Tirem dali as criancinhas


Não é que seja novidade, miúdos que prometem ir a Fátima se passarem de ano é estupidamente mais vulgar do que se pode imaginar, mas esta imagem passa os limites; não é uma longa e extenuante caminhada a pé, é uma violência física exercida sobre um corpo em crescimento. A fotografia provêm do Público online, e pergunta-se onde pára a Comissão Nacional de Protecção de Crianças e Jovens em Risco e o próprio Ministério Público.

Que 100 anos atrás, ali mesmo, em Fátima, uma criança chamada Lúcia Santos tenha sido sequestrada para o resto da vida, compreende-se à luz da mentalidade da época. Que isto hoje suceda, não.

Sobre João José Cardoso

Comments

  1. Ana Pinto says:

    Isto é portugal profundo no seu melhor…atrasado,paroquiano,provinciano.Os paizinhos da criança deveriam ser responsabilizados, sinalizados e enviados a uma consulta de especialidade.A miuda não tem culpa, mas já não consegue agarrar uma carreira tão duradoura,como a da outra miuda há 100 anos atrás.

  2. Excelente chamada de atenção, João José! Isto é violência pura, e da mais perigosa! Pais ignorantes passam aos filhos os estigmas de uma sociedade podre em nome de uma farsa religiosa!

  3. maria celeste ramos says:

    Continuo a dizer que a religião e ser religioso não é uma farsa – mas o USO dela é do mais imcomprensível e a mãezinha de mini saia faz-me pensar as vezes que não pude entar na Nôtre Dame e sobretudo em Igrajas italinas (fim dos anos 60) nem de calças – como mundam os tempos e os hábitos e as idéias sobre os mesmos fenómenos – tive educação católica e praticante até que ao compreender melhor certos “semões” desapareci da prática – mas não perdi a minha religião – sou religiosa todos os dias – mesmo quando digo palavrões – ou me vêem à cabeça – os que perdem tanto tempo a falar sobre quem é religiodo podia estar calado e deixar viver quem vive a não ser que pense que salva o mundo e é muito “colectivo” – mas valia ter ideias novas e de interêsse para o país – mas não passam, como a maioria, de grendes más linguas – não constroem nada – nem pela forma como escrevem etar do outro lado – há muitas formas de o mostar – espécie de intelectuais terroristas mas que não ensinam nada a ninguém nem lhes alarga o pensar – queimar tempo

  4. Isabel G says:

    Ao ver nas notícias algumas reportagens sobre os peregrinos, mais exactamente sobre os inúmeros postos de ajuda ao longo do caminho onde se tentam mitigar as dores e se fazem curativos a pés lacerados pelo esforço para que se possa depois continuar a caminhar, não pude deixar de pensar na similaridade destas situações com as dos hospitais de campanha em tempo de guerra onde se curam os corpos estropiados para que possam continuar a ser carne para canhão. Ambas as situações são de um estrondoso absurdo! Ajuda-se, cura-se, para que se possa continuar a violentar, a matar! Uns em nome da religião, outros em nome da ambição, do poder!

  5. Konigvs says:

    Também já me perguntei muitas vezes também onde anda a ASAE nos domingos de Páscoa quando as comissões de festas deste país em nome dos padres entram portas adentro das casas com um boneco para as pessoas beijarem a troco de um donativo. Na volta sou eu que não sei que os católicos devem estar isentos de questões de higiene e do crime de propagação de doença.

  6. Tirem-no das criancinhas, assim diz o evangelho.
    E a miúda éstá de socas, não está de joelhos.

  7. Oliva do Olival says:

    A criancinha não percebia porque as pessoas andavam ali de joelhos. A mãe explicou tudo calmamente e a filha percebeu; no entanto, a fim de satisfazer a sua sede de curiosidade infantil queria experimentar para ver se era difícil. A princípio a mãe opôs-se, mas a miuda queria porque queria experimentar. A mãe, finalmente, acedeu… mas, só se ela protejesse os joelhos com as chinelas. A miuda conseguiu arrastar as socas quase dez metros e deu a difícil experiência por terminada.
    Nem sempre uma foto vale por mil palavras. Além disso esta foto é antiga!

  8. Queremos duas UCP's de Indignados já says:

    Bolas que criatura mais parva, olha se o S.N.S fosse o ministério da educação estava tudo resolvido. Então com aquela idade ainda não sabe o que as pessoas fazem de joelhos?
    Aqui na paróquia até fazem vídeos com o telemóvel

  9. Queremos duas UCP's de Indignados já says:

    Pois deve ser antiga, se fosse moderna tinha um vídeo numa casa de banho da cova da iria.

  10. Fátima é uma brincadeira de crianças. Tiram-lhe todo o sofrimento, rasgar os joelhos no basalto ou rebentar os pés no calçado Guimarães, por isso é que a Virgem não responde.

