PSDiabo

Apesar da minha inclinação esquerdista, não vivo entusiasmado com um governo ainda demasiado inclinado para uma direita austeritária, pouco amiga dos direitos laborais e nada defensora dos desprotegidos. O PS, na realidade, tem aplicado alguma cosmética de cedências ao BE e ao PCP, que, por sua vez, cedem ao PS em nome do mal ainda maior representado pela aliança Passos e Portas, que se limitaram, por sua vez, a aproveitar servilmente a oportunidade concedida pela troika bancos/agências de notação/multinacionais, que se babam por salários baixos e pela extinção de políticas sociais.

O engraçado, no entanto, está no facto de que Passos Coelho, que se julga demasiado bom para ser deputado, andou, nos últimos dois anos, a dizer que vinha aí o diabo e que isto iria de mal a pior, de cavalo para burro, do paraíso para as caldeiras infernais. O problema é que, com base nos mesmos indicadores endeusados pela PAF, o país melhorou, causando mossa nas bancadas de direita, que, depois de garantirem Satanás, chegaram a declarar que a Boa Nova de Costa era mérito absoluto de Coelho.

Agora, com a vitória de Rui Rio, o diabo deixou de ser a possibilidade de os indicadores económicos piorarem e passou a ser uma entidade virtuosa que poderá retirar o PS das garras da esquerda. Efectivamente, Manuela Ferreira Leite declarou, em concordância com o novo presidente do PSD, que o partido deverá “vender a alma ao diabo para pôr a esquerda na rua”. Depreende-se, até, que o próprio PS poderá ser o demónio e conclui-se que a esquerda é ainda mais diabólica que Lúcifer, o que, teologicamente, não deixa de ser interessante: quem é de Esquerda não pode ser filho de Deus.

Comments

  1. Bruno Santos says:

    Esquerda, Sinistra.

  2. Rui Naldinho says:

    “ E deste Rio Laranja suas águas inundarão o Inferno, apagando as labaredas onde tantas almas penadas vão ardendo.
    Os pagãos, hereges, proletários e outros ideários, sendo eles de esquerda, afundar-se-ão no seu leito como calhaus rolados.
    Os crentes na livre iniciativa do capital flutuarão como nenúfares, mesmo que não acreditem em Deus”

    Do livro “O Inferno da Geringonça” de JgMenos

    • Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

      Caro Rui Naldinho:
      Citar esse indivíduo é uma heresia 🙂

      O que me agrada mais neste fel corrente de Manuela Ferreira Leite e quejandos, é o desespero desta direita fascista disfarçada de social democrata.
      Quem pronuncia frases como a que Manuela Ferreira Leite pronunciou, está na calha de Salazar com uma diferença. Salazar dizia ao que vinha e, numa palavra, era muito mais honesto que esta gentalha fascista não reciclada.
      O PSD deveria por os olhos em si mesmo e na sua incapacidade para gerar a sua própria substância. Perdeu claramente o seu espaço político para o PS e a sua solução foi resvalar para a direita e extrema direita, o lugar a que efectivamente tem direito, por clara incompetência e submissão a interesses dos amigos e barões que lá vivem encapsulados.
      Nas últimas semanas assistimos a patéticos debates entre duas figuras que se reclamam de sociais democratas e em nenhum deles eu vi qualquer proposta de conduzir o partido ao espaço político para que o nome parece querer apontar.
      Social democracia não é fazer este jogo de interesses onde o público é inferno e o privado é o céu. Social democracia deveria ser equilíbrio entre estas duas figuras.
      Quem não busca e solidifica a sua identidade andará sempre preso a um passado, seja ele qual for.
      E a realidade do actual PSD exibe claramente a cor negra e espero que a esta se não junte uma outra.

      • Rui Naldinho says:

        Caro Ernesto
        Desculpe só responder agora.
        Pois, manifestamente o PSD está muito longe dos tempos de outrora. Não sei se nesses tempos, o PSD seria ainda assim social democrata, mas que tinha um discurso mais coerente, lá isso tinha.
        Cumprimentos

        • Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

          🙂
          Cito Nuno Rodrigues dos Santos, membro da Comissão Política Nacional do PSD nos tempos do PREC :
          ” Continuamos a situar-nos no centro esquerda”…
          Como diria o nosso amigo Fernando Pessa : “E esta hem?” …
          Abraço.

