Os perfis falsos e a criminalização da sua conduta na Internet

2_thumb-1Hoje as diversas redes sociais, os fóruns de comentários de jornais, rádios e televisões estão repletos de perfis falsos.

Aqui fica o alerta, para aqueles que, neste blogue, ou noutro qualquer, bem como nas redes sociais se encondem atrás de perfis falsos com o intuito de mal tratar, insinuar ou insultar as mais diversas pessoas ou instituições,que poderão ser sancionados civil e criminalidade pelos tribunais.

Numa notícia muito interessante do jornal Público que aborda a questão da actividade das pessoas no Facebook e dos perfis falsos o advogado Manuel Lopes Rocha recorda que ” a identidade de cada um é protegida civil e criminalmente. Ninguém tem o direito de usar a identidade de outrem”.

Na mesma notícia o juiz Joel Ramos Pereira afirma que “se a coberto desse perfil falso forem proferidas expressões ou feitas imputações, não está excluída a responsabilidade do efectivo autor do facto”.

Infelizmente não tenho dúvidas que muitos dos ” comentadeiros profissionais ” do Aventar refugiam-se atrás de perfis falsos para atingir, no meu caso em particular, através de campanhas difamatórias organizadas, o meu bom nome e a minha dignidade, por isso, não abdico de apagar todos os comentários aos meus textos que ultrapassam os limites por mim estabelecidos. Sou eu que escrevo, da mesma forma sou eu que defino estes mesmos parâmetros.

Uma coisa é liberdade de expressão outra é libertinagem de opinião. Por isso aqui fica o aviso para aqueles que usam e abusam desta forma covarde de estar na vida.

Comments

  1. Maria João says:

    Já comentei sobre a sua postura noutro post e já expressei a minha discordância relativamente à forma como reage a este tópico ( sim, sou eu, a Maria João de Lisboa, com IP rastreável, por isso se se oferecer responde-me pode escrever o meu nome sem aspas ).
    O Paulo não acha que quem escreve numa plataforma desta natureza tem que partir da premissa básica de que não agrada a toda a gente?
    E que pode deparar-se com pessoas que se expressam de forma menos elegante? Ou com pessoas que se expressam de forma elegante ou básica mas que simplesmente discordam daquilo que nós pensamos?
    Ou com pessoas assim é pessoas assado, perdoe a expressão, mas que não podemos logo subsumir o assunto a ofensas à nossa integridade?
    Foi essa atitude algo persecutória que me desagradou na sua narrativa (agora a “narrativa” era mesmo só para o aborrecer 🙂 … )

    • Paulo Vieira da Silva says:

      Maria João,

      Desculpe mas não tolero a má educação, o insulto e a atitude sobranceira de alguns relativamente a uma suposta superioridade intelectual ainda por cima de quem é ” muito pequenino ” porque se esconde atrás de um perfil falso. Muitos nem sequer têm a coragem de usar o seu verdadeiro nome próprio – bastava usar José ou Alice – mas escondem-se atrás de nick names.

      Por isso é que hoje a maioria dos comentários em fóruns de opinião de jornais, rádios ou televisões estão sujeitos a moderação.

      Eu defendo a moderação dos comentários para evitar estes exageros. Também concorda com a moderação prévia dos comentários?

      Bom Domingo.

      Cumprimentos.

      Paulo Vieira da Silva

      P.S. – a expressão ” narrativa ” nem muitas outras me incomodam. Não passam de modas. Esta morrerá um dia e será substituída por outra.

      • Maria João says:

        Paulo,
        Também não suporto injustiças, falta de educação, gente que passa à nossa frente nas filas do supermercado, gente que não respeita e põe em perigo outros condutores, gente que não respeita o direito dos outros ao descanso. Porque colidem com os meus direitos ao respeito, a ser tratada com urbanidade, a deslocar -me com segurança, a descansar na minha casa. Isto só para dar meia dúzia de exemplos. E de coisas simples do dia a dia de cada um de nós.

        Quando opto por assinar com o meu nome próprio é uma questão pessoal e, desde que não ofenda ninguém, é tão válido como usar um “alias” ou um pseudónimo qualquer. É uma questão de escolha.

