Pimbíadas

As damas e os barões assinalados
Querendo mostrar condição humana
Perante seus surpresos governados
Invadiram da Cristina o programa.
Fazendo patuscos cozinhados
Do arroz de atum à cataplana
Aos amores da populaça se arrimando
C’o a falta doutros amores se arreceando.

Passai-me o caviar, senhora minha
A doce lagosta, o peito de faisão
Que amanhã figura vou fazer mesquinha
Cozinhando arroz na televisão
Com prévio refogado à cebolinha
Misturado a preceito com feijão
Simples, sem peixe nem carne de animal
Passai-me esse champanhe, que me sinto mal.

Por amor do povo me torturo
Quero ser, entre o povo, popular
Eleições várias vejo no futuro
Tudo cozinharei para as ganhar
Até que o eleitoral fruto, de maduro
Se deixe, sem esforço, apanhar.
Receitas espalharei por toda a parte
Vai, para sobremesa, uma tarte?

Comments

  1. Julio Rolo Santos says:

    Se o anfitrião fosse Passos Coelho qual o soneto que escolheria? São romances de amor e ódio e cada um come do que gosta.

  2. Luís Lavoura says:

    Excelente, fantástico. Muitos parabéns, tem muito jeito!


  3. Já agora em jeito de culinária política tv, sugestão de convite severino para as cristinas ferreiras desta vida :

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.