Boatos à la Observador

O rigor. O fact check. A pergunta onde cai o ponto de interrogação.

Comments

  1. POIS! says:

    Não compreendeu, ó J. Cordeiro.

    Isto é poesia! Não reparou na rima?

    Lá de onde esta veio há mais!

    “Ir à farmácia, só com audácia?”

    “Ir ao talho, só com agasalho?”

    “Ir à polícia, só com malícia?”

    “Ir ao futebol, só com carcanhol?”

    “Ir ao hotel, só com papel?”

    “Ir à piscina, só com vacina?” (Bem, esta…)

  2. Paulo Marques says:

    Acho que a culpa foi mesmo daquela coisa que nem nome tem, só uma letra.

  3. Pimba! says:

    “Eu só estou a fazer perguntas!”
    – Alex Jones

    Já o Obstipador vai mais além… lança o boato em gordas, e logo o desmente em pequenas, para se precaver de processos por difamação.
    Entrementes, o pessoal lê a pergunta na gorda como afirmação.
    Geniais, estes liberalóides! Mussolini e Goebbels ficariam orgulhosos!

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.