Ser cretino é crime?

Tom Daley, atleta britânico a disputar os Jogos Olímpicos, ficou em 4º lugar na competição de saltos para água e um compatriota seu, o usuário @Rileyy_69, que a polícia britânica diz ter 17 anos, reagiu da seguinte forma no Twitter:

“You let your dad down i hope you know that” (“Desiludiste o teu pai espero que saibas isso”).

O pai de Tom Daley morreu com um tumor cerebral em Maio de 2011. O atleta queixou-se, também no twitter, do tom deste comentário. O tal @Rileyy_69 ainda pediu desculpa, mas isso não impediu que fosse detido para interrogatório e que vá agora enfrentar um processo judicial.

Que o Rileyy_69 é um cretino, não tenho dúvidas. Mas eu pensava que a liberdade de expressão contemplasse o direito a ser cretino, e que o castigo fosse a censura pública, a resposta do ofendido e de todos os que se indignam quando nos portamos como idiotas. [Read more…]

Olha o cínico

Este José Cesário que lamenta o fluxo “extremamente elevado” de emigração não é secretário de estado no mesmo governo do primeiro ministro Passos Coelho e do ministro Relvas, os quais repetidamente apelaram à emigração dos portugueses como forma de arranjarem emprego?

Notícia: Público,
31 de Agosto de 2012, edição impressa

 

Dia mundial do orgasmo: reflexões inesperadas

Não sou um estudioso do orgasmo, porque há assuntos que não devem ser tratados nos livros. Para além disso, graças às palavras sábias de Duarte Marques percebi que a frequência de bibliotecas pode impedir-me de lidar com pessoas, expectativas e emoções, tudo coisas úteis para se atingir um orgasmo. [Read more…]

Épico!

Daqui a uns anos ninguém se vai lembrar do passos, do sócrates e do resto da corte de medíocres, mas vão-se lembrar disto. Está quase.

Hóquei em Campo: Carla Santos vence projecto europeu

Armindo de Vasconcelos

A Federação Europeia de Hóquei (FEH) lançou, recentemente, um novo projecto de dinamização da modalidade, a que chamou “Get and Give”. Pretende a tutela europeia da modalidade “dinamizar o fluxo de informação, sobretudo na área de eventos” (torneios, festivais e seminários, oportunidades de emprego para atletas, treinadores e árbitros) ou, simplesmente, a permuta de algo mais prosaico como equipamentos, sticks ou campos de hóquei.

O desenvolvimento desta ideia foi entregue ao Comité de Comunicação da FEH, de que faz parte o incansável Marcos Castro, responsável também pela comunicação e marketing da Federação Portuguesa de Hóquei.

Pretendia-se “uma imagem forte, apelativa e de fácil identificação para o público no que concerne à captação da mensagem para que foi idealizada”.

A vencedora deste projecto de design foi a jovem portuguesa, Carla Santos, colaboradora, ela também, da FPH e que, ainda recentemente, deu corpo ao elogiadíssimo logótipo do Campeonato da Europa, realizado no Jamor.

Os jovens portugueses continuam, desta forma auspiciosa, a dar cartas a nível europeu, razão por que aqui deixamos o merecido registo da vencedora e da sua imagem vencedora.

Fotos: fphoquei.pt

Sacrifício

Fotografia conceptual – Dave Nitsche

Acordo Ortográfico: o homem da minha vida

Sempre e ainda em busca desse El Dorado que é a uniformização ortográfica alegadamente trazida pelo chamado acordo ortográfico (AO90), descubro, sem perder tempo, um texto brasileiro sobre um livro do enorme Manuel Vásquez Montalbán, El hombre de mi vida. Leiam, por favor:

[Read more…]

Amarcord

Amarcord quer dizer “lembro-me” e constitui como que uma transcrição fonética da forma verbal tal como é pronunciada no dialecto de Rimnini, terra natal de Fellini. O realizador reconheceu que há referências à sua infância. É, sobretudo, um filme completo, feito de fragmentos cómicos e trágicos. O argumento foi escrito pelo realizador e por Tonino Guerra. Legendas em português do Brasil.

Mais do mesmo

A RTP tem agora este slogan.  Mesmo que fosse verdade (confrontar aqui e aqui), de que valeria isso se o conteúdo continua o mesmo?

A propósito de teatro: um país desequilibrado

Sou um privilegiado. Desde pequeno, graças aos meus pais, pude ler livros, ouvir e aprender música e ver teatro e cinema. A escola ainda ligeiramente elitista que frequentei desempenhou um papel muito reduzido na aquisição desses privilégios. [Read more…]

Duarte Marques e os ratos de biblioteca

“os ratos de biblioteca não têm sucesso imediato na vida política e pública, porque não lidam com pessoas, expectativas e emoções”.

A frase é de Duarte Marques, grande líder da JSD, que pelos vistos gosta pouco de bibliotecas. O resultado, frente a frente com Ana Drago (que não tem currículo profissional, nem fez carreira numa jota, mas sabe onde fica e para que serve a BGUC), foi este:

[youtube http://youtu.be/tYzQdsJtKOQ]

Sem mais comentários, e veja lá se emigra.

