Cannabis nos mercados

A legalização estará cada vez mais próxima, é muito dinheiro em jogo…

Droga, um negócio com futuro

Droga, a definição não é correcta, porque existem muitas outras substâncias classificadas como droga, mas a palavra está normalmente associada a substâncias psicoactivas. Uso, posse e comercialização, constituem actos ilícitos, sujeitos a penalizações judiciais. Aqui existem algumas variantes, de país para país, entre consumo e tráfico, que podem ir até à pena de morte ou prisão perpétua, na maioria dos casos aplicáveis apenas aos traficantes, mas não só, pois alguns países perseguem brutalmente consumidores. Na Europa a moldura penal é mais branda, mas qualquer que seja o quadro aplicável, o negócio continua a existir, proporcionando enormes lucros a cartéis de narcotraficantes e obrigando os Estados a enormes gastos, numa guerra sem trégua para erradicar o que consideram ser um flagelo. [Read more…]

Um destes dias o proxeneta ainda será investidor…

Aumentar o PIB significa reduzir défice. Com défice mais baixo existe maior folga para contrair dívida. Ao ler esta notícia, que a ser verdade não passa de estender o tapete à contabilidade criativa, pergunto que sentido fará manter ilegal a mais velha profissão do mundo ou continuar a encarcerar traficantes, gastando dinheiro público nas várias etapas do combate à actividade, da investigação ao processo judicial, passando pelos serviços prisionais que ficariam bem mais aliviados se todos os condenados a prisão efectiva fossem libertados. E muito dinheiro do contribuinte poupado. Não seria mais correcto discutir estas temáticas no sentido da descriminalização, regular as actividades e então sim, uma vez legais, contarem para todos os efeitos estatísticos com direitos e deveres? A U.E. está cada vez mais parecida com a Máfia, tendo os governos nacionais como padrinhos…

Entrega-se a quem

provar pertencer-lhe

Há uma guerra civil a estalar no México

Milícias de cidadãos vs. narcotraficantes. Todos armados até aos dentes.

Olhò preço a que anda o “cavalo”, man!

Estado injecta hoje 4,5 mil milhões no BCP e BPI

Foi com esta que báicou o Jimi Hendrix

México: cinquenta mil mortos em seis anos na “Guerra à Droga”

Galeria de imagens.

Tarrafal está de volta?

Foto de Paulo Pimenta

Foto de Paulo Pimenta

Em tempos conheci por dentro o Bairro S. João de Deus, o Tarrafal! Lembro-me de uma conversa com o Cardoso, responsável máximo pela rede de tráfico de droga no bairro. Dizia-me ele:

– “Professor, esta é única forma que esta gente tem de viver. Se chega a algum lado, é cigano e diz que é do Tarrafal, ninguém lhe dá emprego”. [Read more…]

Países da América Latina querem discutir a descriminalização das drogas

Nas Américas, apenas os EUA e o Canadá estão contra. Não admira o negócio das prisões e a guerra à droga dão dinheiro a muita gente.

Hoje dá na net: The Union: The Business Behind Getting High

The Union: The Business Behind Getting High – a proibição de produção e distribuição de droga nada fez para diminuir a disponibilidade desta ao longo de décadas. Ao mesmo tempo, a qualidade do produto distribuído não é assegurada, a venda faz-se indiscriminadamente a novos e velhos e, como é ilegal, uma boa quantidade dos lucros vai para criminosos, que desta forma podem financiar a sua actividade criminosa (há outros personagens, tão sinistros como os criminosos que também lucram com a proibição!). Enrolado no meio disto tudo está uma das drogas mais inócuas, a canábis (não é mais perigosa que o álcool ou o tabaco). Este documentário mostra como funciona o negócio na Colômbia Britânica e a relação inquieta que os vários personagens mantém com o vizinho EUA. Legendado em português. Página IMDB.

Versão sem legendas mas com melhor qualidade aqui.

Gadaffi tem razão: o mundo droga-se

Depois de Daniel Ortega, chegou a vez de Fidel Castro aparecer em apoio de Gadaffi. Nada de espantar: Fidel prestou-se ao envio de Che Guevara para a Bolívia a mando de Brejnev, e as suas canalhices em nome da revolução que conduziu Cuba ao capitalismo de estado, sob a habitual regência do seu clã familiar são por demais conhecidas.
A argumentação é clássica:

Una persona honesta estará siempre contra cualquier injusticia que se cometa con cualquier pueblo del mundo, y la peor de ellas, en este instante, sería guardar silencio ante el crimen que la OTAN se prepara a cometer contra el pueblo libio.

Mais delirante ainda, no Irão, um exemplo de humor muito negro:

Ahmadinejad está chocado: “Como é que alguém pode bombardear e massacrar o seu próprio povo?

Gadaffi tem razão em duas coisas, como qualquer velho relógio parado. Uma: anda por aí muita droga, e andam a  tomá-las sem saber. A segunda quando choramingou: “A rainha Isabel II de Inglaterra governa há mais tempo que eu e ainda não foi derrubada”. Com duas revoluções em meio século temos de convir que em relação aos ingleses os líbios levam vantagem.

Adenda: como o dono latiu, os cachorrinhos amestrados para os lados do PCP, já levantam a patinha no ar. Quando há uma revolução na Líbia os traidores do costume olham para a América. Não é de estranhar, falamos de velhos amigos de Gadaffi.

Investe em pornografia?

Não sabemos! Quando colocamos o nosso dinheiro numa qualquer empresa financeira, num Banco de Investimentos ou num Fundo de Pensões, nenhum de nós sabe se o nosso dinheiro anda a lucrar com actividades tão éticas como a pornografia, tráfico de armamento ou de droga.

O dinheiro vai no rasto da rentabilidade cega, não interessa se a actividade escraviza ou não seres humanos, é muito possível que o nosso dinheiro ande a financiar essas actividades! Eu sei que dormíriamos melhor sem isto, mas é melhor não termos veleidades. É certo que o nosso dinheiro anda por áreas que nos envergonham. Claro que nos Relatórios e Contas de grandes empresas estes milhões investidos e ganhos não aparecem em actividades que caem mal com a respeitabilidade reinante.

Numa daquelas investigações que só a BBC é capaz de fazer, descobriu-se que até o dinheiro das esmolas, doado pelos fiéis nas igrejas ( sim, na católica tambem…) estava investido em empresas que lucram muito dinheiro com a pornografia. Pode não ser directamente, mas o dinheiro anda lá a fazer mais dinheiro. O chamado “dinheiro fêmea”.

Que empresas? Google, Yahoo, Vodafone, Amazing, praticamente todas as redes de hotéis…todas ganham rios de dinheiro com a distribuição e venda de serviços pornográficos, embora em muitas delas essa actividade não seja a actividade principal.

Desde que haja bons lucros ninguem pergunta nada.

Brasil segundo maior mercado de droga

SPIEGEL: After the US, Brazil is the second-largest drug market in the Americas.

Fernando Cardoso: Drug consumers are primarily from the middle and upper classes. These people must recognize that they are partly responsible for violent crime. Cocaine is becoming a people’s drug. In every society, there is a certain percentage of addicts who are lost causes. Many others, however, could be saved. These are the people we have to reach. Spiegel Online > ver abaixo

Fernando Henrique Cardoso, sem dúvida um homem equilibrado e respeitável, tal como milhares de homens de estado sérios, erra quando afirma :

“… These people must recognize that they are partly responsible for violent crime …”. [Read more…]