Marega e os porcos

A capa do Inimigo Público, da autoria do genial Nuno Saraiva, é todo um tratado à grunharia que caracteriza os estádios de futebol neste país. Não reflecte o comportamento de todos os adeptos, não é um exclusivo do Afonso Henriques, mas é uma constante. Grande Marega, que teve a coragem de virar as costas aos porcos e sair.

O caso Marega e o efeito Ventura

O efeito Ventura, que escancarou as portas do armário onde a estupidez demagógica e simplista da extrema-direita estava maioritariamente contida, não cessa de surpreender. Acabo de ler, a propósito do caso Marega, que também Luís Figo foi insultado em Camp Nou, assim como João Moutinho em Alvalade. Fazendo a vontade à grunharia, deixemo-nos de politicamente correctos: esta gente é estúpida como a porta do armário de onde saiu.

Marega e Sérgio Conceição

Marega lesionou-se e tem para dois meses. Os portistas devem agradecer a Sérgio Conceição, que não descansou enquanto não conseguiu o que queria. Com ele, os jogadores é até rebentar.
Alex Telles será o próximo.
Enquanto isso, impõe-se uma mudança táctica assente num 4x3x3 em que Oliver Torres, apenas o melhor jogador do plantel, terá de desempenhar o papel principal.
O problema é esse. Sérgio Conceição será provavelmente o melhor treinador do mundo do ponto de vista motivacional, mas tacticamente é muito limitado. Sabe pouco mais do que “bola pró Marega”.
Oxalá esteja errado.

E então, malta? É para meter o Marega?

M

Espero que tenham apreciado os ritmos malianos. O Usain Bolt dos relvados portugueses voltará dentro de poucos meses, isto se entretanto não aparecer nenhum clube disposto a meter uns quantos milhões nos cofres do FC Porto para o levar para outras paragens. Até já!