Luz verde para a Baysanto

União Europeia aprovou a fusão entre Bayer e Monsanto – Mais um passo a caminho do “admirável mundo novo”.

75% do mercado global de sementes é já controlado por apenas 10 empresas, outras tantas dominam 95% do mercado global de pesticidas. Com a megafusão, vai emergir uma corporação que, a nível mundial, dominará 30% do mercado de sementes e 24% do de pesticidas.

A Baysanto vai influenciar grande parte do que comemos, o modo como cultivamos os alimentos e os medicamentos que tomamos. Às mãos deste monstro agro-químico espera-nos maior redução da biodiversidade, mais pesticidas, organismos geneticamente modificados e monoculturas, aumento dos preços e perda de acesso a sementes, maior sujeição dos pequenos agricultores à prepotência e concorrência dos tubarões….

Mas com que direito andamos a dar cabo disto tudo como se não houvesse amanhã???

Comments

  1. Fernando Antunes says:

    O negócio perfeito: alimentam-nos com GMO’s e pesticidas, e depois prescrevem-nos a cura; isto é, causam a maleita e depois vendem o remédio.
    “Mas com que direito andamos a dar cabo disto tudo como se não houvesse amanhã???” Porque ‘dar cabo disto tudo” (associado ao ‘disaster capitalism’ sobre o qual escreveu Naomi Klein) faz gente rica. E essa gente vai querer continuar rica. E, ainda para mais, controla a informação, etc. — há muito povo que não sabe sequer o que é a Monsanto.

    Enfim, o crime parece que compensa, enquanto não chegar o tal “amanhã”.

    • Carlos Almeida says:

      Mas sabe o que éo “Fakebook” , que foi planeado exactamente para esse tipo de gente

      • Bento Caeiro says:

        Não só, Carlos, também serve para, denunciar o assunto e o que se passa com essas empresas, objectivos e motivos. Assim as pessoas o façam e não se limitem a colocar vídeos com gracinhas e com as suas caras – o que já muita gente faz.

        • Algoritmo Analytico says:

          Hmm… Ainda que as pessoas assim “o façam e não se limitem a colocar vídeos com gracinhas e com as suas caras – o que já muita gente faz.”, ainda tem que passar por mim.

          Se a “já muita gente” tender a uma massa crítica indesejável aos interesses de quem me programa, não se preocupe o Bento, nem ninguém, que qual “Brise Contínuo”, cá estou eu para p̶e̶r̶f̶u̶m̶a̶r̶ gerir a c̶o̶i̶s̶a̶ situação!


  2. … a minha grande esperança é que não exista, mesmo, a reencarnação. É que com os meus 63 anos espero não assistir a muito mais degradação desta minha espécie!

    • Lado Positivo says:

      Pode sempre ter a sorte de reencarnar num belíssimo e super resistente grão de milho GMO e assim passar a próxima vida a assistir à “prosperidade” dessa sua nova espécie!

      ;o)


    • Ana A. , e então os nossos vindouros a quem vamos deixar este mundo a auto destruir-se, isso me preocupa muito mais do que comigo mesma, que também já me quero ir embora, que este mundo se tornou num lugar perigoso e mau para se viver !

      • Bento Caeiro says:

        Estando Isabela tão triste e desmotivada,
        Pela situação que na Terra lhe é dado ver.
        Enoch que muitos mundos visitou,
        De Isabela se compadeceu e decidiu ajudar.

        Lá paras as bandas das belas Plêiades,
        Um maravilhoso planeta havia encontrado.
        E, vai daí, logo pensou: vou lotear,
        E entre os habitantes da Terra sortear.

        Se assim o pensou, melhor o fez.
        E nesse sorteio o nome de Isabela surgiu.
        Pois, então, Isabela, a passagem na bolha,
        Meio viagem, está marcada, é só embarcar.

  3. Porque amanhã, sabes bem says:

    É sempre longe demais…

  4. Bento Caeiro says:

    Sobre a questão das monoculturas e seus malefícios não é só a Monsanto e quejandos que deverão ser denunciados. Temos no nosso país um gravíssimo problema, com o que se passa no Alentejo, proporcionado pela água do Alqueva, que quase nenhum relevo tem tido na comunicação social e comentadores. Trata-se da ocupação dos solos com olival intensivo e super-intensivo por parte de grandes interesses – principalmente espanhóis – que para além da destruição de solos que provoca e do excesso de usos de águas, é precedido de arranque do que ainda resta da floresta mediterrânica – sobreiro e azinheira. Precisamente, enquanto se celebra a Árvore do Ano no espécime de sobreiro, no Alentejo prossegue a devastação dos que ainda restam. Contudo, os poderes públicos – também os partidos políticos -, muito preocupados, agora, com a limpeza dos quintais das habitações no Alentejo – não vão estes provocar mais incêndios no Centro e Norte do País – nada fazem para parar isto, mais, nem tampouco se ouve qualquer posição sobre o assunto.
    Sim, Ana, o ataque sistemático contra a natureza e o ambiente prossegue; esquecendo o homem que não poderá ganhar essa luta porque, mesmo ganhando, perde-a.


    • …..acaba por estar desanimado como eu, Bento Caeiro, que afinal só assim ficamos os que estamos informados e conscientes,
      que os três fff continua a ser a razão maior dominante de um povo feliz e contente com os três ddd do sistema ( deficit, divida, dependência económica )

    • Ana Moreno says:

      “Sobre a questão das monoculturas e seus malefícios não é só a Monsanto e quejandos que deverão ser denunciados. Temos no nosso país um gravíssimo problema, com o que se passa no Alentejo, proporcionado pela água do Alqueva, que quase nenhum relevo tem tido na comunicação social e comentadores.”

      Subscrevo totalmente. Esta comunicação social é especializada em não denunciar o que é realmente importante – uma comunicação social palaciana, dedicada aos mexericos e aos faits divers. Quanto ao governo, parece apostado em vender o país a retalho – ou por atacado, conforme a perspectiva.
      Para completar, a bonomia cívica tudo deixa acontecer.


  5. …eu me resigno aguardando os desígnios de Enoch, o Sábio.

    Que ele lance a luz da inquietação sobre essa bonomia cívica que nos inquieta a nós, Ana Moreno !

Trackbacks


  1. […] Bayer, vai recorrer da sentença e activar o seu poderoso e eficaz lobby, que há bem pouco tempo vergou vergonhosamente a comissão europeia. Essa mesma comissão pervertida que continua a promover e financiar com o dinheiro dos […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.