Que têm em comum António Barreto, Dias Loureiro, António Borges e Artur Santos Silva?

Serem, ou terem sido, trabalhadores de um grupo exemplar.

Comments

  1. joao says:

    Eureka!, já sei o que o Vitor Gaspar queria dizer com a frase de há uns dias sobre a vantagem do aumento do desemprego.

    Então, é assim: quanto maior for o número de desempregados, melhor.

    Sabem porquê? (pois, a gente já adivinhava…)

    Porque isso dá mais força à implementação de reformas estruturais.

    Quais reformas estruturais?

    Continuar-se a alterar-se as leis laborais!

    Quanto ao post, gostava que o sociólogo António Barreto explicasse o seguinte:

    Porque é que um dos produtos de maior saída na promoção de ontem do PD foi o papel higiénico?

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.