Populismo do bem: ser pela revolução e contra-revolução ou não saber o que se é

A Iniciativa Liberal desceu a Avenida da Liberdade. Depois de no ano passado a organização do desfile ter – de forma consciente e lúcida – recusado a participação de um partido que anteriormente havia dito que o verdadeiro dia da Liberdade era o de Novembro, nunca o de Abril, e mesmo tendo a IL descido na mesma – e bem, o espaço é público – este ano decidiram descê-la por sua conta e risco.

Ver um partido elitista, agressivamente capitalista e que em matérias económicas está sempre, sempre do lado dos mais poderosos, a descer a Avenida da Liberdade no 25 de Abril, como se aquilo fosse mesmo liberalismo clássico e estes fossem de esquerda, confesso, tem a sua ironia. Não se pode festejar Abril ao mesmo tempo que se quer uma Flat Tax… porque isso só é Abril para os ricos e Abril fez-se para todos.

Este partido capitalista, neo-liberal, acha que a Revolução foi feita para os grandes e poderosos e, por isso, desceu a Liberdade também… mas só depois de todos os outros, pois eles são gente fina que veste Pierre Cardin e Tommy Hilfiger e não se gostam de confundir com os esquerdalhos do 25 de Abril que compram boxers e meias aos ciganos na feira. Misturas como essa seriam um erro; se optassem por descer a Avenida ao mesmo tempo que todos os outros, ainda apanhariam a gripe marxista ou o vírus social-democrata… e também não querem arriscar, agora que acabaram as máscaras (vitória da IL, dizem eles… a sério, eles acham que foram os responsáveis pelo fim da obrigatoriedade das máscaras); e estar sujeito a ter de voltar a usar açaimes na cara por causa de mais um vírus maoista?! Nessa não os apanham mais.

Calculo e espero que também marquem presença no 1 de Maio, pois eles amam a liberdade (deduzo que só digam isso para a calar, mas depois vão ter com a outra). Se assim é, espero-os na Alameda, na luta pelos direitos dos trabalhadores (ou dos colaboradores, como eles lhes chamam), mas, tal como ontem, que só apareçam no fim quando todos tiverem ido embora (ah, e levem ucranianos para lhes explicarem como é que o capital os vai explorar cá onde… o “liberalismo faz falta”).

Capitão Salgueiro Cotrim Maia de Figueiredo, na sua chai… no seu jipe que costuma levar à Comporta, comportando-se como um esquerdalho arruaceiro.

Comments

  1. José Meireles Graça says:

    Estou em condições de afiançar que a gripe social-democrata ou o vírus comunista não se propagam por simples contacto. Nunca cessei de interagir normalmente com pessoas infectadas e sempre me mantiva imune.

  2. balio says:

    desceu a Liberdade também… mas só depois de todos os outros, pois eles são gente fina

    Não. Desceu a Liberdade separadamente, e com a polícia a separar e a manter grande distância entre as duas manifestações, porque não se quer quaisquer incidentes entre o pessoal das duas.

    Ou seja, trata-se de uma mera operação de segurança policial, em que se procura manter separadas duas manifestações.

    Deve-se dizer aliás que a IL não pôde percorrer todo o trajeto que tinha planeado e comunicado, e que fez o percurso extremamente devagar e com inúmeras paragens, porque a polícia insistiu em guardar uma enorme distância entre os dois desfiles – não por vontade da IL -, e porque o pessoal do primero desfile, aparentemente, procurou atrasar-se e ficar para trás o mais possível para demorar o segundo desfile.

    • Paulo Marques says:

      Não queira dar importância ao que não tem. Atrasou-se porque as pessoas têm mais que fazer do que despachar-se no seu dia.

  3. balio says:

    no seu jipe que costuma levar à Comporta

    Não é um jipe de utilização comum. Trata-se de um veículo militar do tempo da 2ª Guerra ou perto disso, aparentemente pertença de algum membro da Iniciativa Liberal, mas não de Cotrim de Figueiredo, e que provavelmente raramente circula, pois nem sequer cintos de segurança tem.

    Eu vi o veículo de perto, era muito giro, mas claramente não deve dar para andar por aí muitas vezes – até porque deve gastar imenso gasóleo, é muito antigo.

