Benfica Campeão



Geralmente, num campeonato longo de 34 jornadas, ganham os melhores. E o Benfica foi o melhor, por isso ganhou.
Em primeiro lugar, tem um plantel melhor do que o dos outros. Mais equilibrado. Com mais soluções para cada posição. Com grandes jogadores.
Tem também um bom treinador. Não é nada de especial, mas é bom. Atendendo a que o Porto nem treinador tem, isso é uma grande vantagem.
Tem ainda – e esta é uma grande diferença – um bom presidente. Outra coisa que o Porto já não tem. Teve durante décadas, mas há muito que deixou de o ter. Mais concretamente quando um dia disse que «A quem vier a seguir, basta não estragar o que está feito». A arrogância própria de quem estava habituado a ganhar. Muito semelhante, se virmos bem, ao «Só têm de copiar o que fazemos» mais recentemente dito pelo presidente do Benfica.
Tem ainda o controle da arbitragem, construído no reinado de Vítor Pereira. Mas não é por aí. Se todos os factores apontados contam mais ou menos, este conta decerto menos do que os outros. Também o Porto tinha o controle da arbitragem nos anos 90 e não era por isso que ganhava. Ganhava porque era melhor, da mesma forma que o Benfica hoje ganha porque é melhor.
Sim, o Benfica é melhor do que os outros. Mas tal como muitas vezes aconteceu ao Porto no passado, a concorrência foi fraca. E isso fez toda a diferença no resultado da época. Se dantes qualquer um se arriscava a ser campeão no Porto, hoje em dia acontece o mesmo com o Benfica.
O Benfica conseguiu finalmente o tetra que há muito lhe fugia. Como portista, temo que não fique por aqui.
Parabéns a todos os benfiquistas desportistas.

Comments

  1. Paulo Marques says:

    Não se esqueçam das prendas aos árbitros, eles merecem pelo grande trabalho e é tudo legal.

    • José Fontes says:

      Paulo Marques:
      Não nos esquecemos: mas de nenhuma prenda, pecuniária ou em géneros (fruta, por exemplo), em relação a nenhum clube, em particular os 3 grandes.

  2. jpfigueiredo says:

    Eu não mexo o cú do sofá mas agradeço-te na mesma.

  3. Konigvs says:

    Eu concordo genericamente com o texto, ainda assim, questiono o seguinte: O que é um grande treinador?
    É um gaijo que é mestre da fanfarronice e que insulta toda a gente com os seus “mainde gueimes”?
    É um gaijo que se diz – estilo Zeinal Baba – que é o melhor administrador do mundo, mas que nunca tinha sido auditado?
    É um gaijo que comunica muito bem nas conferências de imprensa?
    É um gaijo que faz substituições como ninguém?

    Respondendo à pergunta: Grande treinador para mim é aquele que tem resultados e ganha. Por exemplo, para mim, Fernando Santos é um tremendo treinador.

    E Rui Vitória também o é. Substituiu Jesus, e todos, incluindo os benfiquistas diziam que ia ser o fim do mundo. Muitos queriam até que o Vieira voltasse com a palavra atrás e fosse buscar o Marco Silva para dar o troco ao Sporting. Mas qual troco se o próprio Sporting não o quis? E ainda assim é hoje o dia que o meu colega de trabalho, benfiquista – que deve saber muito mais de bola que eu (que nem sequer tenho televisão) que me diz que trocava já o Vitória pelo Marco Silva. E há coisas assim. Há pessoas que nunca vão cair em graça. O Vítor Pereira foi bi-campeão no Porto (com planteis inferiores) e mandaram-no embora porque os próprios adeptos não gostavam dele.

    O Rui Vitória chegou ao Benfica e logo no primeiro ano foi campeão, batendo o recorde de pontos do campeonato. Foi agora o primeiro treinador português a ser bi-campeão no Benfica nos primeiros dois anos no clube. E foi pela primeira vez, o primeiro treinador a passar duas vezes seguidas a fase de grupos da Liga dos Campeões.

    E para mim um grande treinador é isso: é ter resultados. E tudo o resto é treta.

  4. José Fontes says:

    É bom pessoas não sectárias «postarem» sobre futebol, depois de por aqui «postar um sujeito cujo fanatismo clubista não suportar a mínima observação que contrarie as sua dotas verdades.
    Com portistas, sportinguistas, benfiquistas, adeptos de qualquer outro clube como este senhor Ricardo Ferreira Pinto pode-se falar.
    E vale a pena ler o que escrevem, apesar de se tratar de futebol, um entretenimento (excepto para alguns fanáticos), mas nem só de coisas sérias é feita a vida.

    • José Fontes says:

      Correcção ao meu comentário anterior:
      Logo três gralhas de uma só vez.
      «”postar” um sujeito cujo fanatismo clubista não suporta a mínima observação que contrarie as sua doutas verdades»

  5. Sou contra a futeconcordata. Porquê? Apetece-me.

  6. Ferpin says:

    Essa do porto não ter treinador prova que foi o Jesus que escreveu o artigo.

Trackbacks

  1. […] Efectivamente. Parabéns, Salvador. Ah! Viva o Benfica! […]

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s