Eleições em França: Ler os sinais

Le Pen ganhou no eleitorado dos 18 aos 50. Só a partir daí Macron conseguiu vencer. É só perceber os sinais. Ou mudam as políticas ou os franceses vão acabar a entregar o poder ao lado negro da história.

Depois não culpem o eleitorado…

Comments

  1. Marques Aarão says:

    Não há lado negro quando o povo exerce a sua soberania livremente.

  2. Paulo Marques says:

    A peste grisalha do menos mal e do “got mine, fuck you”.

    • Paulo Marques says:

      Occupation Emmanuel Macron Marine Le Pen
      Cadre (Executives) 77% 23%
      Professsion intermédiaire (Middle Managers) 59% 41%
      Employé (Salaried Employee) 43% 57%
      Ouvrier (Wage worker) 33% 67%
      Retraité (Retired) 68% 32%

  3. Rui Naldinho says:

    Os números colocados dessa forma podem ser enganadores.
    Esse pretenso estudo deveria dar também a taxa de abstenção no universo eleitoral que pretende enquadrar a votação em Marine Le Pen ou em Macron.
    Qual é a % de abstenção dos 18 aos 24?
    E dos 24 aos 34?
    Se as percentagens de abstenção nessas idades forem de 60%, por exemplo, pode extrapolar-se, que o crescimento da extrema direita é maior nos jovens?
    Talvez sim, talvez não. Depende de alguns factores. O voto na extrema direita e na extrema esquerda é mais potestativo contra o sistema vigente, do que nos restantes partidos tradicionais mais ao centro.
    Não será mais fiável a votação acima dos 50 anos, cuja abstenção tende a diminuir?

  4. balio says:

    Não admira, depois de uma pandemia em que os governos, despudoradamente, prejudicaram os jovens e todas as pessoas em idade de trabalhar, para favorecer os velhos.
    Para impedir os velhos de morrer, resolveram prejudicar todos aqueles que, por serem mais jovens, não são muito prejudicados pela doença.
    Agora, naturalmente, recolhem os votos e o aplauso dos velhos – e a rejeição dos não-velhos.

    • Paulo Marques says:

      Como se os “velhos” merecessem morrer só por votarem em Macron. Ou como se este não lhes fosse às pensões.
      Não, nada impediu, e continua a não impedir, que quem trabalha receba o apoio que vai para as empresas continuarem a aumentar as contas no Panamá. Nada, excepto a ideologia.

  5. Fernando Manuel Rodrigues says:

    A política tradicional FALIU. É só ver os sinais (a forma de actuar contra a pandemia, a maneira como estão a conduzir o conflito da Ucrânia). Estamos novamente a caminho de um conflito de grandes proporções, quiçá mundial, mas quais sonâmbulos, vamos seguindo os flautistas que vão cantando as melodias de embalar com que hipnotixam as massas, tal e qual como o da fábula fez com os ratos.

    Infelizmente, os que ouvem, vêem e usam de sentido crítico são muito poucos.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.