conselho de Finanças Públicas (CFP), mais não é do que “folclore para mostrar que somos muito obedientes“, esse desígnio divino da direita nostálgica do Gaspar e da Maria Luís a beijar o anel do Drácula alemão das finanças. [Read more…]

Os três pasteurzinhos

Não subestimemos o valor da lição oferecida por esta rara sincronia e olhemo-la com distância crítica, objectividade céptica e profundidade meditativa: o Estado que, na tão polémica questão das vacinas, clama pela infalibilidade da Ciência Positiva, é o mesmo que fecha escolas e oferece “tolerância de ponto” para que em sossego e comunhão de fé se festeje o Milagre dos Pastorinhos.

Resting case.