Benfica

estadio-benficaVende-se pedaço de estádio

E admiram-se que um governo de incompetentes não caia

Numa semana:

  • Seguro diz que milhares de portugueses vão ficar afastados da justiça (ao menos não estão doentes!)
  • Seguro propõe tribunal especial para investidores estrangeiros (P)
  • Seguro quer gestão global para travar avanço do mar (DN)

Tenho uma ideia que resolve estes problemas todos. Que tal fazer um tribunal em cima das dunas, para portugueses que tenham pedido um visto dourado depois de se terem naturalizado espanhóis?

Porthleven, Cornualha

porthleven

The sea rages as it thrashes the coast at Porthleven, Cornwall (5 /2/2014).

© Bernie Pettersen/SWNS.com (Fontes: The Guardian The Sun)

Passos, o orador

Não sei se já repararam, ou se têm paciência para reparar: o Passos parece ter encontrado em si uma súbita vocação de orador verborreico. Seja qual for o tema, o homem não se cala, produzindo intermináveis e pernósticas discursatas.

Na AR, em colóquios, interpelado nas ruas, nos salões, nas feiras, fala. Fala sempre. Sublinhando os seus juízos mais assertivos com pequenas elevações de pescoço ou de mento, se o espaço é pouco, estendendo as mãos – na posição em que o pescador lembra o tamanho do robalo que lhe fugiu – e fazendo pequenas vénias à esquerda e à direita, se tiver espaço.

A vulgaridade e a boçalidade ganham, dia a dia, nova dignidade institucional. Todavia, e ao contrário do que seria de esperar, as vendas de calmantes e hipnóticos não sofreram qualquer queda em razão do carácter potencialmente soporífero das falas do 1º ministro. Pelo contrário. As pessoas ficam ansiosas, agitadas e, se não interrompem rapidamente a audição do discurso do prolixo láparo, começam a ficar agressivas e a resmungar torpes ditos populares sobre quantos coelhos se podem matar com uma só cajadada. Auditório ingrato!

Deputados que precisam de atenção

“Twitta aí Hugo: todos os direitos podem ser referendados.