Com Deus e com o Diabo

Meu caro, grato pela réplica, permite-me que retribua mantendo a discórdia.

Infelizmente, goste-se ou não, no próximo Domingo todos vão querer saber duas coisas:

– quem ganhou e quem perdeu na sua terra;

– quem perdeu e quem ganhou no país.

E, queiras ou não, o PSD e o CDS vão dizer que o povo deu um voto de confiança às políticas que estão a ser seguidas e os partidos da oposição irão dizer que os resultados são um claro voto de protesto – falta saber apenas a cor do cartão, amarelo ou vermelho.

Dirás que a escolha do meu Presidente de Junta não pode ser exclusivamente dependente dos factores nacionais – subscrevo. Mas a dimensão nacional é mais um dos argumentos que deve pesar no momento do voto. Porque se há quem vote com o porco no espeto ou a ouvir Quim Barreiros, há quem faça as suas opções com base noutro tipo de argumentos. Eu próprio já assisti a vários encontros desse tipo e reconheço o mérito que têm, até porque levam alegria ao povo – e como ele precisa dela. O que não posso subscrever é a dificuldade de fazer uma campanha nessas condições. Difícil seria o Marco António e o Carlos Abreu Amorim irem, na próxima segunda de manhã, de madrugada para a porta do Centro de Emprego na Avenida da República falar com quem lá passa a noite – aí, sim, seria uma prática digna de aplausos. Agora, política como a que o PSD está a fazer? Difícil?

Mas, há outro motivo de discórdia – o comportamento dos dirigentes do PSD aflitos com o que aí vem – dois ou três exemplos:

– em Gaia, um dos candidatos laranja, diz uma coisa à segunda. Depois regressa ao Parlamento e aplaude ao governo, para no dia seguinte voltar à rua para criticar Vitor Gaspar;

– do outro lado do rio, os cartazes aparecem sem símbolo, não fosse aquilo trazer algum tipo de azar;

– Marco António que, no Governo, subscreveu o roubo aos portugueses e que agora se atira à troika.

E poderia, até deixar uma pergunta ao candidato laranja a Gaia, a que creio, saberás a resposta: está de acordo com a medida que retira o inglês do 1ºciclo? Podes aplicar o questão ao Marco António, claro.

No fundo a ideia é simples – aprovar o roubo, estando de bem com DEUS e depois, no comício da noite, criticar o ajustamento, estando de bem com o Diabo.

Pessoalmente, nada tenho contra o senhor, politicamente representa tudo o de mau que nos tem acontecido – pasmo, por isso, pela defesa das suas práticas políticas. Tudo o que escreves sobre a Governação anterior tem por base esta matriz, do chico-esperto, do cacique. Não se vê isso à distância?

Será que poderias perguntar aos Presidentes de Junta Gaienses que teimaram em merecer a confiança do povo e que se recusavam a votar em Marco António, o que ele lhes fez?

Será que me consegues apontar um elemento de mérito no currículo desse tipo de gente?

Em jeito de conclusão, nós precisamos mesmo de outro tipo de gente, seja na junta, seja na Avenida da República ou nos Aliados. E, isso, passa por não votar no PSD dia 29. Votemos nos bons candidatos de todos os outros partidos, mas na setinha, é que não.

Pelo teu. Pelo meu. Pelo nosso futuro

Comments


  1. Os candidatos dos outros partidos são os bons? Para mim nenhum é bom, nem o meu futuro depende de qualquer um deles
    ao contrário do seu, e felizmente para mim!


    • Maria, não entendi o seu comentário, mas devo estar com alguma dificuldade na leitura, certamente… Os candidatos dos outros partidos? Leu este ponto – “E, isso, passa por não votar no PSD dia 29. Votemos nos bons candidatos de todos os outros partidos, mas na setinha, é que não”.

      JP

  2. Salvador Nogueira says:

    Tenho que repetir…
    pelas mesmas razões, o panfleto ‘ali’ deixado há pouco
    _______________________________________________
    Portanto, no próximo festival eleitoral,
    se quiser actuar com algum efeito prático,
    tem uma de duas opções

    VOTAR NULO
    – um X de canto a canto do papel de voto
    E DEIXA DE SER CÚMPLICE DO DESVARIO E DO ASSALTO AO SEU BEM-ESTAR
    AJUDANDO AINDA A EVITAR QUE O ESTADO ENTREGUE AOS PARTIDOS UMA PARTE
    DOS FUNDOS COM QUE SE DIVERTEM NOS SEUS JOGOS

    VOTAR PC(tenha calma…)
    – um X no quadrado CDU
    E AJUDA A BLOQUEAR A ACTUAL BRINCADEIRA VISTO QUE O PCP NÃO QUER TOMAR O PODER
    MAS IRÁ TRAVAR O QUE SE ESTÁ A PASSAR DE MODO A MANTER A CLIENTELA

    NOTA
    Se não estiver de acordo ou duvidar do que digo, por razões que pensa que lhe assistem e se calhar assistem mesmo

    VOTE PSD!
    E AJUDA A FICAR TUDO COMO SE VÊ

Trackbacks


  1. […] convencido, caro JP, que no próximo Domingo a passividade e o desânimo nacionais não vão ter demasiadas razões de […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.