Uma viagem complicada

http://static2.video.corriereobjects.it/widget/swf/CorrierePolymediaShow.swf

Sindicalistas, laicos, ateus, livres pensadores, colectivos de homossexuais, feministas e católicos críticos do papa fizeram-lhe em Espanha e sobretudo na Catalunha, Barcelona, diversas contra manifestações  que se realizaram durante os días prévios à visita de Bento XVI.

O Movimento Laico e Progressista convocou uma manifestación no passado dia 4 de nov, três días antes da visita do santo padre a Barcelona, para reivindicar “el estado laico” y protestar por las “muchas prebendas que todavía disfruta la Iglesia Católica”, segundo declarou à Efe o secretario geral da associacão, Jofre Villanueva.

Entretanto, no próprio dia, e na hora em que o Papa chegava à Igreja da Sagrada Família que ia benzer, foram preparados outros eventos mais fortes. Nas janelas apareceram panos a lembrar-lhe que não era bem vindo, nas paredes das ruas, pintadas escritas a dizer,”Vem aí o Papa,guardem as criancinhas!”, e enfim, a cereja no bolo , uma “flash mob ” de dois minutos, frente à catedral,no momento em que ia chegar (ver o video), e junto ao papamobile, foram dados de centenas de beijos na boca, protagonizados por gays, lésbicas, e heteros.

O Papa pregou a favor da sagrada familia, e contra o laicismo espanhol, que chamou “agressivo”, esquecendo- se das multiplas agressões que ao longo do tempos, e particularmente, em Espanha e com a Inquisição e depois com Franco, quis impor, à custa de sangue e sofrimento a sua visão monolítica e absolutista da sociedade.

A viagem do Papa a Espanha para relançar, na terra da Opus Dei, o catolicismo na Europa, nao foi , por ora , um enorme sucesso. Em Inglaterra também não fora assim tanto.

Zapatero fugiu dele para um outro inferno, e preferiu ir visitar as tropas espanholas no Afeganistão, e só o lider da oposição Mariano Rajoy, do PP, gay no armário, é que apareceu com a legítima esposa, desencantada rapidamente quando apareceram os rumores, veio para lhe beijar as mãos ,para além, claro, da família real e do vice presidente do Governo, por obrigação protocolar .

Na Galiza ja se choram os 4 milhões de euros investidos pelo governo, mal gastos, pois nao apareceram as esperadas 200 mil pessoas mas muito menos.

esperança pontifiícia que Rajoy ganhe as próximas eleições, devido ao desgaste de Zapatero com as suas politicas restritivas, aliás a dar melhores resultados que as portuguesas, e assim espera-se que com o PP no poder se possa desfazer a lei dos casamentos homossexuais, apesar de já haver mais de 20 mil, assim como a legislação favorável ao aborto, legislação que foi feita pelo PSOE-Zapatero no governo .

Comments

  1. Dinho says:

    Não tem nada de complicado. É tudo simples. Estamos diante de alguém tentando ressuscitar um cadáver. Eis a Espanha pós guerra civil. Pois assim, como a degeneração leva o corpo humano à morbidade e à morte, assim também a degeneração social leva o corpo social à sepultura . Enquanto isso o islã avança sobre o Ocidente estéril através do “ventre de suas mulheres” (que são muitas!) , como eles mesmos dizem.

  2. xico says:

    Os activistas LGBT têm uma excelente oportunidade para se manifestarem contra quem está a querer comprar Portugal, e que considerou até há muito pouco tempo doença e crime a homossexualidade.Áh, não se trata de um país católico nem cristão nem subjugado à herança judaico/cristã. Trata-se de um país laico, pró ateu, onde o cristianismo é e sempre foi residual, e que promoveu uma revolução para acabar com todas as tradições.

  3. Antonio Serzedelo says:

    Os activistas glbt nao entram em manobras xenofobas,nem se desviam das questoes centrais ,para as periféricas, e sabem muito bem onde travar a luta.
    Entretanto na China as coisas estão a mudar ,para melhor, tanto no tocante á questão do HIV, como da aceitação da homossexualidade,que já mereceu tratamento correcto nas páginas do principal diário da China.
    Finalmente, só se compra o que se vende,e se tiver melhor oferta, faça favor de fazer.O Estado espera e agradece…

  4. João Paulo says:

    E como sabemos o melhor que há para a paneleirage fufas é o islão.
    Ainda bem.

  5. Antonio Serzedelo says:

    Ficamos a saber é que se está perante um idiota homofóbico que escreve até mal em português.
    Console-se,não é caso único!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.