Guerra civil, guerra fria, guerra santa

A guerra na Síria explicada em 5 minutos(*).
[Le Monde/Legendado pela Plataforma de Apoio aos Refugiados]
(*) com números desactualizados
guerra_síria

Era isto que os assassinos queriam:

Vários ataques a locais de culto muçulmano em França. Conseguiram, porque o filhodaputa não tem lado, é omnipresente.

 

A islamofobia cheira a merda

 Aprendi uma palavra, islamofobia. Tenho algum hábito, quase condescendência, em co-habitar com a imbecibilidade humana, o tanto aperto a mão a um branco como o pescoço a um preto, as mariquices contra e pró, a inferioridade atávica das gajas, etc. e etc. O convívio é tanto que dou por mim a passear pelo lado das piadas racistas, homófobas e machistas, o que não é o fim do mundo mas é feito em ameno convívio com os filhosdaputa, coisa sempre desagradável a partir do nariz. Tenho um olfacto sensível que já sofre com os neo-cruzados, só me faltava uma guerra de religiões para empestar os ares, a pestilência dos cagões num regresso aos anos 30 em todo o seu esplendor, onde estava judeu troquem por islão e lá se levantam os cobardes à procura de um expiatório, bode ou cabra tanto se lhes faz.

O filhodaputa tem de ter medo, porque o medo é uma condição estimável para lhe dar ânimo à fanfarronice. Tem medo de si bate nos outros. Os filhosdaputa são cagões por natureza. E cheiram mal, cheiram a merda

Leiam o excelente destaque da edição de hoje do Público Online, "Discriminação contra muçulmanos está a aumentar em toda a Europa", passem os olhos pelos comentários e percebem logo do que falo e porque tenho a pituitária cheia de esterco mesmo sem ter chegado a fuçar.