Comments

  1. Paulo Marques says:

    Pois, e isso quanto é que me custa?

  2. JgMenos says:

    «Temos que aceitar a noção de mudança.»
    E se começássemos por aceitar a noção de permanência, a que cuida de fundamentar o existente?

    Que de mais propício ao individualismo do que ser aceite que a mudança seja promovida por quem não conhece ou quer conhecer os fundamentos do que se propõe que mude?
    Que todo o idiota ignorante e inculto se proponha agir como agente de mudança é o fundamento de um progressismo ao serviço do pior dos individualismo: o que se realiza, não pela acção própria, mas pela imposição de comportamentos aos outros.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.