Pavilhão Atlântico: mais um caso para o arquivo da direita

Pouco ou nada se falou sobre isto. O que não deixa de ser surpreendente, ou não vivêssemos nós num país comandado pela esquerda, com as instituições e a imprensa controladas pela esquerda, mais o marxismo cultural e não sei quê. E reparem que isto tinha tudo para correr maravilhosamente: está lá o Salgado e o Zeinal, a PJ queixou-se de falta de meios, o MP não ouvi nenhum dos intervenientes no negócio e até ligações ao caso Monte Branco ali existem. Só ficaram a faltar o Sócrates e o Carlos Santos Silva.

Sucede que o beneficiário da negociata é genro de Cavaco Silva, e Cavaco, o não-político com mais tempo de e no poder na história da democracia, goza de um estatuto de semideus que lhe permite ser um Sócrates sem sofrer as consequências de socratar. Seja no BPN, quando os protege, convida para comissões de honra ou faz bons negócios de compra e venda de acções, seja quando faz boas permutas na Herdade da Coelha, seja quando garante ao país que o BES está sólido e que os portugueses devem confiar nele. Enfim, nunca mais daqui saíamos.

Tudo isto para vos recordar uma verdade absoluta. Eu sei que estamos todos cansados do Costa, do Cabrita e de mais uns quantos, mais os seus esquemas e tachos, mas nunca é demais recordar que o PSD é um espelho do PS. O nível de bandalheira é o mesmo, o compadrio, quando em posição de poder, é exactamente igual, e a impunidade, essa, é idêntica. Só não é igual porque Cavaco sempre foi mais hábil do que Sócrates entre os pingos da chuva.

Comments

  1. estevesayres says:

    O que escreve, é um insulto aos homens e mulher de esquerda e marxistas;
    (…)” ou não vivêssemos nós num país comandado pela esquerda, com as instituições e a imprensa controladas pela esquerda, mais o marxismo cultural e não sei quê”!
    Deveria saber, que os partidos que se deambulam no parlamento nenhum deles são de esquerda, ora vejamos; o P”S” nem é de esquerda nem é socialista, P”C”P não é comunista, é um partido revisionista e social-fascista, B”E” é partido social-democrata, O PAN é um partido na defesa dos animais… Não quer dizer com isto, que não existem por lá pessoas de esquerda … Mas os partidos não o são!
    Por fim: aconselho a ler “A Nossa Estratégica É o Marxismo” de Arnaldo Matos!

  2. Tal & Qual says:

    Não ! O Cavaco não foi nada mais hábil…
    O Cavaco era um PIDE, logo protegido pela Máfia de dioreita.

  3. estevesayres says:

    Num notável artigo (de tantos outros) do meu saudoso amigo Jurista Arnaldo Matos, de 07 de Janeiro de 2015, redigia; (…)”a direita, que é actualmente dona e senhora de todo o aparelho judicial, com os seus super-agentes, super-polícias e super-juizes, sabe de antemão que, nas actuais condições políticas, o caminho que a justiça acabará por fazer é unicamente o caminho da direita. Ou seja, o caminho que conduziu ao arquivamento dos processos Portucale, dos Submarinos, dos Pandur, das contrapartidas dos submarinos e da dívida da Madeira desviada por Alberto João Jardim, das contra-ordenações milionárias do Millennium BCP, e haverão de conduzir ao arquivamento ou absolvição dos processos dos amigos de Cavaco no BPN e dos amigos de Coelho, Portas e Marcelo no Banco e no Grupo Espírito Santo”!

  4. Filipe Bastos says:

    “Goza de um estatuto de semideus que lhe permite ser um Sócrates sem sofrer as consequências de socratar” é muito bom.

    A Múmia Cavaca não é a única vaca sagrada desta partidocracia: também o Mário Chulares levou para a cova décadas de mama e impunidade, ou o Almeida Santos, outro grandíssimo pulha, ou o parasita Alegre, o Gama, a Dona Mota Amaral…

    Até Sá Carneiro, embora menos mau que a canalha acima, acabou beatificado muito além do seu real valor.

    Parte do motivo é o respeitinho parolo ao 25 Abril e à ‘democracia’, como evidenciado pelo João Mendes e outros aventadores. A malta esquerdista mais velha continua com a cabeça algures entre 1974 e 78; a mais nova, como será o caso do Mendes, comeu toda a patranha abrileira e trata-a como um santuário.

    Numa coisa tem razão: a direita parece abafar ainda melhor o seu lado da podridão. Além do genro cavacal, veja-se como nunca se fala do Relvas… ou do LOUREIRO, esse mega-mafioso.

  5. Paulo Marques says:

    Ao menos somos modernos e importamos as melhores ideias da Europa e da América; é pena é que, afinal, era treta, e o consenso seja apenas a versão moderna do colonialismo.