Passos Coelho defende alternativas à vida

Face às conclusões do último relatório da OCDE, em que os portugueses se mostram pouco satisfeitos com a vida, Passos Coelho veio defender que é necessário procurar alternativas, combatendo o imobilismo piegas que leva a que as pessoas fiquem agarradas a velhos hábitos como o de respirar e dependentes de vícios como o da alimentação: “É preciso procurar uma vida para lá da vida e, se preciso for, uma vida para além da morte. O governo português está, neste momento, a desenvolver vários programas que poderão ajudar os portugueses a morrer, o que deve ser encarado como uma oportunidade e não como um estigma.”

Comments


  1. No ALÉM,eu desejo-lhe a vida,como uma oportunidade!

  2. patriotaeliberal says:

    PPC é fundamentalista

  3. maria celeste ramos says:

    Até duvido que os governantes “ajudem a morrer” já que pelo menos em janeiro 2012 se constatou que até a morte é difícil na país mas as notícias foram sobre lisboa, de pessoas encontradas mortas sem que nem os vizinhos se tenham apercebido tal é a dificuldade de cada um falar não importa com quem, nesta solidão colectiva esta sim cultivada pelos decisores, que nada fazem para que a população velha tenha ao menos, visitas de quem para isso estiver disponível e sei que há meninas universitárias que se encarregam quando podem, de visitar velhos que vivem sós alguns já sem sequer poder sair de casa e tratar de si mesmos e nem querem ir nem para asilos nem lares de velhos – abençoada juventude que começa a olhar para os velhos, e pelos velhos – não sei mesmo se esta iniciativa partiu de meninas universitárias de Coimbra – não recordo – Não há nas cidades um levantamento rua a rua dos habitantes com mais de 63 anos, para poderem ser contactados nem que seja apenas pelo telefone para deles se cuidar de acord com o que necessitam e merecem porque já deram a vida inteira por alguma coisa ou alguém

  4. Maquiavel says:

    O Governo fez a experiência-piloto desses métodos de Janeiro a Março, após a vaga de frio. Morreram mais 5.000 por semana que o normal, primariamente por gripe. Repito, após a vaga de frio.


  5. A propósito de entre o aqui e além, uma vinheta de El Roto:

    http://twitter.com/SebasMartnRecio/status/204160874297036801


  6. Pensando melhor, como há jóias merecidas de ver, aqui uma série de vinhetas do mesmo autor. Que claro, que directo. Os mesmos verdugos bípedes predadores e as mesmas vítimas, em espanhol ou em português.

    http://photopeach.com/album/s0rx4n

Trackbacks


  1. […] governo já deu vários sinais de que quer contribuir para que haja mais portugueses a morrer, o que é coerente com o incentivo à emigração, já que partir é morrer um […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.