Operação Marquês e Panama Papers: e a lista dos jornalistas avençados, pá?


Era uma vez uma lista de jornalistas, avençados por um saco azul do GES. A lista, parida por um papel do Panamá, fez correr rios de tinta, originou indignações e debates acesos, prometeu mundos, fundos e um escândalo sem fim, até que se perdeu, entre as brumas da memória.

Já lá vai cerca de ano e meio desde que o Expresso soltou a bomba. Desde então, os Panama Papers perderam relevância noticiosa, pelo menos por cá, e já quase ninguém se lembra deles. São uma recordação longínqua, armazenada algures, entretanto substituída na ordem do dia pela sucessão de grandes questões que todos os dias emergem, sejam elas a crise na Catalunha ou a aventura de Madonna, na sua incessante busca de residência fixa na Lisboa das rendas exorbitantes.

Porém, hoje é dia de recordar os saudosos papéis. Os papéis que fariam ruir o sistema, mas que, com uma excepção ou outra, deixaram tudo na mesma. Ainda assim, segundo o jornalista Fernando Esteves, em declarações no programa com o mesmo nome do jornal que nos prometeu a misteriosa lista de avençados, os Panama Papers desempenharam um importante papel no desmontar da densa teia que envolve a Operação Marquês. Terão sido o “momento Eureka” que permitiu avanços fundamentais na investigação. Vá lá, serviu para alguma coisa! Pena que ainda não é desta que a lista dos jornalistas avençados pelo GES vem à tona. Se Ricardo Salgado comprou, como defende o MP, Sócrates, Bava e Grandeiro, entre outros corrompidos a preço de ouro, comprar uns quantos jornalistas seria coisa fácil. E barata. Terá comprado algum do Expresso?

Comments

  1. Jose Faustino says:

    Então, “ricardo costa” / “guerreiro”, e os Panama Papers? Nada?

Trackbacks

  1. […] Em menos de uma semana, os famosos papéis do Panamá regressaram ao Expresso. Estranhamente, ainda não foi desta que a igualmente famosa lista de jornalistas avençados pelo saco-azul do GES deu à costa. Ontem foi a vez de José Sócrates, o homem que está em todas, cujo nome, avança o Expresso, foi incluído no relatório da Comissão de Inquérito do Parlamento Europeu sobre os Panama Papers. De estranhar seria se não fosse, ou não tivessem sido eles, os papéis, o momento Eureka da Operação Marquês. […]

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s