    • ZE LOPES says:

      Desculpe, mas leu uma versão editada (vulgo “softcore”). A verdadeira citação é como segue:

      “ E deste Rio Laranja suas águas inundarão o Inferno, apagando as labaredas onde tantas mamas penadas vão ardendo.
      Os calões, treteiros, mamões e outros ideários, sendo eles esquerdalhos, afundar-se-ão no seu leito como cornos rolados.
      Os crentes na livre iniciativa do capital flutuarão como nenúfares, mesmo que não acreditem em Deus”

      Do livro “O Inferno da Geringonça” de JgMenos

      Há que por a História no seu devido lugar!


  3. Segundo consta, também é de saber, diabo e um certo deus as duas faces do mesmo ente se julga ser. Para quem algumas dúvidas ainda possa ter, pergunte ao desgraçado do Jó – que tanto às suas mãos penou – que ele dá-lhe a saber. Tenhamos presente que, mesmo a filho de um deus não almejando, a filho do homem estamos pertencendo. E é aqui que vamos encontrar e decidir, pelo nosso pensamento e ideal, a que lado ou nação nos iremos guindar. Cá por mim, que desta forma já deixei de pensar, somente pelo espírito democrático me deixo guiar.

  4. Ohnidlan Iur says:

    Porque é que o céu está cheio de liberais e o Inferno de esquerdistas?
    É simples de entender…
    CHILE.
    “ BANCO MUNDIAL TERÁ MANIPULADO DADOS COM FINS POLÍTICOS “

    https://ionline.sapo.pt/artigo/596367/chile-banco-mundial-tera-manipulado-dados-com-fins-politicos?seccao=Mundo_i

    • ZE LOPES says:

      Os liberais estão no céu? Duvido!

      Segundo informações de reconhecidos satânicos o diabo, depois de ter sido convidado para integrar o “Consenso de Washington” recusou, com medo da concorrência. Resolveu o assunto dando uma brasinha a cada um dos presentes e disse-lhes para irem fazer o seu próprio inferno para outro lado.

      Desde essa altura o diabo nunca aparece quando invocado, a não ser que a coisa inclua, gajas, gajos e sexo desenfreado. Foi esse o erro de Passos Coelho.

      • ZE LOPES says:

        Ah! E Manuela Ferreira Leite que se desengane! O diabo deixou de comprar almas liberais. Desde que lhe impuseram preços de mercado tornou-se um negócio de elevado risco.

        Antigamente as almas contentavam-se com umas miúdas, ou gajos, à disposição á disposição para o forróbodó. O problema é que as liberais são muito mais esquisitas, querem coisas como roupas de estilistas, jatos particulares, toneladas de coca, etc. etc. E depois, ainda têm o descaramento de exigir que o orçamento do inferno não esteja em défice para lá recolherem!

        Verdadeiramente infernal!

  5. JgMenos says:

    O diabo deixou de vir quando a canalha esquerdalha deixou de cumprir os orçamentos que anunciava como grandes políticas e grandes vitórias esquerdalhas.
    Mas que é garantido chegar mais adiante é certeza só desmentível pelo facto de a esquerdalhada continuar a dizer sem fazer – tretas muitas, acções poucas.

    • ZE LOPES says:

      Olha! Afinal quem fiscaliza os orçamentos não é a UE nem o Eurogrupo! É o diabo!

      E V. Exa (já se suspeitava) deve ter um sério pacto com o dito. Só assim é possível conhecer-lhe com tanto pormenor o pensamento e a agenda. É pena que Passos tenha mandado papaias sem o consultar. Talvez hoje ainda fosse líder do PSD!


    • …esse quase palavrão e o modo como o que emprega, Jg de menos, ESQUERDALHA, quase lhe sentimos o cheiro nauseabundo do ódio !!! que lástima !
      ódios, ressabiamentos, ambições, protagonismos, arrogâncias mesquinhas, interesses obscuros ….é este o clima de salutar convivência cívica que aqui deveria caber !!??

      • JgMenos says:

        Salutar?
        É só ler o bolsar da treta do diabo como o ápice cívico de um pasmo reformista e de uma estratégia de correr com o tempo.

