A “história de sucesso” que a UE não é

Na quinta-feira passada, em vésperas de reunião do Conselho Europeu que teve lugar no último sábado, Merkel discursou no Bundestag sobre a UE e o Brexit: Primeiro negoceia-se a saída, depois as condições da nova cooperação; há que manter a unidade da UE; há que dar continuidade à “história de sucesso da UE” – enfim, nada de novo. Digna de nota a meu ver, porque, não se tratando propriamente de novidades, são verdades que Merkel bem precisa de ser obrigada a ouvir, foi a contra-argumentação de Sahra Wagenknecht, líder do partido Die Linke, aqui parcialmente traduzida e transcrita:

“Em Junho do ano passado, a população da Grã-Bretanha votou a favor da saída da UE. Em vez de pensar, por um momento, sobre as razões que tornaram a UE impopular ao ponto de tornar possível essa decisão, a Sra. enaltece hoje novamente a UE como uma história única de sucesso. Por vezes, uma pessoa tem a sensação de que está no filme errado.
A Europa está em risco de se desmoronar. Na maioria dos países, a taxa de desemprego está mais elevada e a taxa de crescimento mais baixa do que antes da introdução do mercado único; a classe média receia a descida do nível de vida; a pobreza aumenta. E a Sra. fala-nos de uma “história de sucesso”. Apesar das incertezas associadas ao Brexit, a economia britânica teve, nos últimos seis meses, um desenvolvimento maior do que a média da economia na zona do euro; mas, pelos vistos, isso nem sequer lhe dá que pensar.
[Read more…]

Austeridade, precariedade, competitividade

Sinais dos tempos. 

Trump

Mais Estados membros vão abandonar a UE.

O fosso salarial

fosso

Segundo dados revelados ontem pelo Eurostat, referentes a 2014, Portugal é o país da União Europeia onde o fosso entre os salários mais altos e a média é maior. Em sentido inverso, ocupamos o topo da lista no que diz respeito à diferença entre a média e os salários mais baixos, a par dos países escandinavos e de potencias como Itália e França. [Read more…]

Um conselho a Donald Trump…

Juncker afirmou que Trump desconhece o funcionamento da Europa, pelo que teremos dois anos desperdiçados até que o próximo inquilino da Casa Branca adquira a noção da realidade para lá das fronteiras dos EUA. Talvez seja avisado Trump perguntar ao antigo Secretário de Estado, Republicano, nascido na Europa, Henry Kissinger, se já tem o indicativo para marcar o número e fazer a chamada para o cada vez mais velho, ultrapassado e irrelevante Continente…

Shame on you!

protestos5

Foto: Reuters

Como se fosse mais um sinal de mau presságio, o avião de Trudeau teve uma avaria técnica pouco depois da partida e foi obrigado a regressar a Otava ao fim de 30 minutos. Já antes da partida tinha havido um atraso de 90 minutos.

Mas, entretanto, chegou e já assinou e já posaram para a posteridade os desavergonhados agentes do capital, por via do CETA.assinatura1

Lá fora, 250 manifestantes protestavam em nome dos muitos milhões que dizem: “Em nosso nome, NÃO!”. 16 manifestantes foram presos por tentarem passar as barreiras de segurança.

protestos4

Foto: AFP

.

Carta do Canadá – Pega de Caras

exit

Que podemos fazer se estivermos dentro duma arena para onde largaram um touro? Ou fugimos ou o pegamos de caras.

Tal é o caso com a situação criada pela União Europeia, que levou ao referendo de Inglaterra. Porque, de facto, a UE anda, desde há dez anos, pelo menos, a esticar a corda da desigualdade de tratamentos, da política da ameaça e da punição, da imposição (quadrada) dos métodos económico-financeiros alemães que desaguaram no desemprego massivo, na falta de horizontes para a juventude, nos cortes cruéis dos direitos dos trabalhadores, do completo desleixo no que se refere à maneira como os governos seus apaniguados aproveitam alegremente da corrupção, do irrealismo duma moeda (o euro) que não se flexibilizou para facilitar o comércio livre, da falta de controlo de fronteiras e last but not least o espectáculo degradante que está a oferecer ao mundo com a questão dos refugiados. [Read more…]