Estamos à Vossa espera:

Nesta altura o Norte de Portugal prepara o verão. As festas populares são o pontapé de saída. Por isso, aqui fica o convite através de um vídeo que procura mostrar uma parte do Norte de Portugal em apenas cinco minutos. Foi o vídeo de apresentação da primeira Loja Interactiva de Turismo da Europa inaugurada ontem no Aeroporto Internacional do Porto – Francisco Sá Carneiro:

 

Silêncio! Por amor à pátria, naturalmente.

A crise volta dentro de momentos! [Read more…]

Matemática – o exame do 9º ano (código 92)

Hoje foi a vez do exame de matemática do 9º ano (código 92). Também já estão disponíveis os critérios de correção.

Um olhar rápido pela prova permite-me pensar que se tratou de um exame complicado. Uma escola com alunos de elite teve uma parte muito significativa dos alunos a sair da sala apenas ao fim dos 120 minutos, isto é, além dos 90 do “jogo” precisaram de usar os 30 do “prolongamento”.

Se a catástrofe dos testes intermédios e da prova de aferição do 4º ano se repetirem, então parece-me que vamos ter surpresas desagradáveis nos resultados.

Hoje espero deitar-me assim

Em breves palavras

Santana Castilho resume Nuno Crato, via Arlindo

o morto-vivo

Enterrámo-lo há muitos anos. Despedimo-nos dele, acompanhámo-lo, evocámos as melhores histórias, silenciámos as suas faltas, fizemos o luto, recordámo-lo, a princípio muitas vezes, depois cada vez menos, o normal. E, pouco a pouco, habituamo-nos a pensar nele sempre num passado que se ia afastando. Quanto mais tempo passa sobre um morto, menos espaço há para ele no nosso presente. Ele ficou lá, nesse tempo em que éramos mais jovens, e vivíamos noutra casa, e ainda não nos tinham acontecido certas coisas. Ele nunca chegou a conhecer a nossa vida presente, já não haveria espaço para ele nela.

Por isso, quando ele voltou, não sabíamos que fazer com ele. Voltou assim, sem mais, por capricho. Que não se tinha dado bem, que isso de estar morto não era para ele, que tinha pensado melhor, que ainda queria fazer coisas. [Read more…]

Ajudai a Microsoft e vosso será o reino da dívida pública

Governo Português oferece 4.8 milhões de euros à Microsoft.

Não é analfabetismo, é pior ainda

Ricardo, aluno meu que no 12º ano de História fosse colocado perante este gráfico e sendo-lhe pedida uma leitura do mesmo concluísse que “O problema da crise actual não é a redução da população empregada” tinha um zero, já que nesse nível não tenho por hábito pontuar a fantasia. É claro que a hipótese é absurda porque nunca colocaria um gráfico destes à frente de quem quer que fosse sem conhecer a sua fonte original e portanto lhe pudesse acrescentar os dados com que foi calculado.

Esses dados são relevantes precisamente porque aqui se mostra a percentagem de pessoas empregadas nos EUA e não o número absoluto de empregados (ou de desempregados). É que em História (território onde me assiste alguma coisa que o meu negócio não é a Economia) e numa série longa os valores absolutos podem variar. Em História Económica e Social há que ter em conta a evolução da variável social. Explicando-me melhor: não posso saber, só com este gráfico, se foi calculado tendo em conta: [Read more…]

A desgraça (II)

Já nem a “Autoridade da Concorrência” consegue mascarar o que já mostrámos aqui. Portugal tem, de forma consistente, o preço dos combustíveis sem taxas acima da média europeia.

Carta aberta ao ministro Nuno Crato

 Santana Castilho*

Senhor ministro:

Como sabe, uma carta aberta é um recurso retórico. Uso-o, agora que se cumpre um ano sobre a sua tomada de posse, para lhe manifestar indignação pelas opções erradas que vem tomando e fazem de si um simples predador do futuro da escola pública. Se se sentir injustiçado com a argumentação que se segue, tenha a coragem de marcar o contraditório, a que não me furto. Por uma vez, saia do conforto dos seus indefectíveis, porque é pena que nenhuma televisão o tenha confrontado, ainda, com alguém que lhe dissesse, na cara, o que a verdade reclama.

Comecemos pelo programa de Governo a que pertence. Sob a epígrafe “Confiança, Responsabilidade, Abertura”, garantia-nos que “… nada se fará sem que se firme um pacto de confiança entre o Governo e os portugueses … “ e asseverava, logo de seguida, que desenvolveria connosco uma “relação adulta” (página 3). E que outra relação, senão adulta, seria admissível? O que se seguiu foi violento, mas esclarecedor. O homem que havia interrogado o país sobre a continuidade de um primeiro-ministro que mentia, referindo-se a Sócrates, rápido se revelou mais mentiroso que o antecessor. E o senhor foi igualmente célere em esquecer tudo o que tinha afirmado enquanto crítico do sistema. Não me refiro ao que escreveu e disse quando era membro da Comissão Permanente do Conselho Nacional da UDP. Falo daquilo que defendia no “Plano Inclinado”, pouco tempo antes de ser ministro. Ambos, Passos Coelho e o senhor, rapidamente me reconduziram a Torga, que parafraseio: não há entendimento possível entre nós; separa-nos um fosso da largura da verdade; ouvir-vos é ouvir papagaios insinceros. [Read more…]

Fernando Ruiz Vergara 1942/2011

Só hoje soube da morte do meu amigo Fernando Ruiz Vergara, realizador do único filme censurado e sequestrado durante a transição espanhola, ainda hoje proibido em Espanha na sua versão integral.

Conheci o Fernando há quase vinte anos. Durante praticamente dezena e meia tivemos uma relação de grande proximidade. Conhecemo-nos bem, dentro daquilo que é possível uma pessoa conhecer de outra pessoa. Vi-o rir-se, zangar-se, comover-se, chorar, ouvi-o contar histórias, muitas histórias, ouvi-o contar a sua história, ouvi-o contar a história de Rocio.  O Fernando fez um filme que o fez “exilar-se” outra vez em Portugal, já no pós-franquismo.

[Read more…]

Os portugueses já meteram mãos ao trabalho para ultrapassarmos a crise

Miguel Relvas, defendeu hoje a aposta no empreendedorismo, afirmando que “está nas mãos” dos portugueses criar condições para o país ultrapassar “este momento” de crise.

Um neto em acção:

Duas próteses, boas de encaixar, têm 3 semanas de uso.
as duas custam 55,00€
Eram da minha falecida avó, que se dava muito bem com elas.
Estão no liquido de limpar desde o funeral.

Sócrates

Superprodução europeia de 1971, dirigida por Roberto Rossellini, sobre os últimos anos da vida de Sócrates, os seus diálogos, julgamento e condenação à morte. Legendado em português, é essencial para o estudo da filosofia na Grécia Antiga.
Está também disponível na net um pequeno filme animado de 7 minutos sobre a vida de Sócrates.


Da série Filmes completos para o 7.º ano de História
Tema 1 do Programa: Das sociedades recolectoras às primeiras civilizações
Unidade 2.1. – Os Gregos no século V a. C.: O exemplo de Atenas

Passagem de Nível a Montante de Carvalhais

De Carvalhais para Vilar de Ledra [Read more…]

Fenómenos do analfabetismo contemporâneo

Ricardo Percentagem de Magalhães e suas contas da “gente empregue” chocou com a Priscila Rêgo. Um momento a não perder.