Ontem tivemos Cidadania

Começou ontem a disciplina de Cidadania, com a sua aula semanal de 50 minutos.
Procedemos à eleição do delegado de turma, ou seja, o representante dos alunos. Seguindo o princípio do voto secreto, ganhou o aluno que teve mais votos. A maioria, princípio basilar do sistema democrático.
No final, fizemos uma acta com o resultado e as incidências da votação.
Confirma-se. A disciplina de Cidadania é nociva para a juventude e subverte o papel dos agentes. Então não deviam ser os pais a explicar o que é uma acta e para que serve?
Atenção, muita atenção, o amish de Famalicão is watching you.
Cidadania. O drama, o horror…

Comments

  1. Albino Manuel says:

    Depende do programa. Também lhes ensinam que um homem capado, mamas de silicone e peruca loura é uma mulher e para casar com um homem hetero?
    Ou que o poliamor é que está a dar?
    Ou que uma puta não é uma puta, mas uma trabalhadora sexual profissão tão honesta como a da professora de matemática?

    • Ricardo Pinto says:

      Acredita mesmo que uma professora de 55 ou 60 anos se sente à vontade para falar de sexo com adolescentes?

    • Albino manuel says:

      não sei qual é o programa , por isso pergunto.É só actas e coisas assim, tipo não cuspa no chão?

      • abaixoapadralhada says:

        “É só actas e coisas assim, tipo não cuspa no chão?”

        O Albino é contra o “Não cuspa no chão” ?????

        Interessante !

    • POIS! says:

      Pois cá está!

      Mais um a que faltaram os benefícios da pedagogia democrática proporcionada pelas aulas de Cidadania!

    • POIS! says:

      Pois cá vai um esclarecimento:

      Pergunta Albino: “Também lhes ensinam que um homem capado, mamas de silicone e peruca loura é uma mulher e para casar com um homem hetero?”

      Resposta: sim, esteja descansado! V. Exa. vai ver que passará a ser muito menos discriminado. E com certeza vai finalmente o casamento.com que sempre sonhou!

      Pergunta Albino: “Ou que o poliamor é que está a dar?”

      Resposta: Claro! V. Exa. não terá mais de disfarçar. Poderá finalmente passear-se de braço dado com o Joaquim Marinheiro e o Manel do Talho, e com o Fabiano Brasileiro às costas.

      Pergunta Albino: “Ou que uma puta não é uma puta, mas uma trabalhadora sexual profissão tão honesta como a da professora de matemática?”

      Resposta: Claro! Verá finalmente reconhecida e valorizada a sua digna e necessária profissão. Se quiser organizar uma orgia com a Maria Hipotenusa e os primos Catetos é trabalho! Pague os devidos impostos ninguém tem nada com isso!

      • Albino manuel says:

        pobre anormal é este Pois de ejaculação mental prematura

        • POIS! says:

          Pois, mas está enganado!

          V. Exa. não me conhece. O gajo que esteve consigo, depois do que descreve, disse, quiçá, pois e V. Exa. pensou que era eu .Não era, que eu não frequento trabalhadores do sexo.Nem trabalhadoras.

          • Albino Manuel says:

            frequenta trabalhadores varonis do sexo. Exija que eles usem camisa. Depois pode gemer à vontade.

          • POIS! says:

            Pois tá bem!

            V. Exa. já não sabe ler! Não frequento trabalhadores do sexo. Por isso V. Exa. não se ponha em bicos de pés que daqui não leva nada! Com ou sem camisa!

    • Paulo Marques says:

      Ensinam que o Albino não tem nada a ver com isso.

  2. Albino Manuel says:

    não, acho bem que se se ensine tal coisa. Mas se é ensinar que o João é agora a sexy Joana já não é bem a mesma coisa. Como disse, não sei o que por lá ensinam.

    • abaixoapadralhada says:

      “Como disse, não sei o que por lá ensinam.”

      Então esteja calado !


      • Não te armes em parvo, debaixodassaias!

        Sabes muito bem que quando os coirões esquerdalhos, que sempre regulamentam tudo ao pormenor, vêm com uma disciplina só com com títulos e sem mais detalhes, estão a promover à surrelfa o corretês e a tralha ideológica que lhe está associada.

        • abaixoapadralhada says:

          Não costumo responder a nazis, mas desta vez la vai.

          Mais uma vez, escreves muito e não dizes nada, Sa Lazarento repugnante


          • A tua resposta está ao teu nível intelectual – é inexistente.

          • Albino Manuel says:

            se diz que JGmenos é nazi está apenas a fazer uma confissão de imbecilidade intelectual. Nada que surpreenda.

            A acusações dessas só há um remédio: usá-las para limpar o cu.

          • POIS! says:

            Pois claro, Albino!

            Já é assim desde os tempos ancestrais.Não é por acaso que se diz aCUsação!