  4. JgMenos says:

    Este treteiro acha que o 25A foi feito por esquerdalhos!
    Contam-lhes o filme das ‘lutas’, dos assassinatos da PIDE, dos terrores fascistas e os merdas julgam que o 25A foi uma revolta popular com esquerdalhos a porta-bandeiras.
    Foi uma arruada militar, que deu em festa popular, e a que se seguiu a acção de quanto agente soviético, desertor, traidor e oportunista, mal se adivinhando haver uma tal quantidade.

    Sem o Spínola ter propagandeado o que parecia ser uma reconhecível mudança moderada, nada teria acontecido,

    Evidentemente, a maior responsabilidade é sempre do regime derrubado, que a liberdade é essencial para que a cambada de fdp se pudesse ter dado a conhecer a tempo de se evitar o desastre subsequente.
    Agora andam chorosos com a IL, o Chega e o mais que se há-de ver de denúncia da sua imbecilidade e treteirice.

    • POIS! says:

      Pois ficam…pelo Menos, duas perguntinhas…

      Primeira: porque é que a “arruada militar” não deu em “direitrolhada fardada”?

      Segunda: por que razão a malta de arrojados agentes patrióticos, combatentes, leais e inoportunistas não se opôs por aí além?

      (uma pista ou duas: por despatriotismo, cobardia, torpeza, oportunismo…)

      • JgMenos says:

        De Março a Novembro foi curta a festa…ficou o populismo regado a euros…por pouco mais tempo

        • POIS! says:

          Pois constato…

          Que Vosselência lá tirou o pé da boca para balbuciar uma “resposta”. O pior, agora, é o cérebro que continua no meio do intestino. Vosselência tá mesmo todo torcido, carago!

    • POIS! says:

      Pois mas…o que vejo…

      Um pé a entrar pela boca adentro? Uma orelha no calcanhar? A perna esquerda a dar duas voltas á cintura e a meter-se pelo…??? Uma mama nas costas? Um testículo no sobrolho e…a mijar pela cova do braço?

      Vosselência tá cada vez mais torcido, ó Menos! Olhe que isso é perigoso! A espinha não é de ferro!

    • Paulo Marques says:

      Um regime tão bom, que o povo mal pôde esperar para abraçar quem livrou o povo dele. Maldito povo!


  5. Dado que as manifestações do dia 25 de Abril – que foi o da conquista da liberdade por todos os portugueses – foram, há muito, agressivamente tomadas pelo PCP e pela versões “sem chumbo” dessa seita – grupos que, nos meses que se seguiram àquele dia, tentaram ficar com essa liberdade só para quem concordasse com eles – acho muito bem que a IL tenha aberto a possibilidade de as pessoas que (i) são pela liberdade, mas (ii) não querem ser confundidas com as seitas que nacionalizaram o desfile que a celebra, possam também festejar. O facto de isso chatear alguém, mostra logo o vago conceito que esse “alguém” tem de “liberdade”.

    • João L Maio says:

      Mais um que no 25 Abril não sai à rua. Camarada, pode sair, já não corre o risco de ser preso, há muito PIDE que hoje até desce a Avenida.

      • balio says:

        Toda a gente pode sair à rua no 25 de Abril, claro.
        Já participar no desfile oficial, não. Esse desfile é promovido (organizado) pela Associação 25 de Abril, a qual veta (como é seu direito) a participação de certas organizações. Ou então não veta, mas coloca-as em posições desfavoráveis do desfile.
        Se a Iniciativa Liberal não participa no desfile, isso deve-se a que, no ano passado (salvo erro), quando pediu para participar, isso lhe foi negado. (Se bem me lembro, a Iniciativa Liberal participou no desfile uma vez, no primeiro ano da sua existência.)
        Portanto, é verdade que ninguém corre o rico de ser preso por sair à rua no 25 de Abril. Já participar no desfile oficial, isso não, não pode, a não ser que os donos desse desfile permitam.

  6. JgMenos says:

    Sempre me diverte a pressa com que estes treteiros se refugiam na iliteracia sempre que confrontados com factos que denunciam a falsidade das ladainhas em que embalam a sua imbecil desonestidade!

    • POIS! says:

      Ora pois!

      Eis que JgMenos, na sua habitual generosidade, connosco partilha as suas impressões enquanto participante no congresso que decorre nas Caldas sob a palavra de ordem “Salazarescos, Pastorinhos e Direitrolhas Abraçados Jamais Serão Apartados”.

      Pelo Menos, o nosso sentido obrigado.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.