        • António Fernando Nabais says:

          Vá, menos, menos erros ortográficos: https://www.infopedia.pt/dicionarios/lingua-portuguesa/bol%C3%A7ar. É diferente de “bolsar”. Talvez a própria ortografia seja uma esquerdalhada!

          • Rui Naldinho says:

            Apesar do erro evidente, reconheça-se que o bolsar do Menos, tem muito mais a ver com o Bolsonaro, e menos a ver com regurgitação ou coisa do género.

          • ZE LOPES says:

            Desculpe, mas não há erro nenhum! Bolsar, no sentido de Bolsa (de valores). Sim porque o diabo viria através da Bolsa. E o sinal da sua presença seria visível no PSI20 e nas taxas de juro.
            Isto foi o que consegui decifrar de tão profundamente misterioso-cabalistica menosagem.

            Vou agora tentar descodificar o ápice e o pasmo. Amanhã conto dar notícias.

          • JgMenos says:

            Obrigado pela correcção.
            É mesmo bolçar no sentido do regurgitar de mantras que são a sinalética de reconhecimento da seita esquerdalha a qual alguns tentam vender como formando uma classe quando não passa de um ajuntamento com uma mesma azia.

          • ZE LOPES says:

            Desculpem, mas afinal havia erro!

            Afinal é mesmo bolçar no sentido do regurgitar de postas de pescada que são a sinalética de reconhecimento da seita direitolha a qual alguns tentam vender como formando uma elite quando não passa de um bando de merdosos com uma mesma azia.

        • Carlos Almeida says:

          what ?


        • Jg-de-menos….não consegui perceber nada de tanta erudição/confusão gramatical e lexical da frase construída pelo seu talento …mas por favor, não precisa explicar, que até chega a ser divertido isto!

          • ZE LOPES says:

            O Menos usa uma tal estratégia da treta que, num ápice reformista, deixa tudo a bolsar em pasmo e a correr contra o diabo do tempo!

          • Rui Naldinho says:

            Não é :), Isabela.
            Tenho que exorcizar o Menos, libertando-o do Diabo que trás no corpo. Vai ver que ele bolçá-lo-á pela goela, como naqueles filmes de animação.
            O Max von Sydow deu-me a receita.

        • Rui Naldinho says:

          Anda lá, Menos, encaixa!
          Que eu por muito menos já levei pelo menos duas vezes nas orelhas, da Isabela, apenas porque me esqueci do agá (h) atrás do á, e não do à, que esta coisa de um sapateiro se propor a tocar rabecão e à pressa, sem ler o que escreve, tem muito que se lhe diga.
          Ó Menos. Há horas do Diabo!

        • ZE LOPES says:

          Eu não digo que o Menos tem um pacto com o diabo? Basta ler os últimos comentários. Estão cada vez mais esotéricos, de interpretação só acessível a iniciados. Não se admirem se o virem lá para os lados da Serra de Sintra ou nas falésias do Guincho a sacrificar ritualmente algum piriquito em homenagem ao Maligno.

    • António Fernando Nabais says:

      Uma caixa de comentários sem o jgmenos é como um canteiro sem estrume. Todos temos utilidade.

      • Manuel Silva says:

        Só é pena que não seja ecológico.
        Ao menos esse é feito de folhinhas e não tresanda a cheiro fétido de merda como o Menos.


  6. Meus amigos porquê a conversa azedar? Vamos todos num abraço, entre nós, nos juntar!
    Que, lá nos céus – na pasmaceira do paraíso ou no rebuliço do inferno – nos iremos encontrar.
    Mas, cuidado, alguns dos que assim concordando estão, pelo abraço, uma faca nas costas nos espetarão.
    Não por maldade ou intenção, dirão, somente pela sua natureza, que os fez nascer assim, com uma faca no final da mão.


  7. Bem hajam, companheiros, que me faz bem vir aqui, que a vossa imaginação é a inteligência a divertir-se !
    ….só que temos que realçar e reconhecer sim que sem o Jg-de-menos isto não seria tão rico e divertido, sem o
    ” tentar descodificar o ápice e o pasmo” dessa figura estranha …… ou figurão ?!