  11. Anonymous says:

    A imagem incomoda-me bastante, mas não me recordo do autor se queixar de coisas muito piores que se fazem com as crianças.Assim de memória, recordo-me de um festival gay no Terreiro do Paço.

  12. GOSTO DE DISCUTIR COM TRANSPARENCIA !!!
    Se a criança está ali para aghradecer ter passado o ano, acho isso deplorável e medíocre, mas sao os pais que nós temos.
    Se a criança está ali, porque é uma criança sensível e com valores humanistas, e está apenas a agradecer a N Sra Fatima o seu irmao mais novo ter-se salvo dum cancro, ou o seu pai ter recuperado de coma dum acidente, enfim.. acharei um gesto magnífico, bonito !!
    Como posso opinar sem a informacao toda ?
    Como posso concluír que nao se trata apenas de xenofobia camuflada? Que nao lhe interessa a criancinha, mas atacar a igreja?
    Viram mais post sobre criancas que sao deixadas na rua pelos pais, a beber ate caír, ou na net a assistir a pornografia sem um filtro ou um adulto ao lado a educar?
    Eu nao vejo… mas em Fátima, pimba ! Toma !
    O Blog que colocou este Post, tem a responsabilidade acrescida de nao deixar que isto ocorra, e sobretudo distinguir-se de quem usa subrepticiamente um tema, porque apenas tem la dentro um odio de estimacao contra qualquer outro tema, meste caso a fé, a religiao.
    Neninha, nao embarques nesse blog…
    Os dissimulados, sao quase mais perigosos que os pais irresponsaveis e ignorantes. Esses sao como as hienas, e apenas querem destruír valores e abrir portas à vulgaridade.
    À anarquia de espírito, de um mundo que fraqueja de valores.

  13. Corrijo: Querem a anarquia de espírito, de um mundo que fraqueja de valores.

  14. IGNORANCIA INFELIZ…
    E nao obstante, apenas acrescento que os pais da adolescente, deviam explicar-lhe que ir de joelhos nao é uma boa forma de agradecer a Deus. Agradece-se a Deus nao com sacrificios inuteis, mas uiteis, como sugerir a crianca que passe todos os dias a sorrir ao pobre da esquina, ou todos os meses encontrar alguem a quem ajudar ou dar uma flor. Essa é a melhor forma de agradecer a Deus, ou a quem nao tiver um Deus, de expressar a sua fé.
    Pay it forward, why not?

  15. #12. Assim de repente importa-se de explicar?
    AM: Transparência para mim é muito simples: compete a um estado de direito proteger as crianças de todas as formas de violência, incluindo a religiosa.
    Sim, trata-se de violência religiosa, auto-flagelação tratando-se de um adulto, imposta tratando-se de uma criança.
    Além disso fé têm os crentes, sem fé vivemos muito bem os que não a temos.

  16. metalurge says:

    depois de lêr estes comentários fica a pergunta… o que diz a igreja…? ou melhor a N. Sra. de Fátima ?

  17. Isso mesmo, metalurge! :)

  18. MAGRIÇO says:

    Não menos chocante que a imagem é saber-se que os pais permitem isto, mas ainda mais chocante é saber-se que que responsáveis por uma igreja retrógrada e manipuladora promovem estas práticas com o único objectivo da exploração material de quem está, na maior parte das vezes, emocionalmente debilitado. São os novos vendilhões da fé, que já Jesus Cristo havia denunciado.

  19. Exactamente, caro Magriço!

  20. Mais uma funcionalidade das crocs que até já estavam a passar de moda. Isto ainda vai dar spot publicitário. Ou modalidade desportiva…

  21. Tito Lívio Santos Mota says:

    se fosse alguma outra religião, se isto fosse em seita evangélica ou brasileira… dava uma celeuma de todo o tamanho.
    Se fosse nas “Arábias” e a menina fosse de véu, era o fim do mundo em cuecas com primeira página no Correio da Manhã e artigo de fundo no SOL.

    Se a lei fosse aplicada, os pais seriam castigados e a organização levada a tribunal, por abuso de posição dominante e influência moral sobre pessoas com o intuito de as conduzir a atos degradantes e humilhantes para a sua integridade física e moral.

    Mas só SE Portugal fosse um país com honra, com decência e onde houvesse governantes que tomassem a peito o bem do seu povo em vez de porem paninhos quentes nos abjetos desvios duma seita feita religião.

    E, já que estamos nos SE… se deus existe e se Cristo andou pela terra, há-de algum dia mandar esta tropa toda para as profundas do inferno.

  22. Lamento informar mas Deus está de ferias na terra e acabou de me dizer que infelizmente nenhuma religião entrará no reino dos Céus .
    Acabem com o Paganismo! Passem o conhecimento aos vossos filhos e não a estupidez!

Trackbacks

  1. [...] Fátima, para além das ditas cujas arrastadas pela família e muitas vezes (obrigadas) a fazer as mesmas figuras, há uma coisa chamada “Peregrinação Nacional das Crianças”, subordinada este ano ao [...]

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s