Garzón e Assange

Um documentário sobre Julian Assange e o juiz Baltasar Garzón, o seu defensor legal. Este último ficou conhecido por ter decretado a prisão de Augusto Pinochet, pela morte e tortura de cidadãos espanhóis. Julian Assange, fundador da Wikileaks, encontra-se desde 2012 refugiado na Embaixada do Equador em Londres, tentando evitar a extradição para os Estados Unidos, onde é alvo de um processo judicial “secreto” que inclui a acusação de espionagem.

Portas elogia papel da Europa como farol da humanidade

image

Ao afirmar que “a cultura de direitos adquiridos só existe na Europa”, Portas estava a realçar o papel da Europa como exemplo para o mundo, certo?  Ou então estava simplesmente a usar o pasquim direitola para ser o habitual cretino.

Sérgio Azevedo, o deputado que usa o email do Parlamento para informar comentadores do Benfica

Fotografia@Mário Cruz/Lusa@ECO

Causou polémica o recente caso dos bilhetes pedidos por Mário Centeno ao SL Benfica, com insinuações à mistura que apontavam para um alegado favorecimento dos filhos de Luís Filipe Vieira por parte do Ministério das Finanças. O tema não passou despercebido e foi alvo de várias manchetes nos principais órgãos de comunicação social do país.

Posteriormente, veio à tona um conjunto de emails, que demonstram que um deputado da nação, Sérgio Azevedo (PSD), usa o seu email parlamentar para informar personalidades ligadas ao Benfica, como o comentador Pedro Guerra e o jornalista Hélder Conduto, sobre temas como a transladação do corpo de Eusébio para o Panteão Nacional, um relatório dos delegados da LPF do jogo Sporting – Gil Vicente, que deu origem a um processo disciplinar contra o presidente do Sporting, ou a isenção de taxas municipais ao clube da Luz (Sérgio Azevedo é também deputado municipal em Lisboa), tema sobre o qual partilhou o parecer de Helena Roseta e se comprometeu a enviar o parecer jurídico da CM de Lisboa para Pedro Guerra. Importa referir que o Benfica acabou por beneficiar de uma isenção no valor de 1,8 milhões de euros. [Read more…]

Postcards from Greece #50 & #51 (Lagkadás)

It is all Greek to me

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

é o que penso hoje, durante uma parte da manhã. Que para mim é tudo grego, literalmente, porque não percebo nada do que diz o meu segundo entrevistado. É uma sensação estranha esta, fazer perguntas numa língua e responderem-nos noutra, absolutamente diferente e incompreensível para mim. É difícil a conversa fluir, desta maneira como é evidente, mais a mais porque as respostas do entrevistado são depois traduzidas pela R, não em inglês, mas em francês. Ou seja, eu coloco as questões em inglês, a R. traduz quase todas para grego (porque ele percebe um bocadinho de inglês e algumas não é preciso traduzir) e a R. traduz as respostas depois para francês, porque apesar de entender bem o inglês não se sente tão à vontade para falar. Portanto, aqui estou em Lagkadás, uma pequena cidade a noroeste de Salónica, completamente perdida na tradução. Antes tínhamos feito outra entrevista em Salónica, em que praticamente se dispensou a tradução, porque a senhora falava inglês razoavelmente. Mas agora, agora é mesmo tudo grego para mim.

[Read more…]