With all due respect, ‘eventualmente’, o tanas

10891-economy-stiglitz

Joseph Stigliz, 2006, Reuters
Fonte: Líbération (http://bit.ly/1lVO8ZV)

Ao ler o ‘eventualmente’ neste

em artigo publicado no Expresso, Stiglitz acrescenta que “todas as crises chegam, eventualmente, ao fim”

adivinhei imediatamente aquilo que se passava no original:

Every downturn eventually comes to an end

Claro, evidentemente: ‘eventually’ = ‘eventualmente’. Um clássico. Desta vez, no conceituado Project Syndicate.

Acontece, however, que ‘eventually’ não significa ‘eventualmente’. Actualmente, aprende-se isto em boas licenciaturas e pós-graduações em Tradução ou em Interpretação de Conferência e, eventualmente, noutros locais. Antigamente, aprendia-se nas aulas de Inglês, quando havia aquelas listas de false friends (esta é óptima e eventualmente útil, para quem souber francês).

‘Eventualmente’ significa aquilo que pode ou não acontecer, ou seja, provavelmente, possivelmente, porventura.

‘Eventually’ significa por fim, finalmente.

Sendo, em português, eventual algo de casual, fortuito, contingente, possível, provável, e significando, em inglês, ‘eventual’ algo que é final,  definitivo, percebe-se rapidamente que o ‘eventually’ inglês (eventual+ly) não é, nem de longe, nem de perto, o ‘eventualmente’ (eventual+mente) português.

Por isso, ‘eventualmente’, o tanas.

Continuação de bom domingo.

Comments

  1. Nightwish says:

    Engraçado, estou tão habituado ao ingês que nunca usei a palavra no sentido português, e até acho que as pessoas sempre perceberam.
    É curiosa a língua.

  2. Fernanda says:

    Reforço, “eventualmente”, o tanas!

  3. jonas river says:

    Meu caro,é o inglês técnico.

Trackbacks

  1. […] Exactamente: with all due respect. Vítor Gaspar, hoje, duas vezes, no Público. […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.