«Pão para todos»

Já disse aqui que gosto de algumas crónicas de Frei Bento Domingues. Transcrevo uma passagem interessante e sublinho ideias tal como faço no jornal de papel:

Jesus não alinhou nem com o regime de austeridade de João Baptista, nem com o estilo de vida do rico avarento. Gostava da vida, de comer e de beber, como toda a gente que tenha os sentidos bem apurados. Até lhe chamaram glutão e beberrão (Lc.7 e 16). Não suportava ver uns à mesa e outros à porta. Era a partir dos excluídos que encarava a transformação da sociedade (Público, 29/7).

 Jesus  – quanto mais não seja, enquanto figura histórica para a maioria – devia ser um exemplo para os políticos.

 

Acordo Ortográfico: foi você que pediu uma gramática única?

Diz um conhecido aforismo que “uma mentira repetida muitas vezes passa a ser verdade”. Os defensores do chamado acordo ortográfico (AO90), usando de um entusiasmo cabotino, gritam aos quatro ventos que, agora, portugueses e brasileiros podem escrever textos conjuntos, iguaizinhos, mais parecidos que gotas de água: enquanto Jesus multiplicou os peixes, os profetas do AO90 proclamam ter reduzido as ortografias a uma una e única. [Read more…]

12 Angry Men

12 Angry Men – filme de Sidney Lumet, no sexto lugar do top #250 do IMDB, com Henry Fonda.

Um julgamento por júri. Um veredicto óbvio para 11 dos jurados, mas o décimo segundo tem dúvidas.

Em inglês, sem legendas.

Liquidação

Seguro Feliz

Seguro é um líder “muito feliz” pela qualidade dos dirigentes do partido

Santiago em Couto de Cambeses

Em Couto de Cambeses, Barcelos.

Alegado post

Alegadamente, estou a escrever um post.  Alegadamente, apesar dos dedos martelarem as teclas e os caracteres brotarem no branco do ecrã. Falta-me um agente da autoridade que observe o acto e ateste a autoria pelo que me fico pela alegação.

Comprovadamente, por outro lado, a PJ deteve nove pessoas e apreendeu três toneladas de haxixe. Já os criminosos são alegados, apesar de apanhados em flagrante delito.

Nas notícias, quando se fala de ilegalidades e de crimes nunca há é raro haver uma acusação directa, mesmo quando a situação é tão clara como estar numa embarcação com três toneladas de droga. É um jornalismo sem garras e receoso dos processos por difamação, mole e acomodado, um pouco à imagem dos próprios portugueses.

Irish IndependentVeja-se esta capa do Irish Independent aqui ao lado. Diz  «Batoteiro fiscal Wallace pede mais impostos (…) Fê-lo sem que fornecesse informação sobre o acordo fiscal de 2.1 milhões de euros entre a sua empresa e o fisco. (…) Apesar de ter duplicado o salário pago a si mesmo e ao seu filho (…) Deve 40 milhões de euros aos bancos e a sua empresa deve 2.1 milhões ao fisco.» Preto no branco, este deputado irlandês é chamado de batoteiro por um jornal enquanto que, ao mesmo tempo, os seus negócios escuros saltam para a primeira página.

[Read more…]

Ténis de mesa: Marcos Freitas avança para a terceira ronda

Marcos Freitas nos jogos olímpicos de Londres

Foi uma partida brilhante, ganha por 4:0. No terceiro jogo, Marco Freitas recuperou de uma desvantagem considerável, onde o adversário tinha liderado até ao penúltimo  ponto.

Parabéns e venha a próxima partida (segunda-feira).

Foto

parece que a exposição foi um êxito

A Barriga de Londres

Nur, a atiradora e militar da marinha malaia, foi o centro das atenções nos Jogos Olímpicos: é que competiu na prova feminina de carabina de ar comprimido a 10m com uma barriga de 8 meses (estreia de uma atleta com uma gravidez tão avançada).

Escreveu o jornalista do Público: “Enquanto muitas mulheres com oito meses de gestação ficam em casa a descansar, a atleta da Malásia foi aos Jogos Olímpicos competir.”

Nur pediu à sua bebé para que não se mexesse, para ficar clama e Davana, que nascerá em Setembro, portou-se bem!!

Talvez não tivesse outra oportunidade e estar grávida não muda nada.” -disse.

Um luxo

Na última página do Público de hoje, no «Escrito na Pedra», uma frase de Saint-Exupéry, escritor e aviador francês, muito conhecido pelo seu Principezinho:

A grandeza de uma profissão é talvez, antes de tudo, unir os homens: não há senão um verdadeiro luxo e esse é o das relações humanas.”

A importância da nossa profissão ou actividade, seja ela qual fôr!

Hóquei em Campo: Vencedores das provas nacionais

Armindo de Vasconcelos

A Federação Portuguesa de Hóquei acaba de homologar as provas relativas à época de 2011/2012.

