Skid row: danos colaterais do capitalismo desregulado, selvagem e desumano

SR1

Na west coast da maior potencia económica e militar da história da humanidade, no coração da quarta cidade mais rica do planeta, residência de estrelas de cinema, rockstars e tech moguls, famosa pelos seus excessos e extravagancias, com muito sexo, drogas, rock´n´roll e dinheiro à mistura, situa-se o bairro de Skid Row, a dois passos do Staples Center ou do Walt Disney Concert Hall.

Em Skid Row, cuja população ascende aos 17 mil habitantes, cerca de 2 mil angelenos vivem nas ruas, alguns debaixo de um banco de jardim, nos casos em que a pobreza é absoluta, a maior parte em tendas, instaladas nos passeios da cidade, que podem facilmente ser vistas no Google Maps, na 6th Street e em algumas das suas perpendiculares, como a San Julian ou a Crocker St. Sem surpresas, é tida como a área do país com maior concentração de consumidores de crack e de crystal meth. Uma desgraça nunca vem só.

Há, entre os habitantes sem-abrigo de Skid Row, entre aqueles que vivem em tendas e fazem as suas necessidades em baldes – que despejam nos caixotes do lixo, ou directamente na rua, porque o mais aproximado que têm a uma casa-de-banho são uma dúzia de latrinas públicas em condições terceiro-mundistas – mães solteiras e abandonadas com crianças, veteranos de guerra e até pessoas com uma vida quase normal, com trabalhos normais, mas, ainda assim, incapazes de pagar uma renda na Terra das Oportunidades.

Tudo isto, e muito mais que se tornaria penoso continuar a descrição, no sentido aflitivo da palavra, nas ruas de uma cidade onde vivem mais de 71 mil pessoas com património superior a 5 milhões de dólares. E atenção que eu não tenho nada contra ricos. Se puder, serei um deles. Mas há algo de profundamente errado e desumano nesta equação, contrário a qualquer código ético-moral que privilegie a dignidade humana, que provoca esta relação de desigualdade entre o glamour da LA dos filmes e os danos colaterais do um capitalismo desregulado e selvagem, que, tal como não funciona sem trabalho semi-escravo, proporcionado por regimes totalitários como o chinês, não existe sem vítimas, excluídos e rejeitados, num lugar cujas condições a ONU comparou, em 2018, às de um campo de refugiados na Síria. E tudo isto na metrópole californiana de Los Angeles, na maior economia do mundo, que, para 2020, conta com um orçamento militar na casa dos 750 mil milhões de dólares.

Sk3

Comments


  1. Não há danos colaterais no MAGNÍFICO CAPITALISMO…


  2. Esta é a razão pela qual o Capitalismo é MAGNÍFICO…

    https://i.postimg.cc/wjDHZJfS/uman-animal-vs-dogs-food.jpg

    • POIS! says:

      Pois mas há mais. Pelo menos, mais uma.

      É ter conseguido conceber um ser tão perfeito como V. Exa. O Espírito Capitalesco desceu sobre a sua mãezinha e assim foram os humanescos presenteados com tão sublime prenda.

      O Capital seja louvado!

  3. British says:

    “umano” ???????

    What ?


  4. Esta gangada vive em capitalismo e sempre que pode cospe no prato em que come.
    Mas bastam-lhe as leis que sempre chulam os senhorios para se sentirem muito socialistas…

    • Paulo Marques says:

      Taditos dos senhorios que recebem sem acrescentar nada. Se não fosse o Novo Banco a dar-lhes mais alimento, ficavam todos a chorar.

    • POIS! says:

      Pois claro!

      Refere-se JgMenos, certamente, à lei salazaresca de congelamento das rendas, com o objetivo de manter os baixos salários, para gaudio dos capitalistas locais e internacionais.

  5. Caco says:

    Grunho

  6. Jose Oliveira says:

    There’s no way like the famous American way and God bless America

  7. Paulo Marques says:

    Não se constrói mais habitação porque se afecta o pouco crescimento das contas que quem é proprietário, o que faz com que os custos aumentem e a degradação do circundante cresça. Não aí, mas em São Francisco, até os informáticos bem pagos rejeitam mudar-se para a região por causa de custos e problemas de transporte.
    Como estado progressista não vai muito bem, não.

  8. Sara Gomes says:

    O estado da Califórnia é o mais socialista dos estados unidos e já se sentem os efeitos do socialismo galopante neste pedacinho da terra do tio sam.
    Se continuarem a insistir no socialismo irão ficar cada vez mais parecidos com o México mesmo ali ao lado e com geitinho como a Venezuela ou cuba mais um pouco abaixo. Era a forma de não ser necessário mais a construção de muros na fronteira…

    Sara Gomes


    • Como se o México alguma vez tivesse sido socialista.

    • César P. Sousa says:

      Geitinho ?!??. Onde é que fizeste o básico ? Na quinta mocho !!

    • POIS! says:

      Pois tá bem!

      Quando V. Exa. meter um homem na cama que seja tão ao lado como o México da Califórnia. Vai ser uma reinação! Já agora filme, que deve ser de partir o coco!

      Também pode experimentar a posição Venezuelana “um pouco abaixo”. Ideal para evitar gravideses e covides.

    • Paulo Marques says:

      Um estado socialista só se for no crescimento económico. Não há construção de habitação graças ao proprietários existentes, os meios de transporte são patéticos para não atrair indesejáveis e não perturbar os autocarros de grandes empresas, onde os salários são combinados pelas maiores empresas, onde se situam as maiores multinacionais sem pagarem impostos e a controlarem o regime, onde ainda não foram limpos os despejos dos químicos, onde há falta de água mas também não há limites ao uso da mesma, onde o ordenado não paga renda perto de grandes cidades…
      A distopia tecnológica é socialista e ninguém me disse… Não estudar dá nisto, completo disparate.

  9. João Mendes says:

    É preciso ser como um calhau para chamar socialista a um Estado totalmente liberal, num país onde não existem socialistas no poder. Só mesmo alguém muito alheado da realidade dispara uma idiotice destas.

  10. A.S. says:

    Ó meu fdp de calhau com 2 olhos, nos e.u.a, “Liberal” tem um sentido diferente “hoje em dia” do sentido que lhe é dado na Europa.. Ou és burro ou mentiroso, não sabes que o comuna Bernie Sanders é liberal nos e.u.a ?
    Vai mas é enganar outros, comuna de merda.
    Para me entenderes tive que descer ao nível do comuna, mas teve que ser.
    Agora fico à espera que venhas choramingar que te chamaram nomes, olha já te respondo … coidadinho…temos pena…mas gajos como tu , só se perdem as que caem no chão…

    A.S.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.