Já compraste vaselina, Brasil?

Capa do Inimigo Público desta semana.

Vítor Gaspar lança o IUCB

O Inimigo Público (hoje), suplemento do Público, tem muita piadas. Não resisto a transcrever esta, já que rir é o melhor remédio:

O Ministério das Finanças está atento às novas modas urbanas e vai começar a submeter os condutores de bicicletas a um saque fiscal idêntico ao dos condutores de automóveis. Vítor Gaspar vai avançar para o Imposto Único de Circulação para Bicicletas, havendo penalizações mais pesadas para modelos mais luxuosos de bicicletas, como as Mountain Bike, as BTT e as bicicletas pasteleiras dos endinheirados hipsters. “É obrigatória a instalação de um dispositivo que custa 150 euros e que vai contar as calorias gastas. Vamos cobrar 5 euros por cada 100 calorias , valor que estará indexado à cotação da caloria nos mercados internacionais. Vamos cobrar portagens, estacionamento e vamos cobrar licenças especiais de uso de bicicletas dobráveis, licença de uso de capacete, licença de uso de suporte para garrafa de água, licença de uso de campainha, licença de uso de selim, licença de travão e de cavalinho. Quem usar bicicletas de fibra de carbono ou de titânio paga uma taxa extra. Vamos penhorar as chupetas a todas as crianças que tenham a licença de uso de rodas de apoio caducada”, informou Vítor Gaspar. JH

P.S. – temos que estar preparados para tudo. Qualquer dia até se cobra imposto por circular a pé pela rua…

Relvas: Inimigo Público

Depois de um post «depressivo» como o que escrevi atrás, rir é o melhor remédio…

O Inimigo Público é um suplemento genial daquele jornal.

Hoje, apetece-me fazer «copy/paste» de algumas piadas:

1. “Clube dos distritais muda de nome para Relvas Futebol Clube para subir à primeira divisão num ano” (JH);

2. “Bloggers do PSD pagos a €3, 96/ hora pelo Governo para não dizerem nada sobre o Relvas” (JH)

3.” Licenciados da Lusófona em Ciência Política que foram obrigados a estudar 4 anos estão a assistir ao caso Relvas no ‘call center’ com enorme consternação” (JH)

4. “Relvas já foi apagado do Orçamento de Estado para 2013” (MB)

5. ” Ciganos vendem piadas do Relvas para usar nas redes sociais a 1 euro” (JH)

(JH-João Henrique; MB- Mário Botequilha)