Coerências de um resgate

lagarde2

Já não é a primeira vez que acontece. Andamos todos para aqui a protestar com os excessos da austeridade, chamam-nos radicais, somos confrontados com um governo que afirma com convicção e suposta legitimidade que não existem alternativas e depois aparece a senhora Lagarde a dizer que ai e tal isto afinal não está bem calibrado.

Fico sempre perplexo com falta de sintonia entre o governo de Portas/JSD e os “representantes dos nossos credores”. Eles querem “ir além da Troika”, falam de recuperação mas não conseguem ver o país a despedaçar-se pela janela do gabinete. Bons velhos tempos em que até o Moedas da Goldman dizia que a reestruturação da dívida era o único caminho que nos restava. Pena ter vendido a sua opinião à pandilha do grande aldrabão.

Comments


  1. resgate…..e alguém pediu pra ser resgatado

    é sahir do euro e meter os salários a crescer todos os anos

    de 1971 a 2009 funcionou pá…em escudos pá iste vai ser o paraíso pá…inda tenho aqui uns 6 contos em moedas vendo por 3 dólares…-

  2. portela says:

    Bom, não tarda, desatamos todos a gritar ” que se estava melhor, quando se estava pior”..
    .
    O dedo, dela, é como a trovoada é para onde pende.
    .


  3. Este resgate é uma máquina que não está a trabalhar porque simplesmente não existe. É oco por dentro.


  4. Cuidado com os dedos, gestos e afins, pode dar várias interpretações, ainda para mais quando se fala em resgates ou a ausência deles…

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.