Calçada de linóleo

calcada portuguesa

Ontem cruzaram-se à minha frente umas imagens televisivas das marchas populares de Lisboa. O “largo” da tribuna era uma parte da Avenida da Liberdade com a estrada embelezada com um linóleo. Tudo o que ali colocassem ficaria mais interessante do que o alcatrão negro mas a surpresa foi mesmo não terem optado por uma imitação das novas lajes  do Terreiro do Paço ou das que a Câmara de Lisboa quer colocar na Calçada da Ajuda. Afinal, o padrão escolhido foi mesmo o de uma calçada portuguesa, essa mesmo que tanta questão fizeram em arrancar no Terreiro do Paço, com vantagens estéticas, justificaram então,  e que querem arrancar em mais locais. Há coisas do camandro.

[imagem]

Comments

  1. Glória Marques says:

    no Porto todos os pavimentos de calçada portuguesa vão desaparecendo , substituídos por alcatrão ou aglomerado de granito que não tarda em ficar estilhaçado, ou paralelos sem cor e sem graça… se houver quem entenda que no-lo explique..mas penso que há decisões neste país e nesta cidade de que é melhor nem sabermos porque é que foram tomadas….

  2. O pavimento do Terreiro do Paço é uma vergonha.
    E, ainda por cima, muito incómodo .

    • O pavimento do Terreiro do Paço é feito por SALOIOS – como são os que querem retirar o empedrado das seculares calçadas – Teria sido este Governo a mandar arrazar com o que resta de identidade da cidade e do pais e da nossa g história – que mentecaptos há por aí a decidir – e falam da música PIMBA – mas os decisores são pimba pois música ouve quem quer quem não quer não é obrigado – decapitar a cidade do vidraço é um crime histórico e estético e cultural – mas não fizeram o mesmo aos Miros mesmo que não se compare – cultura PIMBA e decisões pimba sobre o que nem tem de ter intervenção ?? se as senhoras entalam os saltos dos sapatos descalcem-se ou vão de skate – só falar nisto arrepia – dia 18 haverá confª sobre o problema dos tapetes de vidraço – lá estarei para ouvir as alarvices que se adivinham
      Porque em vez disso não tapam buracos e pintam os bancos da avenida a cair de pôdres ?’ E coitadinha da Praça do Comércio que até perdeu a escala com aqueles quadrados de gente QUADRADA – já trabalhei mais de 2 anos na CML – não havia tantos alarves e no serviço de Parques e espaços livres havia os que sabiam – agora são todos pimpas da lusófona que se agarram em fotografia a Ribeiro Telles para dar a entender que são “discípulos” – só se forem de Relvas

  3. Elisabete Pinto says:

    Alguém me pode informar onde posso comprar este linóleo a imitar a calçada portuguesa? Fornecedores, contactos?
    Muito obrigada

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.