        O que importa é não ultrapassar os limites da educação e do trato social, que não nos impede de ter opiniões à mesma e de a manifestar num fórum como este.

        Moderação nos comentários? Sim senhor, se for para garantir que a boa educação não é violada e se não ofende gratuitamente quem aqui contribui -seja com artigos seja com comentários, que aqui os há de muito boa qualidade.

        Mais uma vez, cumprimentos

        • Paulo Vieira da Silva says:

          Maria João,

          No seguimento do meu post o que lhe parece um comentário abaixo que faz insinuações sobre a minha pessoa, sem concretizar nada do que afirma. Parece-lhe correcta este tipo de postura? Um comentário deste género não deverá ser apagado? E o respectivo comentador não lhe parece que deve ser bloqueado?

          Deixo estas questões para sua reflexão e de todos os leitores do Aventar.

          Cumprimentos.

          Deixo estas

  2. Konigvs says:

    Já que falou no Facebook, dizer que eu lá não estou (nem nunca estive) precisamente por não me associar a algo que obriga(va) (recentemente até perderem em tribunal na Alemanha, pelo livre direito de se usar pseudónimos e manter o anonimato) e estamos a falar de uma rede social que até alicia os “amigos” a denunciar quem não use o seu nome verdadeiro.
    Mas já que eles sabem que existem não sei quantos milhões de perfis “falsos” então por que é que simplesmente não os apagam? Estúpido não é?

    Sobre os comentários no Aventar.
    Eu sou um cidadão anónimo, na rua não ando com o meu nome escrito na testa, logo, gostaria que me explicasse, como se eu fosse muito burro, o que é que lhe (vos) interessa se eu me chamo Josefina, Ezequiel ou Königvs?
    O meu pseudónimo está associado a um e-mail, e o meu computador associado a um IP real. Onde é que está então a falsidade do meu perfil? E depois por acaso acha que são vocês que nos estão a prestar algum favor? Ou são os leitores, as visualizações e os comentários que fazem o sucesso de um blogue? Desafio-vos a proibir os comentários anónimos, porque blogues há muitos, fóruns há muitos e redes sociais também há muitas, e há para todos os gostos. Desde 97, ano que registei o primeiro e-mail, e toda a atividade da internet começa sempre com um endereço eletrónico, que nunca usei o meu nome próprio e assim há-de continuar.

    • Paulo Vieira da Silva says:

      Desculpe mas já lhe respondi às suas questões retóricas no meu texto e nas minhas respostas a alguns comentários.

  3. Paulo Vieira da Silva says:

    Solicito que concretize as suas insinuações dizendo onde possuo a garagem que afirma eu possuir em terrenos públicos.

    Quem nao deve nao teme , por isso, se não concretizar as suas insinuações feitas no seu comentário acima, nas proximas 12 horas, digo-lhe que não passa de um mentiroso sem carácter que apenas pretende ofender a minha honestidade e integridade pessoal e profissional.

    Ainda acrescento que entregarei o assunto aos meus advogados para procederem em conformidade.


  4. O seu patrono não era especialista em perfis falsos?

  5. Paulo Vieira da Silva says:

    Então afnal que é o meu patrono? Porque não respondeu desviando as atenções. Seja Homem e concretuze as suas insinuações. Se não o fizer todos os seus comentários aos meus textos serão todos eliminados. Cumprimentos.

  6. Antonio Santos says:

    «não abdico de apagar todos os comentários aos meus textos que ultrapassam os limites por mim estabelecidos.»

    Isto não é uma espécie de ditadura?
    “Só podem falar bem de mim. Se for para dizer mal, aplico o lápis azul e chamo a PIDE.”

  7. Gabriela Sá says:

    Pior do que o insulto, ainda são os danos patrimoniais que quem está atrás de um perfil falso, pode levar a cabo sobre os “seus amigo(a)s. Desconfie sempre de perfis de homens charmosos, viúvos, bem parecidos e engenheiros estrangeiros, (entre outros) que têm negócios de petróleo. Pode reparar que normalmente esses perfis estão absolutamente vazios, sem fotos, sem amigos as não ser você, cara senhora, ou, muito provavelmente, só as suas amigas, se todas fizerem parte do mesmo grupo de mulheres na mira dos burlões…
    Muito cuidado.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.