        • POIS! says:

          Pois claro!

          Mas há que notar que os tempos são outros. Na era salazaresca isto de Cidadania não era necessário. As mães ensinavam as meninas a cozinhar e a passajar meias e os meninos tinham centros de educação sexual que não se ficavam pela teoria. Em alguns sítios havia um em cada esquina, com professoras encartadas e tudo!

        • Paulo Marques says:

          A disciplina criada pelo excelentíssimo Crato? Esse esquerdista?

      • Albino manuel says:

        Esteja calado…

        É inspector da Pide?

        • abaixoapadralhada says:

          “Como disse, não sei o que por lá ensinam.”

          Não fui eu que escrevi.
          Se não sabe o que lá ensinam, está tudo dito

  3. Albino Manuel says:

    já deu para ver o que lá ensinam. Quem pode deve enviar os filhos para o colégio. Quem paga impostos e não pode deve pensar se deve continuar a pagar aulas de religião e moral laica, obrigatórias.
    No tempo do Estado Novo é que havia.uma coisa chamada Organização Política do Estado.


    • Nem vejo mal em que se ensine “Organização Política do Estado”. É bastante mau esses jovem ao fazerem 18 anos irem votar e não saberem quais as funções de um deputado ou que o Presidente da Republica não é simplesmente o gajo que manda naquilo tudo.

      • Filipe Bastos says:

        É bastante mau esses jovem ao fazerem 18 anos irem votar…

        Com sorte talvez 10% vão botar o botinho. 90% estão-se nas tintas para esta partidocracia. E muito bem.

        “…não saberem quais as funções de um deputado ou que o Presidente da Republica não é simplesmente o gajo que manda naquilo tudo.”

        As aulas de ‘cidadania’ ensinam que é a Banca e outros mamões que mandam naquilo tudo?

        Que os deputedos e demais escumalha pulhítica são meros capachos desses mamões, no caso do Centrão Podre, ou fanáticos hipócritas, no caso da esquerda-torresmo, ou chulos hipócritas, no caso da esquerda-caviar?

        Que a falsa dicotomia esquerda-direita é mera cantiga para embalar carneiros?

        Ah, então são realmente aulas de cidadania! E eu que pensava que eram só tretas politicamente correctas, para formatar novas gerações de carneiros acríticos.


        • “As aulas de ‘cidadania’ ensinam que é a Banca e outros mamões que mandam naquilo tudo?”

          No programa de cidadania consta “literacia financeira” o que ajuda um bocado a fugir aos mamões.

        • Albino manuel says:

          literacia financeira, empreendedorismo e voluntariado. Por isso vem do tempo de Passos. Mas como estes parvos só olham para o lado das causas fracturantes nem vêm as carruagens do comboio. Aquela coisa é uma disciplina ideológica, claramente de escola neoliberal. À FENPROF dá jeito. Sempre são mais umas vagas de professor.

          • Filipe Bastos says:

            Tal e qual, Albino. Tal e qual.

            A 1ª lição de cidadania devia ser: ninguém é mais que os outros. Logo, ninguém pode ter obscenamente mais que os outros.

            Como definir limites justos para salários e riqueza? Como implementar esses limites? Como ir buscar a riqueza excessiva já (mal) distribuída?

            A 2ª lição: ser cidadão é participar nas decisões da sociedade. Logo, não podemos delegá-las todas numa classe de pulhas e tachistas.

            Como pôr em prática uma democracia mais directa? Como votar uma nova Constituição, esta validada pelos cidadãos, como tem de ser?

            Isto é que devíamos estar a discutir. Depois, só depois, é que podemos brincar aos géneros e ao que mais quiserem.


          • Sem acrescentar «…perante a lei», é das coisa mais estúpidas que pode ensinar-se a um cão, quanto mais a uma criança!

            «ninguém é mais que os outros. Logo, ninguém pode ter obscenamente mais que os outros.»

          • Paulo Marques says:

            Literatura financeira, tipo, défice 5,1%=0% se o ministro for o Gaspar, as virtudes de emigrar, como lidar com a peste grisalha, como criar um plano de negócio que a banca falida só financia se fores da família certa, esse tipo de literatura?

        • abaixoapadralhada says:

          Filipe Bastos

          “Ah, então são realmente aulas de cidadania! E eu que pensava que eram só tretas politicamente correctas, para formatar novas gerações de carneiros acríticos.”

          Estas cada vez mais um clone do JgMenos, o nosso Sa Lazarento de estimação

        • Paulo Marques says:

          Ensinam que não basta destruir, é preciso criar. Para destruir estão cá muitos.


    • Organização Política do Estado é mais inevitável formação em cidadania.


  4. Escravo boçal só tem o que merece… Cidadania.


  5. Pelas 22 de ontem na RTP3…

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.