Um “blogger” nas nuvens

Maquete do Data Center da Portugal Telecom

Ontem, em representação do Aventar, tive a oportunidade de participar no “Bloggers on the Cloud”. Não foi sem alguma apreensão que aceitei o convite: se, por um lado, sentia a natural curiosidade de conhecer pessoalmente outros bloggers, o ambiente parecia-me demasiado empresarial, por assim dizer, para que um homem de Letras não se sentisse deslocado.

A mesa da presidência foi ocupada por Pedro Farromba, director da Parkurbis, Salas Pires, administrador da Portugal Telecom, Filipe Caetano, jornalista da TVI e moderador, e Fernando Moreira de Sá, consultor de comunicação e blogger. Os restantes convivas eram empresários, jornalistas e bloggers. Em pouco tempo, a informalidade cultivada pelos quatro responsáveis contribuiu para que o ambiente se tornasse descontraído, propiciando, assim, a participação e o debate.

Tendo como pano de fundo a criação do Data Center da PT na Parkurbis, pude assistir a intervenções de gente que transforma a interioridade em centralidade, usando, para isso, a internet e, sobretudo, a criatividade e a inteligência. Pude, ainda, ouvir a voz dos jornalistas regionais, cuja importância é, tantas vezes, injustamente desconhecida. Pude, finalmente, confirmar o peso da blogosfera no mundo da comunicação contemporânea.

Os muitos problemas da interioridade não deixaram de existir, como não desapareceu o excessivo centralismo de um país que funciona mal, mas, durante duas horas, pude estar dentro de uma bolha em que nada disso existia. Espero, sinceramente, que haja muitas bolhas dessas e que o seu interior seja contagioso.

Comments

  1. manuela cerca says:

    Uma bolha, disses bem! Quando dessas bolhas se volta a saír, rapidamente confirmamos como não é nada fácil, sobreviver no INterior, onde, muitas das vezes até respirar é custoso!

    • António Fernando Nabais says:

      E por falar na dificuldade em respirar no interior, passei pela cidade da Guarda 🙂

  2. “dizes”

  3. On the coud.....pois há cloud's destes. says:

    mais um que tirou inglês técnico por procuração.

  4. devem ter ido a um rodízio depois. says:

    E meteram no bucho coud’s dele até verem cloud’s e claude’s

  5. Lindo, vai custar menos do que o Plano Estratégico da Guarda d’elena dita a roseta de Tróia?
    ou a maquete custa o mesmo que a do Pero da Covilhã encomendada pelo pae do professor de Platão?
    eu quando veijo uma maquete meto logo a mão ó bolso…

    mas chego sempre atrasado

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.