A islamofobia cheira a merda

 Aprendi uma palavra, islamofobia. Tenho algum hábito, quase condescendência, em co-habitar com a imbecibilidade humana, o tanto aperto a mão a um branco como o pescoço a um preto, as mariquices contra e pró, a inferioridade atávica das gajas, etc. e etc. O convívio é tanto que dou por mim a passear pelo lado das piadas racistas, homófobas e machistas, o que não é o fim do mundo mas é feito em ameno convívio com os filhosdaputa, coisa sempre desagradável a partir do nariz. Tenho um olfacto sensível que já sofre com os neo-cruzados, só me faltava uma guerra de religiões para empestar os ares, a pestilência dos cagões num regresso aos anos 30 em todo o seu esplendor, onde estava judeu troquem por islão e lá se levantam os cobardes à procura de um expiatório, bode ou cabra tanto se lhes faz.

O filhodaputa tem de ter medo, porque o medo é uma condição estimável para lhe dar ânimo à fanfarronice. Tem medo de si bate nos outros. Os filhosdaputa são cagões por natureza. E cheiram mal, cheiram a merda

Leiam o excelente destaque da edição de hoje do Público Online, "Discriminação contra muçulmanos está a aumentar em toda a Europa", passem os olhos pelos comentários e percebem logo do que falo e porque tenho a pituitária cheia de esterco mesmo sem ter chegado a fuçar.

Comments


  1. João, tu ainda és melhor quando estás zangado!

  2. anónimo says:

    O que mais me irrita é que parece que todos os povos do planeta têm direito a proteger a sua cultura menos os Europeus… Como se os Europeus fossem seres humanos inferiores, de segunda sem direito a ter cultura própria e fossem obrigados a descaracterizar-se para que os outros possam manter a sua cultura e tradições. Isto é ridículo!!! Especialmente porque nos estão a negar a termos cultura própria nos nossos países! Temos que lutar contra o racismo que os povos Europeus sofrem. Os povos africanos, asiáticos, americanos e da Oceania têm o direito de defender-se culturalmente contra influências externas, mas isso é negado aos Europeus. Por isso defendamos o direito dos Europeus de serem tratados como cidadãos, como seres humanos com os mesmos direitos que os povos do resto do planeta. Os Europeus também têm direitos!!! Os Euorpeus também são seres humanos! IRRA!!!


  3. Se você pensasse como ser humano, habitante do planeta terra, em comunhão com os residentes nos outros continentes, ia ver que tinha a vida facilitada.Assim limita-se a tentar ser um não humano, sob a capa de que é europeu, espécie animal um bocado limitada.É que comentar um texto que fala de liberdade religiosa na Europa como o faz é apenas a demonstração de que para si europeu não é aquele que vive aqui: é aquele que vive com as suas crenças, hábitos e feitios.Muito mau para o continente que inventou a democracia, convenhamos.


  4. Acho estes comentários tão ridículos que não sei se riu ou se choro. Até parece que a cultura portuguesa não está bastante enraizada nos portugueses.