O bonitinho climático é fácil

Com que então o Ministro do Ambiente mais os secretários de Estado da Educação e da Energia (não é aquele que diz que devemos consumir mais energia para compensar os investimentos da EDP?) vai reunir com cinco membros da organização Greve Estudantil Climática na próxima terça-feira?  Muito bem!

Contudo, se não é apenas para fazer bonitinho, o governo só precisa, na próxima reunião do Conselho Europeu de 21 e 22 de Março, de votar contra os mandatos de negociação propostos pela Comissão Europeia para um acordo comercial com os USA sobre bens industriais e “avaliações de conformidade” (num eufemismo adoptado para evitar nomear a lúgubre “cooperação regulatória”, destinada a eliminar barreiras não regulamentares por via de comités opacos, fora do alcance dos parlamentos nacionais e amplamente sujeitos à influência dos lobbies).

É que… a UE não prometeu que só negociaria acordos comerciais com os países signatários do Acordo de Paris sobre o Clima?  Ora o Presidente Trump não declarou que retirará os EUA do Acordo de Paris? E não anda a impingir como se não houvesse amanhã gás liquefeito maioritariamente proveniente do super poluente fracking?

Pois aí está, na próxima semana, uma extraordinária e excepcional oportunidade de o governo português, aliando-se aos governos da França, Itália, Bélgica, Espanha e Luxemburgo, ser coerente e mostrar à evidência que a sobrevivência do planeta é mais importante do que o negócio. E é só isso que interessa aos estudantes.

E já agora, os senhores eurodeputados e as senhoras eurodeputadas terão ocasião já nesta quinta-feira de provar o mesmo, quando o Parlamento Europeu votar recomendações (não vinculativas) em favor ou contra os mesmos mandatos de negociação com os EUA.

Perante a actual relação de forças no PE, não há razão para optimismo.

Comments


  1. Ana, divulguei evento assim : a ver vamos, algo de positivo acontece !

    Excerto de Ana Moreno que escreve em post sobre o assunto :

    … “ Pois aí está, na próxima semana, uma extraordinária e excepcional oportunidade de o governo português, aliando-se aos governos da França, Itália, Bélgica, Espanha e Luxemburgo, ser coerente e mostrar à evidencia que a sobrevivência do planeta é mais importante do que o negócio. E é só isso que interessa aos estudantes. “

    **********************************

    https://www.jn.pt/nacional/interior/ministro-do-ambiente-vai-reunir-com-estudantes-da-greve-pelo-clima-10666071.html

    Matilde Alvim, a jovem que começou a interpelar os amigos através do Whatsapp e Instagram para esta iniciativa global, já se emociona quando pensa que a manifestação vai mesmo acontecer em Portugal, tal como em 50 outros países. “É de arrepiar”.

    O movimento internacional “SchoolStrike4Climate”, criado pela jovem sueca, Greta Thunberg, tem tido um eco que não para de crescer. A jovem de 16 anos discursou no Fórum Económico Mundial de Davos e recebeu na semana passada convite do primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, para discursar no parlamento vizinho. Os pais de Greta explicaram, entretanto, que a jovem só viaja de comboio e em poucos dias era impossível deslocar-se até Espanha. O objetivo era que fosse ouvida antes da greve pelo clima de 15 de março.

Trackbacks


  1. […] É tudo mais que claro, provado e observável, mas os governos, sempre de ouvido aberto aos lobbies, têm estado mais preocupados em administrar a situação para prolongar o mais possível o coma do sistema, do que a delinear e implementar, com a urgência necessária, um modelo alternativo. É mais importante assinar acordos de comércio com um lunático que denega as mudanças climáticas… […]


  2. […] É tudo mais que claro, provado e observável, mas os governos, sempre de ouvido aberto aos lobbies, têm estado mais preocupados em administrar a situação para prolongar o mais possível o coma do sistema, do que a delinear e implementar, com a urgência necessária, um modelo alternativo. É mais importante assinar acordos de comércio com um lunático que denega as mudanças climáticas… […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.