A Associação Desportiva Lousada foi a grande açambarcadora de títulos nacionais nesta época, tendo conquistado sete das treze provas: em”indoor”, ou hóquei de sala, venceu os campeonatos nacionais masculinos de seniores, sub-18 e sub-14 mistos; na variante de campo, venceu o Encontro Nacional de sub-14 mistos, o “nacional” de seniores masculinos, a Taça de Portugal em femininos e o campeonato de sub-18 masculinos.

O Sport Clube do Porto conquistou, no feminino, o título em seniores de campo e venceu o Encontro Nacional de Hóquei de Sala de sub-16.

A Académica de Espinho venceu a Taça de Portugal em seniores masculinos

O CF União de Lamas conquistou o Torneio dos Campeões (seniores masculinos); o CF “Os Belenenses” foi campeão de hóquei de sala em senhoras e o Lisbon Casuals HC levou de vencida o Encontro Nacional de Hóquei de Sala feminino de sub-16.

Foto: fphoquei.pt

Hoje dá na net: Notorious

Notorious, obra do mestre Alfred Hitchcock, com Cary Grant e Ingrid Bergman.

Pedem a Alicia Huberman para espiar os amigos nazis do próprio pai, que operam a partir do Rio de Janeiro… (Página IMBD)

Em inglês, sem legendas.

Montes Claros – Lisboa

A Dança

Barcelinhos, 28 de Julho de 2012. 32.º Festival do Rio.

Uma morte estúpida

Beatriz, vamos chamar-lhe assim, açoreana do Faial – essa ilha «personagem» de Vitorino Nemésio em Mau Tempo no Canal – era uma boa mulher, simpática, generosa, disponível. Nos seus 71 anos, ainda tinha ganas de trabalhar de manhã à noite.

Mas o pôr-do-sol era sagradinho: não deixava escapar nenhum (ou quase nenhum). Largava tudo. Contemplava-o sempre da mesma maneira: olhando para o seu Pico que deixou em rapariga quando se casou.

Um dos vizinhos pedia-lhe, não raras vezes, que alimentasse os seus cães quando se ausentava. Ela fazia-o com todo o gosto. Não sabia dizer «não».

Mas um dia, um dia de Julho, foi surpreendida por esses mesmos cães que alimentava com carinho.

Os vizinhos foram encontrá-la já cadáver:  «Não merecia»; «Que morte tão estúpida, meu Deus»; «Aquela mulher não parava»; «Foi sempre a mesma Beatriz que eu conheço desde a juventude…» – comentaram estupefactos e assombrados.

O cão de maior porte, aparentemente perigoso, está agora no canil.

Do dono dos cães, não sei nada. O jornal «esqueceu-se» de referir o seu paradeiro e a sua responsabilidade…

P.S. –Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência.

O direito ao esclavagismo e à ignorância

Lembrou-se o Daniel Oliveira desta banalidade:

Ir de férias não é um luxo. Sair de casa e da cidade onde se vive, estar com a família e recarregar baterias é, na sociedade que julgávamos estar a construir, um direito.

A extrema-direita não gostou. Vamos por partes: se as férias pagas são uma conquista lançada pela Frente Popular em 1936, e portanto um direito conquistado, qualquer não mentecapto com conhecimentos mínimos de gestão empresarial sabe que hoje são mais um dever: os trabalhadores descansando aumentam a sua produtividade, coisa a que recarregar baterias dá muito jeito.

Claro que vivemos em Portugal,  onde até os homens do FMI afirmam isto: [Read more…]

Nuno Crato e a obsessão pelo tamanho

Como qualquer político profissional, Nuno Crato sabe que o tamanho tem importância, porque substitui argumentos. Um homem inteligente deveria saber que não chega dizer que a contestação dos professores “não é tão grande assim”: importante é saber se essa contestação faz sentido e perceber se a demonstração pública dessa mesma contestação não será apenas uma pequena parte visível.

A pobreza das afirmações de Nuno Crato, no entanto, não deve servir para que os professores deixem de reflectir sobre a quantidade e a validade das manifestações públicas de contestação e é sempre importante relembrar que é preciso ir além das reivindicações, das vigílias e das manifestações, que podem ser meios, mas nunca poderão ser fins. E Setembro é já amanhã.

A propósito, ainda, de Setembro, só um ministro incompetente e incapaz (ou cultor) de capacidade de planeamento é que se pode orgulhar de que dados fundamentais para o início do próximo ano lectivo sejam conhecidos no início desse mesmo ano lectivo.

Bom fim de semana

No oceanário, mini-golfe, no aquaparque ou feira popular, o casal Kim/Rissol está em todas. Ovações tonitruantes, gritaria de provocar rouquidão durante uma semana. Kim casa-se com Rissol e algo parece mudar na Coreia do Norte, talvez na senda daquilo que foi o casal Sarkozy e aquilo que é a dupla Hollande/Trierweiller, aliás, Massonneau.

Geralmente, quem por cá mais ataca os monárquicos, são precisamente aqueles que gostariam de ver uma coisa destas em Portugal e arredores.