Um destes dias o proxeneta ainda será investidor…

Aumentar o PIB significa reduzir défice. Com défice mais baixo existe maior folga para contrair dívida. Ao ler esta notícia, que a ser verdade não passa de estender o tapete à contabilidade criativa, pergunto que sentido fará manter ilegal a mais velha profissão do mundo ou continuar a encarcerar traficantes, gastando dinheiro público nas várias etapas do combate à actividade, da investigação ao processo judicial, passando pelos serviços prisionais que ficariam bem mais aliviados se todos os condenados a prisão efectiva fossem libertados. E muito dinheiro do contribuinte poupado. Não seria mais correcto discutir estas temáticas no sentido da descriminalização, regular as actividades e então sim, uma vez legais, contarem para todos os efeitos estatísticos com direitos e deveres? A U.E. está cada vez mais parecida com a Máfia, tendo os governos nacionais como padrinhos…

Mundial 2014 – Soltas – #2

del bosque

9 – Don Vicente e a Selecção Espanhola – À semelhança de Luis FelipeScolari, aos 63, Don Vicente Del Bosque, é outro dos treinadores capaz de igualar o mítico Vittório Pozzo (no post anterior cometi um erro quando afirmei que Felipe Scolari “poderá tornar-se o primeiro seleccionador a vencer dois mundiais; Vittório Pozzo foi o mítico seleccionador italiano que levou a Squadra Azzurra às duas primeiras vitórias nos Campeonatos do Mundo de 1934 e 1938) com dois títulos mundiais caso consiga levar La Roja à vitória final no torneio brasileiro. [Read more…]

Controlinveste desinveste

e prepara 160 despedimentos e rescisões, entre os quais mais de 60 jornalistas – mas mantém todos os títulos do grupo (!). O novo modelo de negócio tarda…

“Liberta a Cabra que Há em Ti”

cabra_municipio_proenca_a_nova_festa

Fonte: aqui. Sério.

modernices (populares) da língua portuguesa

significado jurídico de contumaz: “todo o indivíduo que deliberadamente se negue a apresentar diante um juiz quando chamado por motivos de seu interesse. A contumácia é a desobediência deliberada manifestada na ausência, após convocação para presença num julgamento”

significado popular de contumaz: “fulano x tinha dívidas perante y e não obstante o calo deixado, passou os bens para a mulher, faltou à audiência e ficou cão do tomás”

Cão do Tomás, perguntei. Sim. Cão do Tomás.

consequência óbvia do neologismo popular: a expressão “ferrar o cão” – (do tomás) – o acto que cada indivíduo comete quando detém quando não cumpre uma prestação à qual está obrigado pela celebração de determinado negócio jurídico. dever algo a alguém. em linguagem informal: deixar o calo. deixar um calote. deixar fiado.

Condecorações para amigos

Gra Cruz

Nem só de desmaios, manifestações e cães polícia se fez este polémico 10 de Junho. Como vem acontecendo de há uns anos para cá, a presidência da República condecorou uns quantos portugueses. E se há lá nomes que não levantam grandes discussões como Eduardo Lourenço, Rodrigo Leão ou Mário Carvalho, a ocasião também serviu, como vem sendo habitual, para condecorar alguns amigos. Entre banqueiros, financiadores de campanha e altas patentes militares, não pude deixar de notar que Miguel Horta e Costa foi agraciado com uma das mais elevadas condecorações, a Grã-Cruz da Ordem do Infante do Henrique, que segundo o site da presidência se destina a “distinguir quem houver prestado serviços relevantes a Portugal, no País e no estrangeiro, assim como serviços na expansão da cultura portuguesa ou para conhecimento de Portugal, da sua História e dos seus valores”.

[Read more…]

Os jotas são só os do PSD?

Não raro lemos e ouvimos, sobre um político, “é mais um jota!”. E isto é referido como comentário depreciativo do personagem em causa. Vejamos o CV deste: Licenciatura em Direito, dirigente associativo, militante de uma jota, deputado municipal (Lisboa, 1982 e 1993), deputado à Assembleia da República (1991 e 1995), vereador eleito ao município de Loures (1993), dirigente de um partido político (1987/1990 e desde 1994 até agora), Secretário de Estado (1995/1997), Ministro (1997/2002 e 2005/2007)), deputado e vice-presidente no Parlamento Europeu (2004/2005), Presidente de Câmara (2007/2014?). Trata-se de António Costa, candidato a dirigente máximo do PS, e consequentemente candidato a 1º. Ministro. 

Será o preferido de muita gente, até da Impresa/SIC, mas porque é que ninguém o apelida de “jota” como fazem a outros?