O bom senso imperou

e Élsio Menau foi absolvido. Que bem empregues que estes recursos públicos foram. Haja dinheiro!